Dicas para controlar o mau hálito

· 30 de janeiro de 2019
Além de ser ótima para o seu organismo em geral, a água ajuda a produzir mais saliva, que elimina as bactérias que causam o mau hálito.

Você sabia que mais da metade das pessoas no mundo sofre uma doença chamada halitose? Pois é um fato, a halitose é uma das condições mais comuns e incômodas, mas na realidade é fácil de combater. Conheça aqui dicas para controlar o mau hálito.

Na maioria dos casos, basta ter uma boa higiene oral, já que isso é determinante no momento de ter ou não mau hálito. Enquanto que em outras pessoas essa condição se dá graças aos maus hábitos que implementam em seu dia a dia.

Por exemplo, uma pessoa que costuma fumar, estará diretamente exposta a que seu hálito seja intermediado pelo odor do tabaco, um odor que, sem dúvida, é desagradável para a maioria das pessoas.

Também existem alimentos que produzem um hálito desagradável, como o alho, o vinagre, entre outros.

Outra das causas que geral mau hálito é a pouca produção de saliva, já que isso faz com que a boca se resseque e gere um odor desagradável. E, por último, estão as dietas com baixos níveis de hidratos de carbono. 

Leia também: Benefícios do chá verde para a saúde dental

A seguir, compartilharemos com você algumas dicas básicas e fáceis para acabar com o mau hálito.

É importante que você saiba que se você tiver maus hábitos, alguns como os que mencionamos anteriormente, de nada te servirá o consumo de remédios para retirar o mau hálito.

Portanto, o melhor é que comece a substituir os maus hábitos pelos bons hábitos de higiene e alimentação.

Limpar bem a boca para controlar o mau hálito

Limpar bem a boca para evitar o mau hálito

Para começar, você deve ter claro que geralmente a maioria dos casos de pessoas com halitose desaparece totalmente quando se pratica uma higiene oral de maneira correta.

Isto é, uma boa escovação dos dentes, bochechas, gengivas e língua, a qual também tenha sido precedida do uso de fio dental. Se possível, depois da escovação, use um enxaguante bucal.

Isto te ajudará a manter seu hálito mais agradável, fresco e com maior duração dessa sensação.

É importante intercalar o uso dos enxaguantes, dia sim, dia não, pois eles podem ser prejudiciais se usados excessivamente; e quando usado, que seja apenas uma vez ao dia.

Descubra: 3 enxaguantes naturais para aliviar o mau hálito

Evitar os alimentos de cheiro forte para controlar o mau hálito

Evitar ao máximo, e na medida do possível, o consumo de alimentos que provoquem um cheiro pouco agradável em sua boca. Os mais conhecidos são a cebola e o alho, mas há pessoas que ao consumirem alimentos tais como picles, couve e o café, produzem um forte mau cheiro.

Portanto, se possível, evite-os. Tudo para ter um hálito mais fresco e acabar com a halitose.

Consumir cítricos para controlar o mau hálito

Consumir alimentos cítricos evitam o mau hálito

Procure consumir mais alimentos que ativem a produção de saliva. Isto fará que sua boca fique muito mais úmida e seja difícil que adquira halitose.

Por exemplo, os alimentos cítricos, tais como a laranja, a toranja, o limão e a tangerina são muito bons para incrementar a produção da saliva.

Sendo assim, tente evitar ao máximo o consumo de alimentos secos, por exemplo, biscoitos, pão torrado ou as oleaginosas, já que eles se aderem facilmente ao paladar, o que fará com que comece a produzir um mau cheiro depois de um tempo.

Se você consumi-los, procure escovar os dentes logo depois.

Beber muita água para controlar o mau hálito

O constante consumo de água também ajudará a manter o hálito fresco, já que graças a ajuda deste líquido, aumenta a produção de saliva, permitindo que sejam eliminadas as altas quantidades de bactérias ou infecções criadas em nossa boca a partir de diferentes fatores.

Finalmente, esperamos que o compartilhado neste artigo possa ser de grande ajuda e permita eliminar completamente o problema da halitose.

Lembre-se da importância de manter uma higiene adequada, não apenas em sua boca, mas também em todas e cada uma das partes de seu corpo. Reflita sempre sobre os cuidados que tem com ele.

  • Scully, C., & Greenman, J. (2008). Halitosis (breath odor). Periodontology 2000. https://doi.org/10.1111/j.1600-0757.2008.00266.x
  • Bollen, C. M. L., & Beikler, T. (2012). Halitosis: the multidisciplinary approach. International Journal of Oral Science. https://doi.org/10.1038/ijos.2012.39