Como cuidar da saúde intestinal?

26 Fevereiro, 2020
Consumir fibras solúveis e manter o fluxo biliar saudável pode ajudar a cuidar da saúde intestinal. Saiba mais a respeito a seguir.
 

O corpo humano de um adulto tem o mesmo número de células e de bactérias residentes no intestino. Mais de 70% se encontram no cólon, onde agem como um verdadeiro ‘órgão’, cumprindo funções vitais para a saúde humana. Por isso, é muito importante cuidar dessas bactérias e da saúde intestinal. Saiba como neste artigo.

O que fazer para cuidar da saúde intestinal?

Microbiota intestinal
No intestino, habitam bactérias que desempenham um papel importante sobre a saúde. Portanto, é fundamental adotar bons hábitos para cuidar da saúde intestinal.

As fibras solúveis

A maior parte das bactérias do cólon são anaeróbicas e participam da digestão através do processo de fermentação, principalmente das fibras solúveis:

  • Pectinas
  • Mucilagem
  • Frutanos
  • Amido resistente
  • Polifenóis

Esse tipo de fibra solúvel é encontrado em frutas, hortaliças e tubérculos. A partir dessas fibras, as bactérias produzem ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), especialmente butirato, propionato e acetato. Esses compostos são essenciais para uma grande quantidade de funções, como:

  • Manutenção da saúde do cólon: manutenção do pH ácido, substrato energético para os colonócitos, produção de mucina, bem como de peptídeos antimicrobianos.
  • Ótimo funcionamento do sistema imunológico: controle da inflamação, produção de linfócitos, entre outros.
 

O processo de fermentação da fibra no intestino grosso, além de fornecer os AGCC, também forma uma certa quantidade de gás, principalmente gás carbônico, hidrogênio e metano, que constituem grande parte dos gases que uma pessoa expulsa diariamente.

Outros gases, como o nitrogênio, o oxigênio ou o sulfeto de hidrogênio, entre outros, terminam de completar a composição. Portanto, os processos de fermentação no cólon são saudáveis e necessários para cuidar da saúde intestinal.

Não perca este artigo: Hábitos que melhoram a flora intestinal

Como a bile pode influenciar a saúde intestinal?

A bile é uma substância amarelada produzida pelo fígado, armazenada na vesícula biliar e liberada no duodeno durante os processos de digestão.

Ela cumpre funções antimicrobianas e digestivas, emulsificando as gorduras para que possam ser digeridas pelas enzimas digestivas.

A maior parte dos ácidos biliares são reabsorvidos no final do intestino delgado, ainda que uma pequena parte seja liberada no cólon. Nesse local, podem acelerar o trânsito intestinal, ocasionando, inclusive, diarreia quando ocorre uma má absorção dos ácidos biliares.

Por outro lado, as pessoas que sofrem com a síndrome do intestino irritável com predominância da prisão de ventre podem apresentar um fluxo biliar reduzido.

Leia também: É permitido usar laxante durante a gravidez?

Conselhos para cuidar da saúde intestinal

Além de consumir fibras solúveis, presentes em frutas e verduras, esses conselhos podem ajudar a manter o fluxo biliar saudável em pessoas com prisão de ventre, gases inodoros e com doenças orgânicas descartadas pelo médico.

 

Será essencial ter um pH suficientemente ácido no estômago. Sabe-se que uma menor produção de ácido clorídrico está associada ao aparecimento de pedras na vesícula biliar. Por isso, você pode:

  • Comer com fome.
  • Beber o suco de meio limão recém-espremido antes das refeições.
  • Tomar suplementos de ácido clorídrico se for necessário.

Ao suco de limão, você pode adicionar algumas gotas de um suplemento de extratos padronizados de plantas amargas, como a alcachofrao cardo-santo, o cardo-mariano, a raiz de genciana, a camomila amarga, a laranja amarga, etc.

Tais plantas têm um efeito colagogo (facilitam a expulsão da bile), e podem ajudar nos casos de dispepsia (incômodos depois de comer). No entanto, é bom consultar o seu médico antes de consumi-las.

Copo de água com limão
A água com suco de limão é um dos complementos que podem ajudar a cuidar da saúde intestinal.

O café em jejum, por seu efeito estimulante da vesícula biliar, também pode ajudar. Contudo, não se deve abusar dele, já que pode gerar uma certa dependência.

Outro conselho é manter uma dieta rica em gorduras saudáveis, já que a gordura presente em alguns alimentos favorece a contração da vesícula biliar e pode ajudar a manter um fluxo biliar correto.

 

Por exemplo, se você tem problemas para ir ao banheiro, pode consumir uma colher de azeite de oliva extravirgem em jejum, seguido de um copo de água com algumas gotas de limão.

Conclusão

Se você é uma daquelas pessoas que fazem um dieta muito rica em fibras solúveis, sofre de prisão de ventre de causa desconhecida, tem gases sem cheiro e seu médico já descartou uma doença de base orgânica, essas dicas que favorecem a estimulação do fluxo biliar podem ajudar a solucionar o seu problema.

 
  • Wenzel H., Primary bile acid diarrea in a community gastroenterology practice. Z Gastroenterol, 2019. 57 (6): 734-739.
  • Abenavoli L., Izzo AA., Milic N., Cicala C., et al., Milk thistle (silybum marianum): a concise overview on its chemistry, pharmacological, and nutraceutical uses in liver diseases. Phytother Res, 2018. 32 (11): 2202-2213.