Baga de maqui: nutrientes, benefícios e utilizações

Esta fruta silvestre contém três vezes mais antioxidantes do que amoras, morangos e mirtilos. Mostraremos outros benefícios e detalhes sobre o fruto do maqui.
Baga de maqui: nutrientes, benefícios e utilizações

Última atualização: 15 janeiro, 2022

De cor púrpura escura característica. Ele cresce nos galhos finos e flexíveis da árvore Aristotelia chilensis, também chamada de “maqui”.

É nativo da América do Sul, para ser mais específico do Chile e do sul da Argentina, onde tanto os frutos como as folhas e caules são usados pelo povo Mapuche há anos.

Hoje, é considerado um “superalimento”. Isso se deve ao seu abundante teor de antioxidantes, vitaminas e minerais cuja assimilação pelo organismo está associada a diversos benefícios. Contaremos tudo o que você precisa saber.

Usos e possíveis benefícios do fruto do maqui

Embora seja comum adicioná-lo a sucos, também é comercializado na forma de pó. Desta forma, é adicionado a smoothies, cereais e sobremesas. Vamos ver em detalhes cada um de seus benefícios.

1. É um antioxidante natural

Os radicais livres são conhecidos por causar danos às células, inflamação e doenças crônicas como câncer, diabetes e artrite. Felizmente, comer alimentos ricos em antioxidantes pode estabilizar essas moléculas e reduzir os riscos envolvidos.

Agora, há evidências científicas de que o fruto do maqui tem três vezes mais antioxidantes do que amoras, mirtilos, morangos e framboesas. Principalmente os antioxidantes conhecidos como “antocianinas”. Eles são responsáveis pela cor particular dessas frutas silvestres, bem como por outros efeitos à saúde.

De acordo com um estudo publicado no Journal of the American College of Nutrition, tomar 162 miligramas de extrato de baga maqui três vezes ao dia ajudou a reduzir o estresse oxidativo em adultos saudáveis, com sobrepeso e fumantes.

Usos e possíveis benefícios do fruto do maqui
Os antioxidantes contidos no fruto do maqui ajudam a inibir os efeitos negativos dos radicais livres.

2. Pode reduzir a inflamação

De acordo com pesquisa publicada no Nutrition Journal, o fruto do maqui tem importantes efeitos anti-inflamatórios que podem tratar condições relacionadas a essa reação, como doenças cardíacas, diabetes tipo 2, artrite e algumas doenças pulmonares.

Da mesma forma, um estudo em tubo de ensaio descobriu que o suplemento Delphinol®, um conhecido extrato de maqui, seria capaz de diminuir a inflamação nos vasos sanguíneos, o que está relacionado a um menor risco de doenças cardíacas.

3. Pode diminuir o risco de doenças cardíacas

As antocianinas estão associadas a um coração mais saudável. Como o fruto do maqui é uma fonte desses antioxidantes, mostraremos o que a ciência diz sobre seus efeitos na saúde cardiovascular.

Um estudo com 93.600 mulheres jovens e de meia-idade descobriu que uma dieta rica em antocianinas reduzia a probabilidade de ataques cardíacos em 32%. Da mesma forma, verificou- se que o risco de desenvolver hipertensão diminuiu 12%.

Finalmente, um estudo em pessoas com pré-diabetes descobriu que tomar 180 miligramas de Delphinol® reduziu os níveis de LDL ou colesterol “ruim” em 12,5%.

4. Pode controlar os níveis de açúcar no sangue

Pesquisas anteriores em pessoas com pré-diabetes também mostraram uma redução de 5% nos níveis de glicose no sangue. E embora isso pudesse ser visto como uma diminuição insignificante, isso foi necessário para trazer a glicose no sangue dos participantes aos níveis normais. No entanto, mais estudos são necessários a esse respeito.

Por outro lado, um estudo publicado no The American Journal of Chemical Nutrition revelou que os compostos vegetais presentes na baga do maqui podem reduzir a probabilidade de diabetes tipo 2.

5. Pode promover a saúde dos olhos

Está comprovado que a luz pode causar danos à retina. Felizmente, também há evidências científicas de que os antioxidantes dessa fruta silvestre são capazes de proteger os olhos dos maus-tratos causados pela luz.

