Tipos de dança que ajudam a tonificar os músculos

· 24 de fevereiro de 2017
Para tonificar as pernas, os glúteos, as coxas e outras partes do corpo quase sem perceber, é possível aproveitar diferentes tipos de dança que permitem fazer exercícios enquanto nos divertimos.

Fazer exercícios, em qualquer uma de suas variedades, além de ser um costume saudável, ajuda a melhorar nossa forma física. No entanto, a verdade é que, às vezes, a rotina de atividade física que praticamos nos desmotiva. Por isso, aconselhamos experimentar a dança. Sim, é isso mesmo.

Dançar é a melhor forma de fortalecer nosso corpo sem percebermos. Além disso, é uma atividade divertida, relaxante, e que permite conhecer muitas pessoas reais, e não virtuais.

Hoje falaremos sobre alguns tipos de dança que permitirão tonificar pernas, coxas e glúteos. Prepare-se!

A dança como forma de tonificar pernas, coxas e glúteos

A dança é uma atividade que beneficia todo o corpo, mas é especialmente indicada para as pernas, tão maltratadas pela vida sedentária que costumamos ter. Muitas vezes nossas extremidades inferiores incham, doem, ou ficam inquietas ou cansadas.

Lembre-se de que, quando se dança, libera-se endorfinas. Dessa forma, além de fortalecer os músculos, irá se livrar de preocupações, afastar o estresse, e se sentirá muito mais feliz.

Há muitos tipos de dança. Assim sendo, poderá escolher a que mais se adaptar a suas características e gostos pessoais. Além disso, pode-se dançar sozinho ou acompanhado, na sua casa, na academia, em uma pista de dança ou no lugar que quiser.

Recomendamos a seguir cinco tipos de dança que podem ajudar a tonificar seu corpo.

1. Salsa

Dançar salsa

Se quer queimar calorias, a salsa é a atividade ideal. Além disso, nas sequências de ritmo rápido, fortalece os glúteos, coxas e panturrilhas.

No entanto, estes não são os únicos benefícios desta mistura de sons afro-caribenhos. Além disso, também permite:

  • Afinar a cintura.
  • Melhorar a postura, a agilidade e a coordenação.
  • Fortalecer o tronco e os braços.

Ao dançar salsa também ativará a circulação ao máximo, ao mesmo tempo que conseguirá reduzir os riscos de sofrer de algum problema cardiovascular.

2. Sapateado

O sapateado é um estilo de dança norte-americano no qual se move os pés ritmicamente.

A saber, surgiu da fusão de danças irlandesas, do norte da Inglaterra, e da Escócia, e sua posterior combinação com as danças praticadas pelos afro-americanos.

O sapateado é um dos ritmos com maior trabalho aeróbico. Além disso, sua prática não apenas ajuda a oxigenar o corpo e queimar gorduras. Graças aos sons de tacos e pontas sobre o piso, também é possível:

  • Tonificar especialmente as panturrilhas.
  • Fortalecer glúteos e quadríceps.
  • Melhorar o equilíbrio.

Talvez não seja como Fred Astaire e Ginger Rogers, mas seu corpo será muito beneficiado com esta prática.

Saiba mais: Exercícios anticelulite para fazer em casa

3. Flamenco

flamenco

A Espanha também tem uma dança típica que, com seus padrões rítmicos, consegue desenvolver a coordenação, a flexibilidade e a força.

O flamenco é um bom exemplo de exercício aeróbico que permite tonificar pernas e glúteos.

Além disso, graças à sua prática, pode-se:

  • Exercitar o quadril e o abdômen.
  • Liberar o excesso de toxinas do corpo através da transpiração.
  • Queimar calorias e perder peso.
  • Melhorar a coordenação pelo uso de castanholas, leques e xales.

4. Tango

tango

A música e a dança que representam a Argentina em todo o mundo também é um exercício ideal para fortalecer as pernas. Com suas típicas quebradas, tonificamos especialmente:

  • As panturrilhas
  • Os quadríceps
  • Os glúteos

Além disso, é uma dança que favorece o equilíbrio e a boa postura, modela a cintura e fortalece a parte lateral do abdômen.

Um dado interessante é que cardiologistas e geriatras recomendam que as pessoas da terceira idade também o pratiquem.

Leia mais: Exercícios que melhoram a qualidade de vida

5. Zumba

Trata-se, de fato, de uma disciplina fitness que combina, dentro de suas rotinas, os principais ritmos latino-americanos.

Por exemplo:

  • Salsa
  • Merengue
  • Cumbia
  • Reggaeton
  • Samba

Foi criada pelo colombiano Alberto ‘Beto’ Perez no final do século passado. A zumba, além de ser divertida, é um treino que, por sua intensidade, permite queimar muitas calorias.

Além disso, permite tonificar os músculos abdominais, as coxas e os glúteos.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

  • de Souza, J. C. L., & Metzner, A. C. (2013). Benefícios da dança no aspecto social e físico dos idosos.
  • de Carvalho, M. C., de Alcântara, A. S. M., Liberali, R., Netto, M. I. A., & Mutarelli, M. C. (2012). A importância da dança nas aulas de Educação Física–Revisão Sistemática. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte11(2).
  • Fonseca, C. C., Vecchi, R. L., & Gama, E. F. (2012). A influência da dança de salão na percepção corporal. Motriz, Rio Claro, SP18(1), 200-207.
  • Cavasin, C. R., & FISCHER, J. (2003). A dança na aprendizagem. Revista da pós3(1), 1-8.