8 conselhos para combater a alergia ao pólen

5 de julho de 2020
Uma alergia é uma reação excessiva do organismo diante do contato com certas substâncias, como alimentos, ácaros do pó e até o pólen das plantas. Esse último caso é um dos mais comuns entre a população.

Você tem alergia? Embora a alergia não tenha cura até o momento, é possível tomar uma série de medidas para reduzir seus sintomas, as quais envolvem evitar ao máximo o contato com o alérgeno em questão Neste artigo, vamos compartilhar algumas dicas para evitar e combater a alergia ao pólen.

Para mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo, a primavera é sinônimo de espirros, secreção nasal, lacrimejamento, sensação de cansaço e outros sintomas da alergia ao pólen. Esse número, fornecido pela Organização Mundial da Saúde, aumenta a cada ano.

O que é a alergia sazonal?

Uma alergia é uma reação excessiva do organismo diante do contato com certas substâncias, como alimentos, ácaros do pó e até o pólen das plantas. Esse último caso é um dos mais comuns entre a população.

Essa reação ocorre a partir do momento em que o corpo entra em contato com o pólen. Então, ele ativa as suas defesas, desencadeando, assim, os tão conhecidos sintomas da alergia ao pólen ou, como também é conhecida, da “febre do feno”.

Leia também: 5 remédios de origem natural para acalmar a rinite alérgica

Sintomas

Mulher espirrando ao ar livre
A congestão nasal, assim como a coceira e os problemas respiratórios, são os sintomas mais comuns das alergias.

Os sintomas da alergia ao pólen não são graves, mas incomodam e dificultam o dia a dia. Alguns dos sintomas mais característicos desse tipo de alergia são:

  • Coceira nos olhos
  • Espirros
  • Congestão nasal e coceira
  • Irritabilidade
  • Problemas respiratórios, tais como tosse ou asma
  • Dor de cabeça
  • Fadiga
  • Chiado no peito
  • Sensação de areia nos olhos

Tipos de pólen

Na época de polinização, geralmente durante a primavera, o pólen fica suspenso no ar. Essa concentração acaba levando a uma maior frequência de episódios de alergia, trazendo consigo problemas de rinite alérgica, asma e conjuntivite.

Entre os principais tipos de pólen responsáveis por causar alergia, encontramos:

  • Gramíneas.
  • Cupressáceas
  • Betuláceas
  • Salicáceas
  • Parietária
  • Urticárias

Você também pode se interessar: As 9 alergias mais comuns em crianças

Dicas para combater a alergia ao pólen

Homem dirigindo de vidros fechados
Ao viajar, é necessário evitar os horários de maior concentração de pólen, além de se proteger adequadamente.
  1. Fique em casa: nos dias de maior concentração de pólen e, principalmente, durante os dias de ventos fortes, permanecer o máximo de tempo possível dentro de casa vai ajudar a lidar melhor com a alergia.
  2. Evite sair nos seguintes horários: os intervalos entre as 5 e as 10 horas da manhã e entre as 19 e as 22 horas da noite são os horários que acumulam uma maior concentração de pólen no ambiente. Por essa razão, a recomendação é reduzir as atividades ao ar livre durante esses períodos e manter as janelas de casa fechadas.
  3. Proteja-se quando sair de carro: durante os deslocamentos de carro, é preferível manter as janelas fechadas.
  4. Os filtros de ar ajudam: você pode colocar filtros antipólen nos aparelhos de ar condicionado, tanto em casa quanto no carro, desde que eles sejam trocados com frequência.
  5. Proteja os olhos: é adequado usar óculos de sol para que o pólen não entre em contato com os olhos.
  6. Troque de roupa: os grãos de pólen podem ficar presos nos tecidos das roupas. Por isso, uma boa medida é tomar banho e trocar de roupa ao chegar em casa.
  7. Evite agitar o pólen: é necessário evitar atividades que possam agitar as partículas de pólen, como cortar a grama ou varrer espaços abertos. Em caso de alergia ao pólen da grama, também não é recomendável deitar na grama.
  8. Cuidado no jardim: caso você tenha um jardim em casa, evite as plantas que polinizam pelo ar.

Por fim, para combater a alergia ao pólen…

Recomendamos consultar previamente o seu médico se você quiser tomar medicamentos específicos para combater a alergia ao pólen, como os anti-histamínicos. É importante ingerir apenas os medicamentos receitados pelo médico, sempre de forma regular e seguindo a dose recomendada pelo especialista. Lembre-se de que esses medicamentos nunca devem ser misturados com álcool.

  • Terán, L. M., Haselbarth-López, M. M. M., & Quiroz-García, D. L. (2009). Alergia, pólenes y medio ambiente. Gaceta Médica de México, 145(3), 215-222.
  • Berasategui, M. T. A., Fernández, E., Gastaminza, G., Bartolomé, B., Uriel, O., Bernedo, N., … & Muñoz, D. (2005). Alergia al polen de las oleáceas en un lugar donde no hay olivos. Alergología e inmunología clínica, 20(4), 131-138.
  • Alché, J. D. D., & Rodríguez García, M. I. (1997). El polen como vector responsable de alergias.