Como ser um bom pai

8 de agosto de 2018
Qualidades como o amor, o respeito e a constância são chaves importantes para cultivar uma boa relação com os filhos e ser o guia que eles precisam para desfrutar da vida plenamente.

Ninguém sabe como ser um bom pai. De fato, o direcionamento que cada homem dá à paternidade depende de múltiplos fatores. Por exemplo, se é planejada ou não, o inclusive se o pequeno é descendente sanguíneo ou adotado.

Porém, mais além dessas condições, a paternidade desempenha um papel muito importante na criação dos filhos e seu bom desenvolvimento. Por esta razão, neste artigo compartilharemos alguns conselhos para ser um pai melhor.

A paternidade

A definição de paternidade é muito simples: ser pai. Esta condição é um dos eixos importantes dentro da identidade masculina. Dependendo da cultura e dos papéis de gênero dentro de cada uma delas, o pai se vincula ao seu bebê.

Além disso, também cumpre com certas funções para satisfazer as necessidades de seu filho. É preciso definir que as mães são necessárias para os filhos, mas os pais também são chave fundamental na família.

Conheça: Sintomas de gravidez nos homens prestes a ser pais

De acordo com um artigo da revista Psicologia Científica, a paternidade envolve múltiplas relações e áreas de criação que ajudarão a criança a se desenvolver de forma integral. Dentre estas relações figuram as seguintes:

  • Amor, cuidado e educação
  • Condução e direção
  • Brincadeiras e diversão
  • Autoridade
  • Aprendizagem recíproca
  • Formação de identidades
  • Habilidades e competências sociais
  • Valores e crenças

O que fazer para ser um bom pai?

Definitivamente há milhares de formas nas quais pode estabelecer e nutrir a relação com seu filho desde pequeno e compartilhar sua criação com seu parceiro.

Neste artigo compartilhamos alguns conselhos e ideias que pode aplicar em sua vida para que possa trabalhar e ser um bom pai.

1. Expressar carinho

Os filhos procuram o amor e carinho de seus pais. Isso é muito importante pois há casos de jovens e adultos com problemas em sua vida. Uma das razões é que seus pais escondiam seus sentimentos ou não lhes demonstravam afeto desde pequenos.

Eles precisam ser ouvidos, sentidos e amados. Para seus filhos será como uma torre que lhes protegerá diante das dificuldades da vida. Pergunte-se: como se aproximarão de você se não veem que tem carinho por eles?

Na realidade é bom demonstrar o amor aos seus pequenos passando tempo com eles e realizando algumas atividades. Porém, nada se compara a ouvir que os quer e os ama com sua própria voz. Por que você não tenta?

2. Tempo em quantidade e de qualidade

Lembre-se de quando era pequeno: com certeza aproveitava muito do tempo que passava com o seu pai, fosse brincando, conversando ou fazendo qualquer outra coisa. O mesmo deve acontecer entre você e seus filhos.

Ser um bom pai implica brincar com os filhos

Para os filhos cada minuto que passam com seus pais se duplica porque, para eles, esse tempo significativo magnifica a experiência da ocasião.

Portanto, planeje e aproveite cada momento para passar tempo com seus filhos. Ainda, implique-os realmente em suas atividades para que possa conhecê-los e ajudá-los.

3. Informe-se e aprenda

Devemos admiti-lo: os pais não sabem de tudo. Por essa razão, tanto o pai quanto a mãe devem se informar quanto aos temas de criação do pequeno. Atualmente gozamos de maior informação através de numerosos meios que podem ser de ajuda nesta faceta da vida.

Porém, é importante ser crítico com respeito ao que se lê, pois em ocasiões a informação pode ser falsa. Lembre-se que há especialistas certificados aos que pode consultar sempre que tenha alguma dúvida ou problema.

4. Discipline com amor

Às vezes pode-se perder um pouco o objetivo da disciplina. Os conselhos, correções e inclusive castigos que são aplicados são para que o pequeno caminhe bem pela vida, não para descontar sua raiva ou decepção enquanto pai.

Assim, se está fora de sua calma, tome um tempo para se tranquilizar. Não queira fazer coisas das quais pode se arrepender depois. Além disso as crianças, ainda que estejam crescendo e amadurecendo, não são adultos.

Nunca perca da mente que você é seu guia. Por outro lado, deve se assegurar que as regras que coloca em casa são claras, justas e razoáveis.

Ser um bom pai implica põr limites aos filhos

Em síntese, um bom pai deve disciplinar aos filhos com amor e paciência, elogiando as coisas boas que se fazem. Isso lhes ajudará a desenvolver um bom comportamento e caráter.

5. Seja um bom exemplo

Geralmente as crianças procuram ganhar o amor e o respeito de seus pais. De fato, costumam se portar melhor quando seu pai está em casa, pois o encaram como uma figura de autoridade. Porém, a autoridade pode se perder se não existir o exemplo.

Pense um momento, seria fácil respeitar a um pai que bebe excessivamente, que maltrata sua companheira ou as pessoas em geral tanto física quanto verbal ou psicologicamente? Claro que não!

Por outro lado, com que autoridade moral poderia disciplinar ou exigir o cumprimento de certas regras se você mesmo não as segue? Lembre-se que tanto o pai quanto a mãe funcionam como guias na vida dos filhos.

Se dá um bom exemplo aos seus filhos lhes ensinará e demonstrará como viver e ser pleno.

6. Desfrute

Ter um filho é uma grande responsabilidade e é normal que, como pai, queira fazer tudo com perfeição; mas, como bem sabe, isso não é possível.

Um bom api compartilha tempo com a familia

Obviamente cometerá erros no caminho da criação de seus filhos e é provável que sinta medo. Porém, esses sentimentos são mais normais do que pensa.

Os filhos precisam tanto do pai quanto da mãe e procurarão sua aprovação, inclusive se você acha que é um pai ruim. Evidentemente, como pais procuramos ser o melhor exemplo que os pequenos possam ter.

Por essa razão, não se aflija e nem se desanime. Desfrute de ser pai, de seus filhos e aprenda no caminho. Pode chegar a ser um pai comprometido sem deixar a diversão de lado.

Agora, quais serão os resultados que os filhos colherão ao ter um pai estável e envolvido?

Os resultados de ser um bom pai

Os filhos que têm um bom pai gozam das seguintes habilidades, atitudes e aptidões:

  • Têm maiores níveis de autodomínio, segurança e habilidades sociais, como a educação e cordialidade.
  • Na adolescência diminuirão as possibilidades de adotar condutas de risco. Dentre elas figuram o consumo de álcool, tabaco ou drogas, relações sexuais precoces, transtornos de alimentação, conduta antissocial ou abandono dos estudos.
  • Têm mais possibilidades de se transformarem em adultos com maior nível econômico, educativo e bem-estar psicológico.
  • Desenvolverão um consciente intelectual maior e maiores capacidades linguísticas e cognitivas; portanto, têm um desempenho escolar melhor.

Reflexões finais

Não te parece que ser um bom pai não só te ajuda como pessoa a ser mais feliz, mas também ajuda seus filhos a desfrutarem da vida de forma saudável e plena? Talvez isso soe um pouco difícil e complicado. Porém, o certo é que seus filhos precisarão de você, apesar de tudo.

Como pôde observar, um dos ingredientes essenciais é o amor e ser um bom esposo. Com certeza vai precisar aprender mais no caminho, mas se tiver a atitude correta o conseguirá. Já verá que é possível ser um bom pai.

Recomendados para você