Como fazer uma dieta de desintoxicação?

Antes de iniciar uma dieta detox, é interessante considerar quais são os benefícios que ela realmente oferece, saber como funciona e qual a melhor forma de realizá-la.
Como fazer uma dieta de desintoxicação?

Última atualização: 26 novembro, 2021

Seguir uma dieta de desintoxicação está na moda. É comum ler e ouvir falar delas nas redes sociais, na imprensa, em academias ou em alguns centros e lojas especializadas.

Também conhecidas como “dietas de limpeza”, não existe uma definição única e clara sobre ela. Em geral, todas elas compartilham os mesmos objetivos e prometem ser uma solução para perder peso, ganhar vitalidade ou promover a saúde geral.

No entanto, também existem muitas dúvidas sobre sua eficácia, incluindo a própria necessidade de  fazer essa “desintoxicação” para melhorar a saúde. De qualquer forma, se você deseja saber um pouco mais sobre elas e como ajudar o corpo a eliminar possíveis toxinas, convidamos você a continuar lendo.

O que é uma “dieta de limpeza” ou “desintoxicante”?

dieta de desintoxicação
As dietas desintoxicantes são programas alimentares que ajudam o corpo a eliminar toxinas.

Há um grande número e variedade de dietas para limpar o corpo. No entanto, falta uma definição mais ou menos oficial que as caracterize. No entanto, com base em suas semelhanças, elas podem ser explicados como um “programa alimentar que ajuda o corpo a eliminar tudo o que não é necessário”.

As pessoas que as seguem podem ver uma série de benefícios durante sua implementação. Entre os mais importante estão: a perda de peso, a resolução de algumas condições e o aumento da energia e vitalidade.

Em geral, são caracterizadas por ter um curto período de jejum que pode ser seguido por uma ou duas semanas de dieta alimentar. Geralmente, a dieta é à base de água, sucos, caldos ou outros tipos de alimentos leves. Às vezes, eles são acompanhados por “superalimentos”, suplementos, chás de ervas e outras práticas como sauna, limpeza do cólon ou enemas.

A implementação de todas essas diretrizes atua em uma série de pontos:

  • Favorece e apóia o trabalho de limpeza do fígado.
  • Permite que os órgãos digestivos descansem durante o jejum.
  • Elimina toxinas por meio de fezes, urina e suor.
  • Fornece nutrientes.

Portanto, seu funcionamento é baseado em auxiliar os próprios sistemas de limpeza do corpo. Algumas vozes, por outro lado, não compartilham dessa ideia porque acreditam que o fígado e os rins já são eficazes na filtragem da maioria das toxinas ingeridas.

Possíveis benefícios para a saúde da dieta desintoxicante

Algumas das práticas realizadas durante um plano de limpeza são positivas e não têm efeitos nocivos. Além disso, a maioria das dietas de desintoxicação costuma vir acompanhada de outras dicas que podem ser incluídas em um estilo de vida saudável.

Dentre elas, vale destacar:

  • A ingestão de alimentos in natura e integrais, evitando a presença de produtos industrializados e de baixa qualidade.
  • A priorização da água como fonte de hidratação e a redução do consumo de bebidas alcoólicas e energéticas.
  • Exercício físico e vida ativa em geral.
  • A limitação do estresse e a promoção de um sono suficiente e de qualidade.
  • A remoção de possíveis contaminantes.
  • Reduzir a gordura corporal se você a tiver em excesso.

Alguns dos benefícios das dietas de desintoxicação se devem, em parte, por seguir estas premissas. Além disso, e apesar das dificuldades de corroboração científica, elas também estão frequentemente ligadas a melhorias na saúde e bem-estar em geral como por exemplo:

  • Perda e manutenção de peso corporal adequado.
  • Melhor hidratação da pele.
  • Redução da fadiga e aumento dos níveis de energia.
  • Regulação do trânsito intestinal.

Quando e como realizar

8 frutas e vegetais de baixa caloria
As dietas desintoxicantes são geralmente baseadas na inclusão de frutas e vegetais frescos em sucos, purês e outros tipos de preparações.

Diariamente, o corpo é exposto a vários agentes tóxicos. Podem ser provenientes de alimentos, produtos cosméticos, produtos de limpeza, ar ou água, entre outros.

A presença de toxinas acumuladas no corpo se manifesta na forma de pequenos sintomas. Os mais comuns são geralmente dores de cabeça, inchaço abdominal, má digestão, mau humor ou problemas de pele (ressecamento, acne, cravos  ou perda de brilho, entre outros).

Nesses casos, pode ser um bom momento para fazer uma dieta desintoxicante e ajudar na limpeza do corpo. As formas de o fazer são muito variadas e costumam ir de 3 dias a 2 semanas.

Alguns programas baseiam-se no jejum ou na ingestão exclusiva de líquidos (água, sumos, smoothies, etc.). Em vez disso, outros priorizam os alimentos mais positivos e evitam os prejudiciais. Em qualquer caso, se o desconforto ou sintomas não desaparecerem ou piorarem, é necessário interromper a limpeza e consultar um médico para descartar outras causas.

