5 segredos para reduzir a inflamação

· 31 de outubro de 2015
A inflamação é um processo natural do organismo, que anuncia que algo não está funcionando adequadamente dentro do corpo.

Assim como a febre, a inflamação é resultado da tentativa do nosso organismo de combater agentes invasores, como vírus e bactérias prejudiciais.

O problema é que algumas vezes ela se torna crônica, podendo desenvolver doenças como artrite, problemas cardiovasculares e até obesidade e diabetes.

Alguns estudos também encontraram relações entre a inflamação crônica e problemas de saúde mental, como a depressão, a ansiedade e a deterioração cognitiva.

O que posso fazer para combater a inflamação?

É possível fazer muitas coisas para minimizar e até eliminar processos inflamatórios. Muitas vezes, a alimentação desequilibrada e outros hábitos inadequados, como o sedentarismo, promovem a inflamação.

Neste artigo, compartilhamos cinco estratégias básicas para desinflamar o organismo e melhorar a saúde em geral.

1. Diminuir o consumo de açúcar

a inflamação

A maioria das pessoas consome grandes quantidades de açúcar na sua dieta sem ter consciência do dano que o doce em excesso causa ao sistema imunológico.

O “vício em açúcar” é muito difícil de combater. Mas, com força de vontade e algumas substituições, você pode fazer muito pela sua saúde e consumir pouco ou nada de açúcar (sem abrir mão de suas guloseimas prediletas).

Confira as seguintes dicas:

  • Experimente sucos de frutas sem nenhum tipo de adoçante. Laranjas, morangos, bananas e mangas são naturalmente doces e não precisam de açúcar. Compre frutas maduras e da estação. Em vitaminas, use bananas, ameixas ou passas para adoçar.
  • O mel e a estévia são bons substitutos do açúcar, inclusive em bolos e bolachas.
  • Refrigerantes são quase inteiramente feitos de água, açúcar e corantes. Possuem zero nutrientes e causam dependência. Sempre que possível, troque o “refri” gelado por água ou sucos.

2. Comer mais alimentos alcalinos

a inflamação

Os alimentos alcalinos ajudam a regular o pH natural do sangue, melhorando o funcionamento de todos os órgãos vitais. Já as dietas muito ácidas provocam alterações no nível da célula e em todo o corpo.

Entre os alimentos que mais acidificam o sangue e que devem ser evitados ou consumidos com moderação estão:

  • Café
  • Açúcar branco
  • Farinhas brancas, como o trigo e a maisena
  • Enlatados
  • Carnes vermelhas
  • Embutidos, como salame e presunto
  • Leite e laticínios

Já estes alimentos ajudam a deixar o pH sanguíneo equilibrado:

  • Vegetais e folhas verdes
  • Chás de ervas, como o chá branco e verde
  • Vinagre de maçã
  • Frutas
  • Cereais integrais

3. Dormir bem

Dormir bem é essencial para a saúde. Foi por isso que a natureza nos reservou várias horas de escuridão total para descansar o corpo.

Leia também: 5 técnicas para dormir melhor

É durante esse período que nossa “máquina” corporal tem tempo para reparar os seus sistemas sem ser perturbada.

O problema é que encurtamos a noite com iluminação artificial, televisão, celulares, internet e todo o tipo de estímulos que nos mantêm acordados e sem sono até tarde.

Você não precisa se mudar para uma fazenda para dormir bem. Apesar de isso ser uma boa ideia por um tempinho, como nas férias.

Basta deixar o celular, o computador, a televisão e outros aparelhos eletrônicos de lado, pelo menos, uma hora antes de dormir.

4. Fazer exercícios

a inflamação

Existe uma grande quantidade de vídeos online e livros que ensinam exercícios rápidos e eficazes para se adequar a todo estilo de vida.

Por isso, não tem desculpa para não se exercitar. Sempre destacamos o quanto os exercícios são importantes para a saúde em geral. Além de tonificar os músculos, os mantêm bem irrigados pela circulação sanguínea, aquecidos e flexíveis.

O aumento na circulação ajuda o corpo a eliminar toxinas, diminuindo os processos inflamatórios que causam tanta dor.

Quanto de exercício é necessário?

Apenas 30 minutos de exercícios diários são suficientes para reduzir a inflamação provocada por problemas como a artrite e as doenças cardiovasculares.

Leia também: 6 exercícios cardiovasculares para você fazer

5. Comer mais gorduras saudáveis

Você sabia que as membranas que envolvem as células e até organelas que existem dentro delas são compostas por lipídios ou gorduras?

As gorduras de boa qualidade são essenciais para a nossa saúde. É por isso que temos que incluí-las na nossa dieta.
A boa notícia é que podem ser encontradas em alimentos gostosos e nutritivos.

Confira algumas fontes de ácidos graxos essenciais: