Hábitos que acreditamos serem saudáveis, mas não são!

· 28 de dezembro de 2014
Não é recomendável tomar suplementos vitamínicos sem prescrição médica. Em condições normais, é melhor que os nutrientes sejam obtidos por meio da alimentação.

Ter uma boa saúde é uma questão de hábitos muito simples que podem ser praticados facilmente todos os dias e que não custam nada.

Ter um estilo de vida saudável é uma questão de decisão, já que existem muitos hábitos que podem ser colocados sempre em prática para promover a saúde.

Entretanto, existe uma série de mitos e meias-verdades que fazem com que pratiquemos alguns hábitos, acreditando serem saudáveis, quando na verdade não são.

Hábitos não tão saudáveis

Consumir produtos sem gordura para não engordar

No supermercado é possível encontrar uma grande quantidade de produtos que são livres de gordura e costumam ser recomendados para as pessoas com obesidade e colesterol alto.

Entretanto, existem pessoas que acreditam que pelo fato de serem 0% de gordura são ideais para emagrecer, mas na verdade não é assim. 

Os alimentos livres de gorduras podem conter farinha, açúcar refinado e muitos outros aditivos que também podem influenciar no aumento do peso.

Beber água o dia todo

Hábitos que não são muito saudáveis

De fato, a água é muito boa para a saúde e cumpre um papel muito importante no bom funcionamento do organismo.

No entanto, não é necessário beber grandes quantidades de água o dia todo; já que o excesso pode levar a alterações no funcionamento dos rins e da composição do sangue.

Os especialistas recomendam beber de 6 a 8 copos de água por dia, no máximo de 2 litros.

Leia mais: Quando um bebê deve começar a beber água?

Tomar sol para receber vitamina D

De fato, expor-se ao sol é uma das formas de fornecimento de vitamina D para o corpo. Contudo, para que o organismo sintetize esta vitamina, é necessário se expor sem protetores solares ou utilizar protetores de baixa proteção; por conseguinte, pode trazer problema de pele.

A exposição excessiva ao sol pode causar series de queimaduras na pele, ressecá-la e, inclusive, é um fator de risco de câncer de pele.

Fazer abdominais para diminuir a barriga

Abdominais todos os dias pode ser um dos Hábitos que não são muito saudáveis Sem dúvida, os abdominais ajudam a queimar a gordura abdominal e ter uma barriga mais plana. Porém, algumas pessoas têm a falsa crença de que o simples fato de fazer os abdominais dará o resultado esperado.

Não levam em conta que para alcançar esse objetivo é muito importante ter uma dieta saudável; bem como fazer outros tipos de exercícios regularmente.

Saiba mais: 4 exercícios para manter o abdômen em forma

Consumir suplementos vitamínicos

Quando se trata de vitaminas e minerais, a maioria das pessoas acredita que quanto maior o consumo, melhor.

No entanto, isso não é totalmente verdade, já que o excesso de suplementos vitamínicos pode desenvolver efeitos negativos para a saúde.

Os suplementos devem ser tomados sob supervisão médica, uma vez que nem todas pessoas necessitam de suplementos, pois podem obter os nutrientes diretamente dos alimentos.  

Clareamento dos dentes

Branquear os dentes

O clareamento dental é um processo que é feito, geralmente, por uma questão estética para ter dentes mais limpos. Entretanto, as pessoas que abusam deste tipo de procedimentos podem desenvolver doenças como a brancorexia.

Assim como, podem sofrer de fissuras nos dentes, sensibilidade e, em casos mais extremos, mudanças de sabores.

Limpar os ouvidos com cotonete

Muitos consideram que limpar a cera dos ouvidos é um hábito de higiene que deve ser praticado frequentemente; pelo contrário.

A cera é uma secreção antisséptica que protege a pele do conduto auditivo de germes e agressões externas. Quando a eliminamos, deixamos este conduto exposto às infecções.

Além disso, quando o limpamos com cotonetes, o que na verdade estamos fazendo é empurrar determinada quantidade para dentro; gerando um tampão.

Por conseguinte, pode-se provocar lesões no conduto, pois não se tem uma visão direta do canal.

Comer por dois durante a gravidez

Muitas mulheres grávidas tem a falsa crença de que podem comer o dobro. Entretanto, isto é um grave erro que pode trazer consequências.

Engordar em excesso durante a gravidez podem acarretar riscos; como a aparição de diabetes gestacional, um mal progresso do parto e que o feto seja muito grande.

É provável é que ao ter um controle da gravidez, o nutricionista recomendará uma dieta saudável e equilibrada. Geralmente, aumentando somente o consumo de ácido fólico, pois as grávidas necessitam de uma grande quantidade extra.

  • Kanayama, K. K., Oliveira, R. A., Monteiro, P. R., Angeli, M. B., & Lucas, S. R. R. (2007). Hipervitaminose A: revisão de literatura e relato de caso. Resumos.