Alimentos que ajudam a prevenir a obesidade

17 de agosto de 2019
Para prevenir a obesidade devemos seguir uma dieta equilibrada e um plano de exercícios regulares. Ambas as medidas devem ser supervisionadas por um especialista. É importante ter em mente que dietas muito restritivas nunca são saudáveis

Na abordagem da obesidade, bem como no seu tratamento, é evidente que devemos incluir alimentos para prevenir a obesidade e levar em conta a multiplicidade de fatores que concorrem no desenvolvimento desta doença.

A prevalência da obesidade em todo o mundo continua a aumentar, como mostram estudos recentes, que estimam um aumento médio do índice de massa corporal (IMC) de 0,4 kg/m2.

Diante dessa situação, e independentemente das medidas institucionais de saúde pública, os profissionais de saúde têm a responsabilidade de implementar medidas para prevenir a obesidade, e tratar as pessoas que já têm esse problema.

As causas fundamentais da obesidade são, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde):

  • Estilo de vida sedentário.
  • Dietas ricas em gordura.

Ambos os fatores resultam, em grande parte, das mudanças que estão ocorrendo na sociedade, e dos padrões de comportamento das comunidades.

Talvez você também esteja interessado em ler também: Dois modelos de dieta para crianças com problemas de obesidade

Aspectos sobre os tratamentos para prevenir a obesidade

Escolha saladas em lugar de fast food

Na abordagem terapêutica da obesidade os aspectos dietéticos têm papel fundamental. Sem eles o resultado dos diferentes tratamentos está praticamente fadado ao fracasso.

Outros tipos de intervenções, como o exercício físico, tem utilidade, como no mínimo, discutível, se não estiverem incluídos no contexto de um tratamento dietético. Em qualquer caso, o exercício deve ser uma medida importante para se realizar em programas de perda de peso.

Por outro lado, nos últimos anos, vários medicamentos têm se mostrado eficazes na redução do peso, como o orlistate, a sibutramina e o rimonabant. Estes confirmaram seus resultados positivos em ensaios clínicos em pacientes com dieta hipocalórica.

Além disso, deve-se ter em mente que a maioria dessas drogas tem um efeito anorexígeno, de modo que, em última análise, sua ação farmacológica se baseia em facilitar o seguimento de uma dieta.

Menciona-se também que, inclusive o tratamento cirúrgico da obesidade pode a longo prazo falhar, se o paciente não mudar seus hábitos alimentares.

Apesar deste papel fundamental, deve-se reconhecer que o tratamento dietético tradicional, mesmo que corretamente realizado, não consegue, de forma sustentada, resultados totalmente satisfatórios.

Isso ocorre porque a maioria das pessoas obesas que iniciam um tratamento dietético o abandonam; e daqueles que continuam, na maioria não perdem peso; e daqueles que os perdem, na maioria os recuperam novamente.

Sem dúvida, o grande problema dos tratamentos dietéticos é a falta de acompanhamento de qualquer tipo de dieta.

Alimentos que ajudam a prevenir a obesidade 

Gordura corporal

Para prevenir a obesidade devemos seguir uma dieta equilibrada e um plano de exercícios regulares. Ambas as medidas devem ser supervisionadas por um especialista.

É importante ter em mente que dietas muito restritivas nunca são saudáveis. A razão para isso é que causam uma perda significativa de massa magra (músculo), e favorecem distúrbios alimentares. Por esse motivo, é importante estabelecer um plano de dieta normocalórico e sempre adaptado à cada paciente.

As recomendações alimentares são as mesmas que para pessoas com peso normal, limitando principalmente a ingestão de gorduras saturadas. Além disso, na classificação seguinte podemos encontrar uma série de alimentos que ajudam a prevenir a obesidade:

Alimentos saciantes 

Em primeiro lugar, um fator muito importante na prevenção da obesidade é saber como escolher alimentos saciantes. Por outro lado, como regra os alimentos saciantes são todos ricos em fibras.

Esse fenômeno se deve ao fato de a fibra retém água, o que provoca um aumento de volume no estômago, gerando uma sensação de saciedade. Além disso, ao sentir essa sensação, diminui-se o desejo de comer incontrolavelmente e de forma contínua.

Alguns alimentos com essas propriedades são:

  • Legumes e verduras.
  • Algumas frutas.
  • Algas marinhas

Leia também: Descubra os melhores cereais sem glúten para incluir na sua dieta

Alimentos com baixas calorias para prevenir a obesidade

Modifique sua dieta e leve uma vida ativa para prevenir a obesidade.

Alimentos hipocalóricos são aqueles que oferecem um baixo nível de energia. A ideia de consumi-los, serve para que o corpo adquira menos calorias do que precisa para queimar a gordura acumulada.

Alimentos com baixas calorias, desde que sejam consumidos dentro de uma dieta variada, podem ajudar a prevenir a obesidade.

Alguns exemplos são:

Conclusão 

Para evitar o excesso de peso é essencial realizar um plano de dieta avaliado por um especialista, que lhe permita ser consistente e não desistir. Por outro lado, também é importante realizar exercício físico.

Em conclusão, o aspecto mais importante na prevenção e tratamento da obesidade é a constância e a motivação para alcançá-lo. Não desista!

 

  • Tarban, A. (2010). La Obesidad Infantil : una epidemia mundial. Ministerio de Sanidad y Consumo.
  • OMS. (2015). Alimentación sana. https://doi.org/Nota descriptiva No. 394
  • Barrientos-Perez, M., & Flores-Huerta, S. (2008). ¿Es la obesidad un problema médico individual y social? Políticas públicas que se requieren para su prevención. Medigraphic Artemisa En Linea.
  • Ciangura, C., Carette, C., Faucher, P., Czernichow, S., & Oppert, J.-M. (2017). Obesidad del adulto. EMC – Tratado de Medicina. https://doi.org/10.1016/S1636-5410(17)84245-8