Da mesma forma, um estudo em tubo de ensaio demonstrou como o extrato de maqui pode prevenir danos às células oculares induzidas pela luz. Assim, ambas as investigações sugerem o quão benéfico esta fruta pode ser para a saúde ocular, embora mais evidências ainda sejam necessárias a esse respeito.

6. Pode melhorar a saúde intestinal

Manter um microbioma intestinal diversificado promove não apenas a saúde intestinal, mas também a saúde do coração, do cérebro e do sistema imunológico. Portanto, você deve ter cuidado para evitar que as bactérias ruins superem as boas.

O fruto do maqui pode ajudar nisso. Há evidências científicas de que os compostos vegetais presentes nesta e em outras frutas podem manter a microbiota intestinal em equilíbrio, aumentando o número de bactérias benéficas.

7. Outros usos e benefícios do fruto do maqui

Outros benefícios também são atribuídos a esse fruto da floresta. Mostramos mais sobre eles abaixo:

  • Pode ter efeitos anticâncer. Estudos revelaram que os antioxidantes encontrados no fruto do maqui podem inibir a replicação das células cancerosas e o crescimento do tumor, bem como causar a morte dessas células. No entanto, mais estudos são necessários.
  • Pode oferecer efeitos antienvelhecimento. A exposição excessiva ao sol causa envelhecimento precoce da pele. No entanto, observou-se que esta fruta pode eliminar os danos causados pelos raios ultravioleta.
  • Pode tratar olho seco. Uma investigação em pessoas com olhos secos mostrou que tomar um extrato concentrado de baga de maqui aumentou a produção de lágrimas em 50%.
Outros usos e benefícios do fruto do maqui
O consumo do fruto do maqui está associado a benefícios para a saúde visual.

Riscos e recomendações para o uso do fruto do maqui

Consumir a fruta em pequenas quantidades é considerado seguro. No entanto, seus efeitos são desconhecidos se grandes doses forem tomadas na forma de suplemento.

Ora, embora essas frutas tenham sido relacionadas a um número significativo de benefícios, é fundamental consultar um especialista antes de começar a consumi-las em suplementos como tratamento para qualquer doença.

Apresentações

Esta baga pode ser encontrada em diferentes apresentações. As mais comuns incluem cápsulas, pós e sucos, que geralmente estão disponíveis em lojas especializadas de suplementos dietéticos.

Maqui, uma fruta silvestre com muitos benefícios

Esta baga tem um grande potencial quando se trata de benefícios para a saúde. Desde ser um bom antioxidante natural, a promover a saúde do coração, olhos e intestinos. No entanto, não se sabe até que ponto pode ser segura como suplemento, por isso é de vital importância consultar a opinião de um especialista.

This might interest you...
5 benefícios do chá de cranberry
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
5 benefícios do chá de cranberry

Conheça os benefícios do chá de cranberry, que contém antioxidantes e outros compostos bioativos que melhoram a nossa saúde.



