5 truques caseiros para diminuir a febre do bebê

· 6 de setembro de 2018
Quando o bebê tem febre, a tranquilidade dos pais some. Antes de se angustiar, ajude-o a se sentir melhor. Também valorize que o sistema imunológico do bebê está funcionando como deve: lutando contra a doença.

Um bebê com febre é uma verdadeira preocupação para seus pais, principalmente se são pais de primeira viagem. Em geral, a febre desperta muitos medos nos pais, mas é uma reação natural frente a uma infecção. Baixar a febre do bebê e possível e necessário, e não há porque cairmos em desespero.

Para saber como agir diante de uma febre é importante ter em conta qual é a idade do bebê, qual é a temperatura que alcança e os dias de duração da febre. Falaremos primeiro desses condicionantes, antes de revelar a você os truques caseiros que te ajudarão a baixar a febre do bebê.

Está com febre!

Antes de se desesperar porque o bebê “está com febre!”, leve e conta que a febre pode ser sua aliada na hora de cuidar da saúde integral do seu filho. A febre é um mecanismo de defesa do organismo ante a “invasão” de microrganismos.

Nos bebês, cujo sistema imunológico é imaturo, a febre é o sintoma de que seu organismo está se defendendo do agente agressor. Isso deve te dar a calma necessária para agir com tranquilidade e assertividade; seu organismo está respondendo como deveria.

Bebê com febre

A idade do bebê e os graus de temperatura que a febre alcança são as variáveis que te ajudarão a decidir qual é o melhor momento para alertar ao pediatra. Estas são as combinações que você deve levar em conta:

  • Se o bebê tiver menos de 3 meses é importante consultar imediatamente o pediatra e avaliar juntos as medidas que devem ser tomadas.
  • Se seu filho tiver entre 3 e 5 meses de idade, procure o médico quando a temperatura exceda os 38ºC.
  • A partir dos 6 meses de idade, chame o médico quando a temperatura atingir os 39ºC ou mais.

Leia também: Mil e uma propriedades do suco de pera

5 truques caseiros para diminuir a febre do bebê

Enquanto o sistema imunológico do bebê combate à doença, você pode paliar os sintomas seguindo essas recomendações caseiras:

1. Dê ao seu filho um banho de água morna

Dê ao seu filho um banho relaxante em uma banheira com água morna e vá esfriando a água aos poucos. Se usar água fria desde o começo, o bebê vai começar a tremer e a temperatura corporal vai aumentar. Além disso, o bebê vai rejeitar a água fria e chorar, o que somará estresse à situação que já é tensa.

Os banhos ajudam a diminuir a febre do bebê

2. Evite agasalhar demais o bebê

A pele é o maior órgão de nosso corpo e precisa se refrescar quando estamos com febre, por isso, é recomendável não agasalhar demais o bebê. Escolha roupas leves e confortáveis, e tente tirar o cobertor até a temperatura corporal diminuir.

3. Mantenha-o hidratado

Manter uma dieta líquida é o melhor para evitar a desidratação durante o processo da febre. Se seu bebê estiver amamentando, a lactação materna o manterá perfeitamente hidratado.

As gelatinas e os sucos ou sorvetes de frutas ajudarão a refrescar o bebê. Os pediatras costumam recomendar o uso do soro oral, mas os bebês nem sempre toleram o sabor. A água de coco proporciona uma excelente hidratação natural.

4. Use compressas frias

Empape um pano com água fria, escorra-o e passe-o pela testa, axilas, nuca e pulsos do bebê, enquanto descansa. Quando a compressa esquentar, volte a molhar o pano.

As compressas frias ajudam a diminuir a febre do bebê

Alguns sugerem umedecer o pano em uma mistura de partes iguais de água e álcool, pois mantém o frio por mais tempo. Mas o cheiro de álcool pode ser incômodo para o bebê. Nesse caso é melhor colocar a compressa nos pés da criança.

Talvez te interesse ler: As formas corretas de segurar um bebê

5. Ventile o quarto

É importante ventilar o quarto onde o bebê está. O ar fresco ajuda a baixar a febre do bebê. Se for inverno e o aquecedor estiver ligado, é importante diminuir a temperatura em alguns graus para que não faça muito calor no quarto.

Pode usar um ventilador em velocidade baixa para que o ar circule, mas é preciso evitar que sopre diretamente sobre o bebê. Caso você opte pelo ar condicionado porque faz muito calor é preciso evitar que o quarto esteja muito frio.

Quando recorrer ao pediatra?

Se depois de 24 horas de começada a febre ela não cede e surgem novos sintomas, como os descritos a seguir, é importante recorrer ao pediatra ou ao serviço médico mais próximo.

  • O bebê está muito irritado ou sonolento.
  • Apresenta dificuldades para respirar.
  • Aparece uma erupção na pele.
  • Apresenta rigidez no pescoço.
  • Sofre de convulsão ou perda da consciência.
  • Surgem vômitos e diarreia persistentes, com sintomas de desidratação (língua seca, olhos fundos, ausência de saliva).