Além disso, se você decidir fazer uma dieta desintoxicante, é melhor que ela não seja muito restritiva nem prolongada. Como apontam os autores Hodges e Minich, é preferível ter cautela e procurar ir a centros médicos ou de saúde que ofereçam o suporte necessário para realizá-las.

Alimentos a serem incluídos em uma dieta “desintoxicante”

As listas de alimentos proibidos e aceitos em uma dieta de desintoxicação podem ser diferentes, dependendo do tipo que você começar a seguir. A seguir, você descobrirá uma lista com os mais comuns na maioria dos programas.

  • Vegetais de todos os tipos, pois são leves, diuréticos e depurativos : alcachofras, espinafre, repolho, alface, aipo, alho-poró, etc. Preparados em forma de purê, smoothies ou cozidos—-. Além disso, os vegetais de folhas verdes ajudam o fígado em sua função de desintoxicação.
  • Frutas vermelhas e azuis, como morangos, mirtilos, framboesas ou amoras. Eles têm muita água e fornecem compostos antioxidantes muito interessantes.
  • Alimentos probióticos que ajudam a melhorar a saúde digestiva.
  • Em algumas dietas de desintoxicação, é permitido comer alguns cereais, como arroz ou aveia. Para isso, as opções integrais são melhores para sua contribuição de fibra. Como você pode ler em um artigo publicado na revista Advances in Nutrition, a fibra alimentar exerce um efeito anti-inflamatório que permite que o fígado e os rins melhorem suas funções metabólicas.
  • Alguns experimentos em ratos mostram que a cúrcuma pode ter um efeito protetor contra a exposição ao mercúrio. Para este fim, ela pode ser adicionada aos alimentos ou consumida em infusão.

Considerações finais sobre a dieta “desintoxicante”

evidências crescentes do impacto que os poluentes e outros produtos químicos têm no corpo. Por isso, é necessário encontrar formas seguras e eficazes de reduzir a exposição a eles e promover sua eliminação do corpo.

Com esse objetivo em mente, surgiram as dietas desintoxicantes, que vêm crescendo nos últimos anos. Esses programas, de natureza muito variada, promovem o jejum, a ingestão de determinados alimentos ou algumas práticas complementares. Tudo com o objetivo de promover as funções desintoxicantes do fígado e dos rins.

No entanto, tentar resolver um problema profundo em alguns dias não tem resultados muito bons a longo prazo. Por isso, é preferível mudar de hábito e adotar uma alimentação saudável para o resto da vida.

Além disso, deve-se notar que não há evidências científicas sobre a eficácia e segurança desses programas de desintoxicação ou dietas. Aconselha-se a consulta com um profissional de saúde, principalmente quando as dietas envolvem restrição calórica muito grande ou jejum prolongado.

As dietas desintoxicantes não podem ser feitas durante a gravidez e a amamentação. Se você sofre de alguma doença ou toma medicamentos, é necessário consultar o médico. Da mesma forma, elas não são recomendados quando a dieta alimentar é parte essencial do tratamento de uma doença ou problema de saúde, como no caso do diabetes.

Pode interessar a você...
Águas detox: 2 benefícios e mitos
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Águas detox: 2 benefícios e mitos

O consumo de água 'detox' traz benefícios pelo seu teor de fitonutrientes antioxidantes. No entanto, alguns mitos precisam ser revistos.



  • Agarwal R, Goel S. K, Behari J.R. Detoxification and antioxidant effects of cur cumin in rats experimentally exposed to mercury. Journal of applied toxicology. Julio 2010. 30 (5): 457-68.
  • Allen J, et al. Detoxification in Naturophatic Medicine: a survey. Journal of Alternative and Complementary Medicine. Diciembre 2011. 17 (12): 1175-1180.
  • Guan Y-S, He Q. Plants consumption and liver health. Evidence Based Complementary and Alternative Medicine. Junio 2015. 2015: 824185.
  • Hidalgo G-I, Almajano Mª Pilar. Red Fruits: extraction of antioxidants, phenolic content, and radical scavenging determination: a review. Antioxidants. Marzo 2017. 6 (1): 7.
  • Hodges R. E, Minich D. M. Modulation of metabolic detoxification pathways using foods and food-derived components: a scientific review with clinical application. Journal of Nutrition and Metabolism. Junio 2015. Volume 2015.
  • Kieffer D. A, Martin R. J, Adams S.H. Impact of dietary fibers on nutrient management and detoxification organs: gut, liver and kidneys. Advances in Nutrition. Noviembre 2016. 7 (6): 1111-1121.
  • National Center for Complementary and Integrative Health. “Detoxes” and “Cleanses”: what you need to know. Septiembre 2019. U.S. Department of Health and Human Services.
  • Harvard Health Publishing. The dubious practice of detox. https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/the-dubious-practice-of-detox