5 ervas para tratar a rinite alérgica

17 de julho de 2019
Se tivermos um tratamento médico para a rinite alérgica, é importante verificar se os remédios naturais que vamos usar não interferem em seus efeitos.

Propomos uma série de ervas para tratar a rinite alérgica e reduzir as suas reações e os efeitos incômodos. Aliás, esse problema afeta uma grande parte da população e é também conhecido como febre do feno e produz sintomas muito característicos e desagradáveis.

Pode ser tratada com alguns anti-histamínicos caseiros e outras alternativas de forma natural e eficaz. Os tratamentos que podemos fazer em casa podem ser muito úteis, são baratos e, em muitos casos, evitam efeitos secundários.

O que é a rinite alérgica?

Ervas para tratar a rinite alérgica nas crianças

É uma doença inflamatória crônica que ocorre na mucosa nasal. Entre 15 e 20% da população sofre com esse problema e é causado por uma reação alérgica. Geralmente é provocada pelo pólen das plantas, mas também por pelos de animais ou ácaros.

Este tipo de alergia pode ser causado por uma série de produtos ou fenômenos naturais que produzem sintomas muito irritantes. Os elementos mais comuns são os seguintes:

  • Fumaça
  • Poeira doméstica e sujeira
  • Pelo de animais
  • Cosméticos e produtos de beleza
  • Preparações químicas
  • Purificadores de ar
  • Poluição

Todos esses agentes nocivos nos causam uma série de sintomas irritantes, como:

  • Coceira no nariz ou garganta.
  • Olhos vermelhos e irritados.
  • Coriza e congestão nasal.
  • Espirros.
  • Tosse.
  • Dores de cabeça.
  • Dificuldade para respirar.

A rinite alérgica não é contagiosa, séria ou perigosa. Entretanto, seus sintomas e incômodos pioram nossa qualidade de vida, nos deixa exaustos, vulneráveis ​​e sem vontade de realizar qualquer atividade.

Quer saber mais sobre produtos naturais? Então leia: Ervas medicinais para a dor de estômago

Melhores ervas para tratar a rinite alérgica

Se você tem uma propensão a sofrer alergias em certas épocas do ano, queremos sugerir alguns remédios naturais à base de plantas. Esses produtos podem ajudá-lo a superar esse problema da melhor maneira.

Entretanto, temos que esclarecer que a maioria ou até mesmo todos os tratamentos naturais e medicamentos convencionais não curam nossa alergia: apenas evitam ou aliviam os sintomas.

Em primeiro lugar, para tratar de maneira efetiva uma alergia, precisamos determinar qual é a principal causa que a produz. Portanto, é essencial saber qual é o alérgeno que causa essa reação desagradável, pois assim podemos determinar o melhor tratamento.

Folha de aloe vera

A babosa é uma das plantas mais utilizadas para melhorar nossa qualidade de vida, pois ajuda a estimular, equilibrar e melhorar nossas defesas.

É usada em muitos casos, como por exemplo, para cuidar da nossa pele, cicatrizar e curar feridas, entre outros. Quanto às alergias, podemos usar aloe vera para evitar os sintomas da asma, pois é muito benéfica para estimular a produção de fagócitos.

Ramo de alcaçuz

Alcaçuz é um arbusto usado desde os tempos antigos para tratar e melhorar a atividade anti-inflamatória do nosso organismo. Neste caso, portanto, nos ajudará a combater a tosse, uma vez que ajuda a expectorar e aliviar a inflamação que nos causa os sintomas.

Podemos chupar o alcaçuz em pau, fazer infusões, consumir seu extrato ou ingeri-lo em forma de pílulas. Entretanto, pessoas com pressão alta devem evitar esse tratamento.

Urtiga: outra excelente erva para tratar a rinite alérgica

A urtiga é uma planta muito benéfica para os seres humanos, com grandes propriedades medicinais. Além disso, pode nos ajudar a melhorar nosso estado de saúde quando estiver alterado por problemas de alergia.

