Descubra esta nova técnica para tratar a obesidade grave sem cirurgia

· 24 de janeiro de 2017
Os pacientes com obesidade grave poderão aproveitar esta técnica para recuperar seu peso normal. Contudo, uma vez adquiridos alguns hábitos saudáveis, depois de 5 anos, se retirará o dispositivo.

Até hoje os tratamentos para a obesidade grave ou mórbida implicavam em delicadas operações não isentas de certo risco.

O balão intragástrico, por exemplo, busca controlar a saciedade do paciente para que, pouco a pouco, possa melhorar seus hábitos alimentares. É uma técnica que implica um grande investimento pessoal e psicológico.

Contudo, neste mesmo ano se aprovou uma nova terapia que está dando bons resultados. Trata-se de um novo enfoque na solução dos problemas de obesidade mórbida.

É o sistema Aspire Assist, uma tecnologia aparentemente bastante simples (não necessita cirurgia) que busca reduzir as calorias absorvidas pelo corpo.

Em seguida lhe daremos todos os dados.

Novo tratamento para os pacientes com obesidade grave

A obesidade grave ou obesidade mórbida é aquela onde a pessoa apresenta um índice de massa corporal (IMC) maior de 40.

Este sobrepeso limita consideravelmente a qualidade de vida e é associado a graves enfermidades que podem causar a morte precoce.

Leia também: Como evitar a retenção de líquidos para acabar com o inchaço corporal

Causas da obesidade mórbidaPessoas com obesidade

Longe do que muita gente possa pensar, a obesidade grave não se deve unicamente a comer em excesso, a não ter força de vontade ou de suprir com alimento um vazio emocional.

A pesquisa científica nos diz que podemos reunir vários fatores:

  • A genética tem, sem dúvida uma importância chave. É o que faz, com que uma pessoa que, ainda que faça dieta e exercício não possa baixar de peso.
  • metabolismo é outro aspecto que há de se levar em conta.
  • O entorno, os modelos educacionais, determinadas enfermidades…. São esses os fatores de grande relevância.
  • Assim mesmo, os especialistas nos indicam que existe uma teoria chamada “ponto de ajuste”, que é necessário levar em conta. Nosso cérebro dispõe de uma espécie de termostato que mostra que há pessoas com mais tendência para ganhar peso.

          Vejamos um exemplo. Se você decidir restringir seu consumo de calorias, seu cérebro responderá baixando o metabolismo. Pode ser que durante algumas semanas você consiga perder peso mas, em pouco tempo, recuperará de novo os quilos perdidos.

Um novo enfoque para o tratamento da obesidadeMétodo para tratar a obesidade

Foi o laboratório Daser Medical que criou este dispositivo que, depois de ser aprovado pela Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA), passou a ser distribuído em todo o mundo.

Seu funcionamento se baseia nos seguintes pontos:

  • O Aspire Assist é um bypass que se aplica mediante uma endoscopia e é colocado um pequeno tubo de silicone no estômago.
  • Este tubo de silicone conecta o estômago com o exterior. Quer dizer, teríamos um orifício em nosso abdômen que serve de ponto de acesso.
  • Este orifício mede apenas 2 cm de diâmetro. Não se nota nem incomoda.
  • A finalidade é a seguinte: que o próprio paciente execute o esvaziamento do que foi ingerido e do que se armazenou no estômago.
  • O próprio Aspire Assist absorve por si mesmo uns 30% dos alimentos contidos no estômago
  • É capaz de calcular, em função do que há no seu interior, a quantidade ideal que deve ser aspirada para que o nível de calorias que o organismo vá absorver posteriormente seja ideal e adequado.
  • Este dispositivo também dispõe de um contador em modo de segurança. A pessoa nunca poderá, por si mesma, aumentar o número de “aspirações”.
  • Contudo, e isso deve ser levado em conta, este procedimento não serve de nada se não for complementado com um adequado programa de controle e acompanhamento médico.

De tempo em tempo a pessoa deverá recorrer a seu programa médico para reiniciar de novo o mecanismo do dispositivo para, deste modo, garantir o controle e a saúde do paciente em todo momento.

O que devem saber os pacientes que se submetem a esta nova técnica sem cirurgias nem perigo de mortalidadeMulher fazendo exercício para evitar a obesidade

Muitos dos tratamentos que se fazem para reduzir o índice de massa corporal geralmente implicam certo risco.

As intervenções e os pós-operatórios são muito delicados, e nem todas as pessoas com obesidade grave podem submeter-se a esses procedimentos.

Leia também: 6 Razões pelas quais não conseguimos perder gordura abdominal

Contudo, é importante lembrar que este método de aspiração da comida não é a solução para a obesidade grave ou mórbida: é uma ferramenta.

Tem a vantagem de ser fácil de aplicar no paciente e os efeitos secundários são mínimos, mas sem o envolvimento e a responsabilidade do paciente não serve de nada.

Convém levar em consideração alguns fatores:

  • O paciente passará a tomar parte de um rigoroso programa de controle e acompanhamento médico.
  • Isso irá ajudar a melhorar seus hábitos alimentares  e estilo de vida.
  • Este procedimento terá uma duração de 5 anos. Passado esse tempo, e uma vez que a pessoa consiga o peso adequado, deixará de utilizar o Aspire Assist para manter e consolidar esses hábitos adquiridos.

Descubra: Caminhar modifica seu cérebro quando você sofre de depressão

Como vemos, a ciência e a medicina seguem comprometidas em dar resposta a um problema de saúde pública como é a obesidade.