Bird dog: o que é e como fazer esse exercício corretamente?

O bird dog é um exercício que promove o equilíbrio e que pode ser incluído tanto no início quanto no final do treino. Descubra a maneira correta de fazê-lo a seguir.
Bird dog: o que é e como fazer esse exercício corretamente?

Última atualização: 08 Maio, 2021

O bird dog é um exercício de peso corporal usado em várias disciplinas, embora o seu nome às vezes mude. É muito completo e envolve muitos grupos musculares. O equilíbrio e a ativação do core desempenham um papel fundamental.

O objetivo principal do bird dog é treinar o músculo eretor da coluna. O movimento também envolve os glúteos, os trapézios, os deltoides, os isquiotibiais, o piriforme, o obturador externo do quadril, os peitorais, o serrátil e os tríceps, bem como os abdominais (reto abdominal e oblíquos).

Como fazer o bird dog corretamente?

bird dog é executado na posição de quatro apoios, ou seja, de joelhos e com as mãos apoiadas. Tenha cuidado para que as suas mãos fiquem sob os ombros e os joelhos sob os quadris. As costas devem ficar em posição neutra.

Da posição inicial, o próximo passo é alongar uma perna e o braço oposto, de forma que ambos os membros formem uma continuidade com as costas e fiquem paralelos ao solo. Mantenha por alguns segundos e retome a posição inicial lentamente.

O mesmo movimento deve ser realizado com a perna e o braço opostos. O desafio deste exercício é realizar os movimentos mantendo a estabilidade.

Uma maneira comum de fazer isso é fechando o punho e levantando o dedo do pé, mantendo o pé flexionado. Isso permite uma maior ativação e favorece o equilíbrio.

Por outro lado, não é necessário elevar a perna e o braço além da linha média que eles formam com as costas. É muito mais importante manter uma postura estável por alguns segundos, ativando todos os músculos.

Aula de ginástica
O exercício bird dog ativa o core e estimula o fortalecimento dos músculos que estabilizam a coluna.

Conselhos para um bom alinhamento

Para manter um bom alinhamento, evitar desequilíbrios e conseguir trabalhar o corpo de forma eficaz, é importante considerar o seguinte:

  • Os quadris devem permanecer alinhados, sem girar a pelve. Essa é a base de toda a postura.
  • A perna e o braço devem ser levantados para ficarem alinhados com as costas, não mais alto. Se forem levantados em excesso, os músculos lombares ficarão muito envolvidos. Isso não é necessariamente algo ruim, mas não é o objetivo deste exercício.
  • Ative o abdômen para que as costas não cedam e o assoalho pélvico para o core.
  • Cuide da postura do tórax, evitando que fique mole. Para fazer isso, na medida do possível, leve os ombros para baixo e para trás, aproximando as escápulas.
  • O pescoço é uma extensão da coluna vertebral. Leve a cabeça para a frente, sem deixá-la cair ou forçar o olhar para cima.
  • Faça o exercício lentamente, mantendo o controle. Isso tornará mais fácil o equilíbrio, se necessário.

Se os seus pulsos doerem, cerre os punhos e apoie-se nos nós dos dedos. Evite tapetes muito macios, pois eles forçam muito a flexão, deixando a base da mão mais baixa do que os dedos.

Músculos que são exercitados com o bird dog

bird dog é um exercício muito completo com o qual muitos músculos são exercitados. Os seguintes são os mais relevantes:

  • Eretor da coluna: é um músculo que vai do crânio ao sacro, ao longo da coluna. Sua principal missão é a extensão, rotação e flexão das vértebras.
  • Reto abdominal e oblíquos: estão implicados como antagonistas do eretor da coluna. Eles ajudam a manter a estabilidade.
  • Glúteo máximo: é trabalhado ao levantar a perna.
  • Trapézios e deltoides: ao levantar o braço.
  • Isquiotibiais, glúteo médio, glúteo mínimo e obturador externo do quadril: estão envolvidos na estabilização da postura.
  • Peitorais, serrátil e tríceps: também na estabilização da postura.
Mulher se exercitando em casa
Este exercício deve focar no equilíbrio, para que não haja instabilidade ao realizá-lo.

Como incluir o bird dog no treino?

Dependendo da intensidade e do tipo de treino que vai ser realizado, o bird dog pode se encaixar de diferentes maneiras:

  • Como parte do aquecimento, para ativar os músculos e obter um bom alinhamento.
  • Como parte de uma série, complementando outros exercícios.
  • Para desacelerar antes de fazer os alongamentos.

Precauções a considerar

bird dog é um exercício adequado para pessoas de todos os níveis. Na verdade, é muito útil trabalhá-lo para a prevenção de lesões, o alinhamento da coluna e até mesmo os casos de lombalgia crônica.

No entanto, se houver lesão ou dor, é importante evitar este exercício ou, quando apropriado, fazê-lo sob supervisão profissional. Na verdade, em quadros de baixo tônus ​​muscular ou problemas de equilíbrio, este exercício pode ser muito desafiador.

Por outro lado, o bird dog deve ser evitado em caso de lesão ou dor no ombro, para evitar agravamentos ao carregar o peso ou ao levantar o braço.

Pode interessar a você...
Rotina de exercícios para fortalecer a coluna cervical
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Rotina de exercícios para fortalecer a coluna cervical

Graças a estes exercícios para fortalecer a coluna cervical, vamos evitar e resolver vários problemas relacionados a ela. Confira!



  • Huxel Bliven KC, Anderson BE. Core stability training for injury prevention. Sports Health. 2013;5(6):514–522. doi:10.1177/1941738113481200
  • Rabin A, Shashua A, Pizem K, Dar G. The interrater reliability of physical examination tests that may predict the outcome or suggest the need for lumbar stabilization exercises. J Orthop Sports Phys Ther. 2013;43(2):83-90. doi:10.2519/jospt.2013.4310
  • Chang WD, et al. Core strength training for patients with chronic low back pain. Journal of Physical Therapy Science. 2015;27:619.
  • Martuscello JM, et al. Systematic review of core muscle activity during physical fitness exercises. Journal of Strength and Conditioning Research. 2013;27:1684.
  • Graham, John F. “Exercise: Bird Dog.” Strength & Conditioning Journal 31.6 (2009): 93-94.
  • Sánchez, L. Y., L. C. Ramírez, and A. B. Oliveira. “Participación de los músculos dorsal ancho, glúteo mayor y bíceps femoral en la estabilidad de la articulación sacroíliaca: revisión sistemática.” Fisioterapia 40.3 (2018): 143-152.
  • McGill, Stuart M., and Amy Karpowicz. “Exercises for spine stabilization: motion/motor patterns, stability progressions, and clinical technique.” Archives of physical medicine and rehabilitation 90.1 (2009): 118-126.