A urtiga bloqueia a histamina em pessoas que sofrem de alergia ao pólen, diminui o muco e os acessos de tosse. O ideal é consumi-la em infusão ou em extratos.

Chá verde

É um dos chás mais consumidos no mundo. Aliás, graças às suas excelentes propriedades antioxidantes, cuida da nossa pele da ação dos radicais livres.

Quanto às alergias, podemos consumir chá verde regularmente para aliviar as reações ocasionadas e os seus sintomas. Não há problema em consumir duas a três xícaras por dia.

Outras plantas e ervas para tratar a rinite alérgica

Como aliviar a febre do feno com produtos naturais

Existem outros remédios à base de ervas muito eficazes para tratar e evitar os sintomas da alergia, como por exemplo:

  • Hortelã
  • Camomila
  • Equinácea
  • Gengibre
  • Anis
  • Matricária

Todas as ervas mencionadas são perfeitas para consumir sob a forma de infusão, tintura ou comprimidos. Aliviam a congestão nasal e proporcionam uma sensação de alívio. Da mesma forma, fazer vapores com camomila, eucalipto, erva-cidreira ou hortelã também pode ser uma boa opção.

Você sabia? Remédio com cebola para aliviar tosse, gripe e alergias

Recomendações para aliviar a rinite alérgica

Se você tende a sofrer esses irritantes episódios de alergia, daremos aqui algumas recomendações muito práticas e fáceis de seguir para que seu corpo esteja mais preparado e os sintomas não sejam tão fortes.

  • Não hesite em aumentar a ingestão de vitaminas e minerais. Neste caso, dê prioridade à vitamina C, cálcio e magnésio.
  • Tome mais sucos de frutas, pois são ricos em flavonóides.
  • Use cúrcuma para temperar seus pratos. Possui propriedades anticancerígenas, antioxidantes e anti-inflamatórias, razão pela qual é uma espécie altamente recomendada para melhorar a nossa saúde.
  • Você pode tomar vinagre de maçã com mel para estimular o descongestionamento nasal.
  • Cenoura e alfafa combatem os sintomas de rinite e conjuntivite dos olhos.
  • Finalmente, o alho e a cebola são dois dos melhores aliados que podemos encontrar. Eles têm um forte poder anti-histamínico, previnem a inflamação e são antibióticos naturais.

Todos estes produtos podem ser obtidos em lojas de produtos naturais ou farmácias fitoterápicas. Encontre a loja mais próxima e peça orientação sobre todos esses remédios fitoterápicos para melhorar e evitar os irritantes sintomas da rinite alérgica.

Entretanto, o mais importante é a consulta com o médico. Porque somente ele poderá orientar adequadamente sobre o melhor tratamento a seguir. Sendo assim, não hesite em consultá-lo.

  • Kaliner, M. A. (2017). Allergic rhinitis. In Neuropeptides in Respiratory Medicine (pp. 577–588). CRC Press. https://doi.org/10.1201/9780203745915
  • Seidman, M. D., Gurgel, R. K., Lin, S. Y., Schwartz, S. R., Baroody, F. M., Bonner, J. R., … Nnacheta, L. C. (2015). Clinical Practice Guideline: Allergic Rhinitis. Otolaryngology-Head and Neck Surgery152, S1–S43. https://doi.org/10.1177/0194599814561600
  • Tran, N. P., Vickery, J., & Blaiss, M. S. (2011, July). Management of rhinitis: Allergic and non-allergic. Allergy, Asthma and Immunology Research. https://doi.org/10.4168/aair.2011.3.3.148
  • Guo, R., Pittler, M. H., & Ernst, E. (2007). Herbal medicines for the treatment of allergic rhinitis: A systematic review. Annals of Allergy, Asthma and Immunology. American College of Allergy, Asthma and Immunology. https://doi.org/10.1016/S1081-1206(10)60375-4