Conselhos para evitar os gases estomacais enquanto se corre

26 de julho de 2018
Se quisermos evitar os gases durante nosso treinamento é importante evitar comer nas duas horas prévias, para assim se assegurar de ter passado a primeira etapa da digestão

Correr é uma das melhores atividades esportivas do mundo. É um exercício cardiovascular que nos permite queimar gorduras, movimentar as extremidades, oxigenar o cérebro e colocar nosso coração para bombear com muita força.

Além disso, ao correr temos a oportunidade de desfrutar de incríveis paisagens no espaço no qual estejamos (logo que recomendamos fazê-lo sempre ao ar livre). No entanto, ainda que seja usando uma esteira em casa ou na academia, segue sendo uma oportunidade libertadora, que transporta a mente a outras ideias e repercute na redução do estresse, da ansiedade e da depressão.

Não existe um médico que não recomende correr, por todos os incríveis benefícios que mencionamos previamente. No entanto, quando se trata de um exercício com tanta demanda como este, que mobiliza todo o corpo, muito além das pernas, nos vemos expostos a alguns mal-estares bastante incômodos, entre os quais estão os gases.

Conhecer como funciona o aparelho digestivo é vital para ter um bom desempenho como um corredor adequado. Lembre-se que seu sistema se manifesta quando você coloca o corpo a teste e, para evitar surpresas, o melhor que se pode fazer é ir testando os alimentos, intensidades e rotinas que sejam realmente adequadas para você.

Ainda assim, temos que te advertir que os gases que enchem nossa cavidade não só se originam dos alimentos ou dos refrigerantes. Também tem origem na respiração. Todo o corpo é composto de gases que estão constantemente interagindo com a ajuda do oxigênio que nutre o corpo.

Também leve em consideração que a acidez estomacal não é o mesmo que os gases. A acidez é gerada pelo bolo alimentar, cujo refluxo gástrico o devolve ao esôfago por debilidades ou mau funcionamento do músculo da entrada do estômago.

Este último costuma aparecer quando a quantidade de comida prévia ao treinamento é elevada, ou quando seguimos um treinamento muito intenso. Se esta condição aparece constantemente, é importante visitar um especialista que possa nos ajudar com isso.

Confira os Remédios caseiros para a flatulência

Correr ajuda a evitar os gases estomacais

Conselhos para evitar os gases estomacais enquanto se corre

1. Evite os alimentos flatulentos

Antes de correr, elimine de sua dieta os alimentos que são considerados flatulentos. Aqui devemos se especialmente cuidadosos, já que mesmo que exista uma lista geral de alimentos flatulentos por excelência, em algumas pessoas podem ser agregados outros mais específicos.

Assim, podemos dizer que os refrigerantes, e tudo o que seja considerado uma bebida carbonatada, não é a melhor opção antes de correr.

Outros alimentos com grande potencial para te encher de gases são:

  • Couve
  • Farinhas, especialmente a do pão
  • Legumes e leguminosas

Se alguma vez você experimentou um inchaço ou pressão abdominal, produzidos por flatulências na zona intestinal, saberá que o que estamos falando é um problema bastante incômodo e principalmente doloroso, que pode aparecer durante ou depois do treinamento.

Sua origem tem muita relação com a dieta que o corredor segue, especialmente nas horas prévias a corrida.

Contudo, isso não quer dizer que o consumo de alguns alimentos potencialmente flatulentos, na noite anterior por exemplo, não tenha um impacto duradouro se a corrida acontece no meio da manhã do dia seguinte. Lembre-se que o processo digestivo leva mais tempo do que simplesmente quando voltamos a sentir fome.

Conheça esses Remédios Naturais para eliminar os gases

Evitar os gases estomacais evita dor abdominal

2. Não coma nas 2 horas prévias ao seu treinamento

Evite comer nas 2 horas prévias ao início do treinamento. Assim dará espaço para a primeira etapa do processo digestivo. Caso as moléstias persistam, teste algumas infusões com plantas medicinais, que alguns especialistas podem recomendar, tais como a flor de anis. 

Da mesma forma, lembre-se que estes conselhos podem falhar, e que nestes casos, o mais recomendado é procurar um médico de confiança ou um especialista em saúde digestiva.

A quantidade de gases e as dores podem ser o aviso de que algo no corpo requer atenção médica especializada.

Recomendados para você