Como são as contrações do parto?

28 de junho de 2019
Se você estiver nas últimas semanas de gravidez é muito importante que saiba identificar as contrações do parto para ir à maternidade no momento certo.

As contrações do parto são um dos sinais mais esperados pelas gestantes que estão próximas a dar à luz.

As mudanças no corpo de uma mulher, quando a data do nascimento do seu bebê se aproxima, geram muitas dúvidas relacionadas com o começo do parto:

  • A expulsão do tampão mucoso.
  • Secreção pela vagina de muco rosado ou avermelhado.
  • O abdômen “abaixa”.
  • Os movimentos fetais diminuem.

Mas, sem dúvidas, o sinal que mais gera dúvidas e aquele que as mulheres esperam com mais ansiedade são as contrações. Estas contrações, dependendo de certos aspectos podem provocar o desencadeamento do trabalho de parto, mas… sabemos identificá-lo?

Neste artigo queremos mostrar algumas diferenças entre as contrações das últimas semanas para que você possa agir da maneira mais adequada.

Pródromos  do parto ou falso trabalho de parto

Gestante em trabalho de parto

As contrações de parto são movimentos da musculatura uterina acompanhados de dores frequentes e regulares.

Para saber se as contrações que você está sentindo são realmente as de parto, o primeiro que devemos conhecer é o que são realmente. As contrações, como seu próprio nome indica, são contraturas do músculo uterino ou miométrio. Estas contraturas exercem uma força desde a parte alta do útero e empurram o bebê à parte inferior, onde se encontra o colo do útero.

Nas últimas semanas de gravidez é frequente perceber mudanças e sintomas que favorecerão o processo do parto. Um dos sintomas mais destacados é o surgimento das famosas contrações. Entretanto, não todas as contrações se relacionam com as fases de dilatação, processo de parto e nascimento do bebê.

O corpo precisa preparar-se antes e isso acontece paulatinamente, principalmente quando é o primeiro parto da mãe. Assim, a principal característica das contrações que se sentem durante a fase do pródromos ou prelúdio do parto, ou falso trabalho de parto é a irregularidade.

É muito frequente que na última etapa da gravidez surjam dúvidas quando você começa a sentir que seu abdômen fica rígido em certos momentos do dia e, em algumas ocasiões, sentem-se dores do tipo de cólicas menstruais. Essas moléstias geralmente ocasionam certo alarme que faz com que a gestante passe a controlar continuamente os sinais que vão aparecendo.

Falta pouco para a chegada do bebê? Então leia também: Preparação para o parto: o que é e quando é feita?

O que devo fazer se tiver pródromos de parto

Massagens para aliviar as contrações do parto

Geralmente, nesta fase da gravidez, as moléstias podem desaparecer quando mudamos de posição ou reduzimos a atividade física. Existem certas rotinas que podem diminuir o grau de incômodo e assim, favorecer o bem-estar.

  • Banhos ou chuveiros de água quente. Não é necessário que a temperatura da água seja muito elevada. Cada gestante poderá graduar a temperatura de acordo com seu bem-estar. Deve sentir uma sensação agradável.
  • Utilizar bola de fitball para alongamentos das costas e quadris. A técnica consiste em sentar-se sobre a bola com as pernas em ângulo de 90º em relação às coxas e um ângulo de aproximadamente 180º de abertura de pernas. Nesta posição, a gestante realizará movimentos laterais, circulares e de frente para trás.
  • Massagens na zona lombar. Para realizar estas massagens será preciso a colaboração de um familiar ou amigo que faça massagens circulares, utilizando para isso um pouco de azeite natural, tipo de amêndoas, calêndula ou aloe vera.

Não deixe de ler também: Dia do parto: o que você deve levar?

Identifique as contrações de parto

À medida que as contrações de parto forem aumentando de intensidade e no tempo, a força que exercem no colo do útero farão com que este vá dilatando e isso favorecerá que apareçam sintomas de trabalho de parto com a descida do bebê e posterior nascimento.

Para saber se os sinais que se sentem são realmente contrações de parto e para poder diferenciá-los do falso trabalho de parto, é necessário conhecer algumas características específicas.

  • A regularidade. As contrações de parto devem ser regulares em frequência e em intensidade. É necessário um ritmo e intervalo constantes para poder identificar que o processo de parto está começando. É necessário assegurar-se de que a regularidade dos intervalos seja de no mínimo uma hora.
  • A duração. Cada contração deve durar um minuto desde o início até que desapareça.
  • A percepção. Todas as contrações são sentidas de uma maneira ou outra pelas parturientes. A dor não é um sinal determinante já que é um fator subjetivo.

O que devo fazer se tenho contrações de parto

  • Primeiramente, mantenha a calma.
  • Controle as características das contrações com um relógio.
  • Se os movimentos fetais são sentidos, é um sinal de que você deve se tranquilizar.
  • Avise um familiar para que a acompanhe à maternidade.
  • Pegue as roupinhas do bebê, fraldas, a sua mala, enfim, tudo o que foi preparado para levar à maternidade. E é importante também levar os últimos exames e a documentação de identificação e do plano de saúde.
  • Vá à maternidade onde decidiu ser atendida.

Quer mais dicas para o dia do parto? Então continue lendo nossos artigos porque temos muitas orientações para as mamães de primeira viagem.

  • MedlinePlus. ¿Estoy en trabajo de parto? 2018. Available at: https://medlineplus.gov/spanish/ency/patientinstructions/000508.htm. Accessed 11/20, 2018.
  • Kozhimannil, K. B., Johnson, P. J., Attanasio, L. B., Gjerdingen, D. K., & Mcgovern, P. M. (2013). Use of nonmedical methods of labor induction and pain management among U.S. women. Birth. https://doi.org/10.1111/birt.12064
  • Chao, T. T., Bloom, S. L., Mitchell, J. S., McIntire, D. D., & Leveno, K. J. (2011). The diagnosis and natural history of false preterm labor. Obstetrics and Gynecology. https://doi.org/10.1097/AOG.0b013e318236e7db
  • Bonapace, J., Chaillet, N., Gaumond, I., Paul-Savoie, É., & Marchand, S. (2013). Evaluation of the Bonapace Method: A specifc educational intervention to reduce pain during childbirth. Journal of Pain Research. https://doi.org/10.2147/JPR.S46693