Dicas simples para conseguir LONGEVIDADE

· 9 de março de 2019
Algumas pessoas que alcançam idades muito avançadas continuam lúcidas e felizes, é normal que elas sejam perguntadas sobre quais são seus segredos para chegar até esse ponto. Você já reparou que a maioria dos centenários coincide em vários fatores?

Poderíamos dizer que, desenvolver curiosidade pelas coisas e aprender algo novo a cada dia são detalhes que se encontram dentre os hábitos saudáveis mais frequentes para se conseguir longevidade.

Apresentaremos agora alguns dos costumes que, além de estarem entre as práticas mais comuns de nossos idosos, foram comprovados por cientistas de todo o mundo como as chaves para vivermos bem e termos longevidade.

Cérebro saudável e longevidade

Não se trata somente de ter longevidade, mas de estarmos conscientes e aproveitarmos a vida.

Entre as receitas mais frequentes (apresentadas por cientistas) para nos mantermos bem e lúcidos na velhice; encontramos o ato de memorizarmos uma coisa por dia.

Neurocientistas afirmam que o melhor é memorizar citações de livros e fragmentos de poemas; pois assim exercitaremos partes de nosso cérebro que regularmente não utilizamos, que, por sua vez, gerará intercâmbios de informações entre as células cerebrais.

Além disso, podemos memorizar e nos lembrar sempre os nomes das pessoas que nos rodeiam.

Isto está relacionado com a dica anterior, as funções da memória e o córtex cerebral que são beneficiados; além da melhora que sofrerá nossa relação com as pessoas e a imagem que passamos de nós mesmos.

Afinal, está devidamente comprovado que, a palavra que os seres humanos melhor reagem é aquela que designa seu próprio nome.

Usá-la ao conversar com as pessoas com as quais convivemos diariamente nos tornará apreciados e isso se refletirá em uma convivência mais harmoniosa; básica para uma vida melhor.

Também, evite ao máximo os pensamentos negativos, esse é outro meio de manter o cérebro funcionando em seus melhores níveis.

Portanto, os especialistas recomendam fazer o necessário para evitar esse tipo de pensamento.

Um dos métodos mais eficazes para isso é o “método de queimar a ideia”; um método psicológico muito eficaz.

Quando um pensamento negativo invade nossa mente, é útil fechar os olhos, imaginar que escrevemos a ideia em um papel e, então, ateamos fogo nela e observamos como se desintegra.

Eles afirmam ainda que, se temos a possibilidade de realizar essa ação verdadeiramente, e não apenas mentalizá-la, uma vez que não hajam riscos, claro, o método se torna mais eficaz.

Leia também: Suco antioxidante e rejuvenescedor de uva, romã e moringa

longevidade.le5on2ard5

Ajude seu corpo

Antes de tudo, é necessário relaxar. Encontrar momentos durante o dia para aproveitar; fazer as coisas que nos agradam ou simplesmente descansar é de extrema importância.

Essa é uma atitude básica para que não desgastemos os órgãos vitais, incluindo o cérebro, e os mantenhamos prontos para funcionarem bem o resto do dia.

Além disso, os especialistas também nos orientam a dormirmos menos: um período de 5 horas é suficiente para pessoas de meia idade; ainda que cada organismo seja diferente e alguns consigam reagir e viver melhor dormindo um pouco menos ou um pouco mais que o normal.

O que é claro é que dormir mais de 8 horas diárias não ajuda ao corpo e pode deixar o metabolismo mais lento.

Leia também: Por que durmo tão mal? Ideias e posições para dormir melhor

longevidade

Também é necessário realizar exercícios, as pesquisas também mostram que o foco deve ser o desenvolvimento de músculos abdominais fortes e resistentes.

Por que? Simples, esses músculos são nosso centro, nessa região reside o equilíbrio, o ponto fundamental de qualquer atividade física.

Uma vez que mantenhamos o abdômen resistente, correr, dançar, caminhar ou até mesmo escalar se tornam atividades mais simples e agradáveis.

Para concluir, se praticarmos as recomendações mencionadas, estaremos nos empenhando para viver da melhor maneira possível com o passar dos anos e, assim, estaremos prevenindo doenças normalmente derivadas da idade.

Portanto, tudo isso não apenas nos ajudará a viver mais, mas também com qualidade.

Imagens oferecidas por: Kathy Tarochione e le5on2ard5

Teixeira, I. N. D. O., & Neri, A. L. (2008). Envelhecimento bem-sucedido: uma meta no curso da vida. Psicologia USP. https://doi.org/10.1590/S0103-65642008000100010