Método Kassing ou como dar a mamadeira sem prejudicar a lactação

27 de julho de 2018
O método Kassing é a alternativa ideal para as mães que, devido as suas ocupações, devem deixar o bebê na creche ou sob o cuidado de alguma babá. Descubra quais são os benefícios deste método. 

O método Kassing é uma forma de dar a mamadeira sem que esta interfira com a lactação materna. Ao aplicá-lo, as possibilidades de que o bebê rejeite o peito da mãe ou não tenha uma sucção adequada reduzem quase por completo.

Algumas mães não podem amamentar seus bebês e se veem obrigadas a alimentá-los com a mamadeira. Isso acontece principalmente quando a criança é prematura ou precisa consumir algum complemento alimentar.

Também existem mulheres que, por motivos de trabalho, extraem o leite e depois outra pessoa alimenta o bebê. Da mesma forma, algumas mães podem apresentar problemas de saúde que as impedem de amamentar seus filhos.

A mamadeira pode confundir as crianças e evitar pegarem o seio. No entanto, a mamadeira facilita a obtenção do alimento e exige menos esforço para o bebê. Isso se deve ao fato dos bicos serem diferentes dos mamilos maternos. Os orifícios daquelas são maiores e o leite cai por gravidade, por isso, o bebê não tem que sugar.

O problema que surge com a mamadeira é que se a mamãe desejar amamentar pelo peito, a criança não se adapta ou tenha dificuldade para mamar. É por isso que a especialista americana em lactação, Dee Kassing, desenvolveu um sistema de alimentação com mamadeira que simula a lactação materna. 

Como aplicar o método Kassing?

O objetivo do método Kassing é reproduzir as características da lactação natural e o seio materno, principalmente com relação ao esforço que o bebê deve fazer ao sugar. Desta forma, reduz-se consideravelmente os efeitos negativos que a mamadeira traz e permite manter com maior facilidade a lactação materna mista.

Mãe aplicando o método Kassing com o bebê

É necessário manter a criança semi-sentada no momento de alimentá-la com a mamadeira. Não se deve imitar a postura da lactação natural. A mamadeira que deve ser utilizada neste método são as anatômicas, estas são totalmente diferentes dos mamilos. Seus orifícios são maiores e facilitam o trabalho do pequeno na hora de sugar.

Não se trata unicamente de escolher a mamadeira ideal para o bebê, também é importante reproduzir os estímulos naturais da lactação. É necessário estimular o reflexo de busca tocando as bochechas do bebê e sua boca para que ele busque se encaixar no bico por sua conta.

Quando o bebê tem a boca aberta, temos que deixá-lo mamar várias vezes mantendo seu tronco na direção vertical. Assim, ele fará o esforço para sugar o leite e evita que este caia diretamente em sua boca devido a gravidade. A mãe é quem controla a duração e a quantidade ingerida pelo bebê durante a alimentação. Isso se consegue tocando suas bochechas e retirando o bico de tempos em tempos para iniciar o processo novamente.

Saiba mais: Benefícios de dar papinhas de frutas para os bebês

Características adequadas da mamadeira

Para colocar em prática o método Kassing, temos que levar em consideração as dimensões e forma do bico. Este deve ser totalmente redondo para se assemelhar a forma do mamilo materno. Também terá que ser largo, para que possa tocar o ponto que se unem o palato duro com o mole, como ocorre na lactação natural. Sua base deverá ser estreita, mole e com dois centímetros de comprimento.

No método Kassing o bebê toma a mamadeira

O bico tem que ser de fluxo lento. Com isso, o leite demorará mais em fluir e o bebê terá que se esforçar como se tivesse mamando no peito. Desta forma demorará mais tempo para terminar a mamadeira e sua digestão será mais pausada.

É necessário comprar bicos retos e não curvos. Os retos fazem com que o leite caia com mais dificuldade, desta forma, o bebê terá que se esforçar mais para mamar e reforçará o estímulo de sucção.

Posturas para alimentar o bebê

A finalidade deste método é não super alimentar o bebê, e que o mesmo seja quem regule o fluxo de leite em cada tomada da mamadeira. No momento de alimentá-lo, o bebê deverá estar semi-sentado.

Não é recomendado que a criança esteja deitada de barriga para cima, porque assim o leite cai por gravidade e o pequeno não realiza nenhum tipo de esforço para obter o leite. Além disso, nessa posição existem mais riscos de engasgos ou infecções de ouvido, porque o leite pode entrar pela trompa de Eustáquio no ouvido médio.

No método Kassing os apis dão a mamadeira

O mais importante é que a mamadeira esteja na direção horizontal, não inclinada. Com o mesmo objetivo, que seja o bebê que sugue o leite. Antes de iniciar com a sucção, o ideal é ativar o reflexo da busca. Não introduza a mamadeira na boca do bebê diretamente. Toque seus lábios e bochechas com o bico até que ele busque a mamadeira e comece a mamar.

Saiba mais: Como se produz o leite materno?

Conclusão

O método Kassing é útil quando o bebê é prematuro ou por recomendação do pediatra. Ou requer um complemento e segue uma lactação mista. Também é ideal quando a mamãe tem feridas ou fendas muito dolorosas que não lhe permitem dar o peito diretamente.

Os especialistas em lactação indicam que quando os bebês requerem suplementos é recomendado que o consumam através da mamadeira. Sempre quando leite que seja utilizado seja o da mãe e não de fórmulas. O leite materno é o alimento ideal para os bebês. É cheio de nutrientes e vitaminas fundamentais para o seu desenvolvimento.

Esta forma de alimentar o bebê busca recriar as condições naturais da lactação. Principalmente a nível de estimulação, esforço e engate, desta forma a mamadeira não interferirá com a lactação mista. Além disso, permitirá regressar à lactação materna exclusiva mais adiante.

Recomendados para você