4 benefícios do riso de acordo com a ciência

23 Setembro, 2020
O riso fortalece as relações sociais e afetivas entre as pessoas. Um casal que ri junto com frequência provavelmente é mais estável. Os benefícios do riso variam desde melhorar a conexão entre as pessoas até fortalecer significativamente a saúde.

Existem muitos mitos relacionados aos benefícios do riso para a saúde, mas também há muitos estudos que os comprovam. Rir é positivo em qualquer circunstância. No entanto, daí a afirmar que ele cura o câncer, como alguns dizem, há um longo caminho a percorrer.

Uma coisa é certa: qualquer experiência agradável afeta positivamente a saúde física. O equilíbrio emocional contribui para forjar um maior equilíbrio físico, e vice-versa. Portanto, seria tolice negar os benefícios sociais do riso. O que você não deve fazer é exagerar.

Os chineses e os romanos usavam cócegas como métodos de tortura. Eles sabiam que todo excesso, até o de riso, é negativo. Por outro lado, a ciência descobriu que risos saudáveis ​​e frequentes geram grandes benefícios. Falaremos sobre alguns deles a seguir.

1. Liberação de endorfinas, um dos benefícios do riso

Liberação de endorfinas

A liberação de endorfinas é o maior de todos os benefícios do riso. As endorfinas são conhecidas como hormônios da felicidade, pois geram uma sensação de bem-estar físico e emocional.

As psicólogas Tara Kraft e Sarah Pressman, da Universidade do Kansas, publicaram um estudo sobre o assunto em 2012 na revista Psychological Science. Nele, elas provam que o riso gera alterações químicas no corpo e que isso cria uma sensação de bem-estar que dura até 24 horas.

Também foi demonstrado que o riso causa um aumento da produção de dopamina, outra substância que contribui para o bom humor. Simultaneamente, inibe a produção de cortisol, uma substância conhecida como “hormônio do estresse”.

Não deixe de ler: 5 conselhos úteis para lidar com a depressão

2. Fortalecimento do sistema cardiovascular

Um estudo realizado pelo professor Michael Miller, da Universidade de Maryland (Estados Unidos), indica que outro benefício do riso é o fortalecimento do sistema cardiovascular. Miller fez um experimento com um grupo de 20 voluntários.

Este grupo assistiu a um filme triste e depois a uma comédia. Após o drama, foi identificado que o fluxo sanguíneo foi reduzido em 70% dos participantes. Depois de assistir à comédia, esse fluxo sanguíneo aumentou em média 20% em todos os voluntários.

Miller diz que a melhor maneira de cuidar do sistema cardiovascular é exercitar-se por 30 minutos, pelo menos três dias por semana, e rir 15 minutos diariamente.

3. Rir é um analgésico natural

Mãe e filho rindo juntos

Em 1976, um estudo foi publicado no The New England Journal of Medicine. Seu autor foi Norman Cousins, que mais tarde escreveu um livro sobre o assunto. Nesse estudo, Cousins ​​alegou que ele tratou uma doença muito dolorosa (espondilite anquilosante) com episódios de “Câmera escondida”, vídeos dos irmãos Marx e vitamina C.

A psiquiatra Margaret Stuber, da Universidade da Califórnia na UCLA, conduziu alguns experimentos em crianças. Ela pediu aos pequenos que colocassem as mãos na água gelada. Com isso, ela descobriu que, se as crianças estivessem assistindo a vídeos engraçados, toleravam melhor a experiência e sentiam um nível de estresse menor.

A própria produção de um volume maior de endorfinas causa uma diminuição da dor física. Elas são consideradas analgésicos naturais. Em suma, está basicamente comprovado que um dos benefícios do riso é o de aumentar a tolerância à dor.

Talvez você possa se interessar por: 3 analgésicos naturais para aliviar a dor intensa da enxaqueca

4. Benefícios do riso para o sistema imunológico

O sistema imunológico é um dos mais sensíveis às mudanças de humor. Da mesma forma, está provado que o bom humor fortalece as defesas do corpo. Portanto, acredita-se que o riso ajude a fortalecer o sistema imunológico e a prevenir infecções.

Há suposições inconclusivas sobre outros benefícios do riso. Dizem que o riso ajuda a perder peso, melhora a aparência da pele, fortalece o sistema respiratório, previne a insônia, aumenta a imaginação, melhora a memória e milhares de outras coisas. Embora isso tudo não esteja provado, é muito plausível que o riso contribua, em parte, para trazer bons resultados nessas áreas.

Os seres humanos desenvolvem a capacidade de rir logo após o nascimento. Infelizmente, à medida que crescemos, também perdemos gradualmente a capacidade de rir. Enquanto uma criança ri em média 300 vezes por dia, os adultos riem de 15 a 100 vezes. Talvez precisemos voltar a ser crianças de tempos em tempos para melhorar a nossa saúde.

  • García, E. A. L., Valle, J. F. T., & Bermúdez, C. A. R. (2011). Risa y salud: abordajes terapéuticos. MedUNAB, 14(1), 69-75.
  • Kraft, T. L., & Pressman, S. D. (2012). Grin and bear it: The influence of manipulated facial expression on the stress response. Psychological science23(11), 1372-1378.
  • Ripoll, R. M. (2010). Medicina y terapia de la risa.