  • Schreckinger, M. E., Lotton, J., Lila, M. A., & de Mejia, E. G. (2010). Berries from South America: a comprehensive review on chemistry, health potential, and commercialization. Journal of medicinal food, 13(2), 233–246. https://doi.org/10.1089/jmf.2009.0233
  • Davinelli, S., Bertoglio, J. C., Zarrelli, A., Pina, R., & Scapagnini, G. (2015). A Randomized Clinical Trial Evaluating the Efficacy of an Anthocyanin-Maqui Berry Extract (Delphinol®) on Oxidative Stress Biomarkers. Journal of the American College of Nutrition, 34 Suppl 1, 28–33. https://doi.org/10.1080/07315724.2015.1080108
  • Vergara, D., Ávila, D., Escobar, E., Carrasco-Pozo, C., Sánchez, A., & Gotteland, M. (2015). The intake of maqui (Aristotelia chilensis) berry extract normalizes H2O2 and IL-6 concentrations in exhaled breath condensate from healthy smokers – an explorative study. Nutrition journal, 14, 27. https://doi.org/10.1186/s12937-015-0008-1
  • Cespedes, C. L., Pavon, N., Dominguez, M., Alarcon, J., Balbontin, C., Kubo, I., El-Hafidi, M., & Avila, J. G. (2017). The chilean superfruit black-berry Aristotelia chilensis (Elaeocarpaceae), Maqui as mediator in inflammation-associated disorders. Food and chemical toxicology : an international journal published for the British Industrial Biological Research Association, 108(Pt B), 438–450. https://doi.org/10.1016/j.fct.2016.12.036
  • Cassidy, A., Mukamal, K. J., Liu, L., Franz, M., Eliassen, A. H., & Rimm, E. B. (2013). High anthocyanin intake is associated with a reduced risk of myocardial infarction in young and middle-aged women. Circulation, 127(2), 188–196. https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.112.122408
  • Cassidy, A., O’Reilly, É. J., Kay, C., Sampson, L., Franz, M., Forman, J. P., Curhan, G., & Rimm, E. B. (2011). Habitual intake of flavonoid subclasses and incident hypertension in adults. The American journal of clinical nutrition, 93(2), 338–347. https://doi.org/10.3945/ajcn.110.006783
  • Alvarado, J., Schoenlau, F., Leschot, A., Salgad, A. M., & Vigil Portales, P. (2016). Delphinol® standardized maqui berry extract significantly lowers blood glucose and improves blood lipid profile in prediabetic individuals in three-month clinical trial. Panminerva medica, 58(3 Suppl 1), 1–6.
  • Wedick, N. M., Pan, A., Cassidy, A., Rimm, E. B., Sampson, L., Rosner, B., Willett, W., Hu, F. B., Sun, Q., & van Dam, R. M. (2012). Dietary flavonoid intakes and risk of type 2 diabetes in US men and women. The American journal of clinical nutrition, 95(4), 925–933. https://doi.org/10.3945/ajcn.111.028894
  • Rozanowska M. B. (2012). Light-induced damage to the retina: current understanding of the mechanisms and unresolved questions: a symposium-in-print. Photochemistry and photobiology, 88(6), 1303–1308. https://doi.org/10.1111/j.1751-1097.2012.01240.x
  • Rozanowska M. B. (2012). Light-induced damage to the retina: current understanding of the mechanisms and unresolved questions: a symposium-in-print. Photochemistry and photobiology, 88(6), 1303–1308. https://doi.org/10.1111/j.1751-1097.2012.01240.x
  • Tanaka, J., Kadekaru, T., Ogawa, K., Hitoe, S., Shimoda, H., & Hara, H. (2013). Maqui berry (Aristotelia chilensis) and the constituent delphinidin glycoside inhibit photoreceptor cell death induced by visible light. Food chemistry, 139(1-4), 129–137. https://doi.org/10.1016/j.foodchem.2013.01.036
  • Zhang, Y. J., Li, S., Gan, R. Y., Zhou, T., Xu, D. P., & Li, H. B. (2015). Impacts of gut bacteria on human health and diseases. International journal of molecular sciences, 16(4), 7493–7519. https://doi.org/10.3390/ijms16047493
  • Faria, A., Fernandes, I., Norberto, S., Mateus, N., & Calhau, C. (2014). Interplay between anthocyanins and gut microbiota. Journal of agricultural and food chemistry, 62(29), 6898–6902. https://doi.org/10.1021/jf501808a
  • Wang, L. S., & Stoner, G. D. (2008). Anthocyanins and their role in cancer prevention. Cancer letters, 269(2), 281–290. https://doi.org/10.1016/j.canlet.2008.05.020
  • Lin, B. W., Gong, C. C., Song, H. F., & Cui, Y. Y. (2017). Effects of anthocyanins on the prevention and treatment of cancer. British journal of pharmacology, 174(11), 1226–1243. https://doi.org/10.1111/bph.13627
  • Romanucci, V., D’Alonzo, D., Guaragna, A., Di Marino, C., Davinelli, S., Scapagnini, G., Di Fabio, G., & Zarrelli, A. (2016). Bioactive Compounds of Aristotelia chilensis Stuntz and their Pharmacological Effects. Current pharmaceutical biotechnology, 17(6), 513–523. https://doi.org/10.2174/1389201017666160114095246
  • Hitoe, S., Tanaka, J., & Shimoda, H. (2014). MaquiBright™ standardized maqui berry extract significantly increases tear fluid production and ameliorates dry eye-related symptoms in a clinical pilot trial. Panminerva medica, 56(3 Suppl 1), 1–6.