Chás e infusões: para que servem?

· 2 de fevereiro de 2015
Consumimos os chás constantemente, mas sem dúvidas não sabemos a enorme variedade que existe à nossa disposição ou quais são suas propriedades.

Nesse artigo você encontrará um guia completo com a maioria dos chás e infusões e informações relacionadas aos seus usos. Confira e, nunca permita que faltem em sua cozinha!

Tipos e propriedades dos chás

Chá verde

Esse chá é considerado um ótimo remédio natural, é o mais saudável e o que oferece mais vantagens do que qualquer outra espécie de chá (principalmente o fermentado).

O chá preserva os componentes da erva natural, in situ, quase completamente. Dentre as principais propriedades do chá verde podemos destacar:

  • é antioxidante, ou seja, pode atrasar os sinais do envelhecimento prematuro;
  • é depurativo, porque ajuda a eliminar os líquidos que se acumulam no organismo;
  • é digestivo e combate as gorduras, aliás,  ajudando o emagrecimento.

Além disso, ele é rico em vitaminas A, B e C, flúor, sódio e minerais, reforça o sistema imunológico e permite ao corpo se proteger das infecções ou vírus.

Por seu baixo teor de teína, deve ser preparado com água antes de ferver, porque do contrário as folhas cozinharão e seu sabor ficará amargo.

Os chineses foram os primeiros a descobrir este maravilhoso chá, entretanto, hoje em dia é mais consumido no Japão.

Nos dois países o processo de elaboração do chá é um pouco diferente.

Chás e infusões.

Chá preto

É o mais popular dos chás na cultura ocidental, geralmente apresenta-se em saquinhos, mas também em ervas.

Seu sabor e suas propriedades fazem dele uma bebida maravilhosa. Possui antioxidantes e além da propriedade de saciar a fome, é bom para o estômago e possui poucas calorias.

Nem sempre foi usado para consumo, também foi uma moeda de troca, já que não perde seu sabor com o passar do tempo.

As folhas da Camélia Sinensis passam por um processo de oxidação para deixarem de ser verdes e se tornarem pretas. É estimulante por sua quantidade de teína.

A temperatura ideal da água para preparar esse chá é de 95 ºC e sua intensidade dependerá do tipo ou do tempo de infusão.

Chá branco

É chamado de “elixir da juventude” por suas maravilhosas propriedades. Diz-se que é o mais refinado e delicioso dos chás.

No lugar das folhas usam-se os brotos menores e moles da planta. Por isso é que se costuma dizer que a pessoa que bebe esse chá, na realidade está bebendo da juventude da planta, ou de sua energia vital.

A cor clara se deve a uma pelugem branca que recobre as folhas recentemente brotadas, as quais são colhidas manualmente durante poucos dias na primavera.

É produzido nas altas montanhas de Fujian, na China, e tem sabor delicioso e aroma delicado, além de oferecer vitaminas C e E. Também é antioxidante e diurético e deve ser bebido a uma temperatura de aproximadamente 75 ºC.

Infusões

Chá vermelho

É denominado “Pu-erh” e conhecido por suas maravilhosas propriedades, que o torna um ótimo aliado para as pessoas que querem queimar gorduras.

É o “chá dos imperadores”, porque por muito tempo seu consumo foi proibido às pessoas de castas inferiores.

Quer emagrecer? Não deixe de ler. 6 alimentos perfeitos para queimar gorduras

Seu sabor é muito forte, terroso e é vermelho escuro. O processo de maturação requer muitos anos.

Beber três xícaras desse chá por dia elimina as gorduras do corpo e reduz os níveis de colesterol. A temperatura ideal de preparo é de 95 ºC.

Chá azul

Chamado “Oolong” ou semi-fermentado. Seu sabor pode ser classificado entre os chás verde e preto. Seu processo de fermentação é interrompido, depois é enrolado e deixa-se oxidar até vinte vezes.

Este chá é procedente de duas regiões: Fujian (China) e Formosa (Taiwan). Tem um sabor vegetal como o chá verde e pode ser mais claro ou escuro, dependendo do processo de preparo.

É antioxidante, fortalece o sistema imunológico, regula o colesterol, reduz a tensão arterial e, além disso, contém vitaminas e minerais.

A temperatura para bebê-lo é de 90 ºC, mas pode também ser consumido gelado ou frio.

Chás digestivos

Tipos de infusões e suas propriedades

Depois de conhecermos os principais chás, é hora de aprender um pouquinho sobre as infusões as quais podemos aproveitar usando algumas ervas ou plantas.

Camomila

É muito usada para tratar transtornos digestivos leves, indigestão, cólicas, diarreia ou gastrite.

Serve também para irritações ou inflamações oculares e é usado para problemas respiratórios como asma, tosse ou acumulação de catarro.

Para a pele, é também utilizado para tratar a acne e limpar feridas superficiais.

Isso também pode interessar você. 5 remédios caseiros para tratar infecções da pele

Menta

Possui propriedades antissépticas, antiespasmódicas e digestivas. Reduz flatulências, afasta insetos, mantém o bom hálito e é usada para tratar a tosse e eliminar o catarro.

Chá de menta

Tília

A parte medicinal da tília encontra-se nos frutos e nas flores. É sedativa e usa-se como tranquilizante para o sistema nervoso.

Além disso, melhora a digestão e nos ajuda a dormir melhor. Pode ser usada para reduzir problemas arteriais, cólicas e dores menstruais.

Valeriana

É muito similar à tília quanto às suas propriedades sedativas e relaxantes.

Mas preste atenção às quantidades, porque pode causar um efeito sedativo excessivo no sistema nervoso, baixar a pressão arterial e desacelerar a circulação.

Anis

Suas folhas dão hálito fresco se mastigadas, é expectorante, tônico estomacal, regula os ciclos menstruais, alivia as flatulências e ajuda a fazer a digestão.

Alecrim

Chá de alecrim

Tem propriedades curativas para o sistema nervoso, reforça a memória e melhora a circulação do sangue.

Se tiver dúvidas, consulte seu médico que indicará a melhor maneira de preparar e tomar essas infusões.

Gostou desse artigo? Sendo assim, continue antenado na nossa página.

 

Gastaldi, B., Assef, Y., Van Baren, C., Di Leo, P., Retta, D., Bandoni, A., & González, S. (2016). Actividad antioxidante en infusiones, tinturas y aceites esenciales de especies nativas de la Patagonia Argentina. Revista Cubana de Plantas Medicinales.