Como superar o medo da água e melhorar sua técnica de natação

· 2 de setembro de 2018
As pessoas que sentem medo de entrar na água têm muitas dificuldades para aprender técnicas de natação. No entanto, existem exercícios simples e úteis para superar o medo da água.

Superar o medo da água é um dos primeiros passos para aprender a nadar. Embora muitas pessoas se adaptem facilmente ao ambiente das piscinas, outras sentem uma fobia profunda que pode se tornar um obstáculo para dominar as diferentes técnicas de natação.

Este problema é bastante comum, e geralmente tem sua origem em um trauma passado ou nos medos transmitidos pelos pais durante a infância. Na verdade, é comum em crianças, principalmente quando lhes é negada a possibilidade de nadar ou se divertir na água desde cedo.

No entanto, independentemente da idade, existem algumas estratégias que permitem enfrentar esse medo para começar a aproveitar os benefícios da natação. Embora a força de vontade seja necessária, com o acompanhamento adequado e perseverança podemos superar esse problema. Anime-se!

Exercícios básicos para superar o medo da água

Os tratamentos para superar o medo da água podem variar em cada caso, dependendo de sua origem. Às vezes é necessário recorrer a uma terapia psicológica, pois é preciso reconhecer e abordar possíveis traumas passados.

Um dos primeiros passos para superar o medo de estar em ambientes com uma piscina é fazer uma aproximação gradual. Antes disso, é conveniente fortalecer a autoconfiança para evitar sentimentos de angústia e estresse ao ter contato com a água.

Os exercícios que compartilharemos abaixo são uma maneira básica de lidar com a situação do medo em várias fases. Eles são recomendados para aqueles que não aprenderam a nadar devido à ansiedade gerada por estarem na água.

Recomendamos ler: Descubra como a natação ajuda a melhorar a sua saúde

Exercício de adaptação

Mulher que conseguiu superar o medo da água

No primeiro exercício para superar o medo da água, você terá o objetivo de conseguir uma melhor adaptação do corpo à piscina. Considerando que o processo deve ser gradual para evitar a ansiedade, você terá que se sentar na beirada, submergindo apenas as pernas.

Mais tarde, quando você já estiver acostumado com a sensação de ter as pernas dentro da água, o próximo passo é entrar, aos poucos, na parte rasa da piscina. Para isso, você pode se apoiar na escada da piscina ou no corrimão.

Finalmente, introduza gradualmente os braços e a cabeça sob a água. Tente ficar o mais relaxado possível para não sentir uma sensação de sufocaçãoDesta forma, você começará a entender que não há nada a temer por estar neste ambiente.

Exercício de segurança

Aumentar a segurança de estar na piscina é muito importante para enfrentar e superar a hidrofobia. Devido a isso, neste exercício você terá que se concentrar em dominar o autocontrole quando estiver debaixo da água.

A melhor maneira de conseguir isso é aprender a flutuar. Então, você terá que entrar em uma piscina pequena ou rasa, na qual você consiga ficar em pé sem dificuldade. Depois, quando você ganhar mais confiança, poderá repetir o exercício em uma piscina maior.

Exercício de reconhecimento

Mulher nadando superando o medo da água

Depois de superar a ansiedade de estar dentro da piscina, o melhor complemento para superar o medo da água é participar de aulas de natação. Com a ajuda de um treinador, você pode aprender várias técnicas para nadar, respirar e lidar com emergências.

Saber nadar permitirá que você conheça e domine os elementos certos para se sentir confortável na água, além disso, é o último passo para relacionar este ambiente com diversão e bem-estar.

Leia também: A natação: um exercício completo para a sua saúde

Dicas para melhorar sua técnica de natação

Dominar uma técnica de natação requer paciência e disciplina. No entanto, se você quiser começar a aprimorá-la a partir das primeiras aulas, pode levar em consideração algumas dicas simples:

  • Comece fazendo dois treinamentos por semana.
  • Quando você se sentir mais confortável ao nadar, realize entre quatro e cinco rotinas semanais. Não mais do que isso.
  • Evite sobrecarregar o corpo com exercícios extenuantes. Tenha em mente que você deve adaptar a rotina à sua capacidade física e necessidades.
  • Ao nadar no estilo crawl ou de costas, mantenha a cabeça fixa. O corpo é aquele que deve girar no quadril.
  • Tente nadar a cada 50 metros com menos braçadas do que o habitual.
  • Acelere sua mão dentro da água para obter um melhor impulso.
  • Mantenha seu próprio ritmo de respiração. Embora existam muitos métodos para aplicar durante a natação, você pode manter aquele que o deixa mais confortável. A ideia é respirar pelo menos a cada três braçadas.

Você ainda não fez nada para superar o medo da água? Pare de se frustrar por não tentar superá-lo. Siga as recomendações dadas e obtenha orientação de um treinador profissional para aprender a dominar as técnicas de natação.