Como escolher um suplemento de cálcio?

17 Maio, 2020
No mercado, é possível encontrar vários tipos de suplementos de cálcio. A escolha entre uma opção ou outra vai depender das suas necessidades pessoais. Portanto, é aconselhável consultar um médico.

Às vezes, é necessário recorrer a um suplemento de cálcio para melhorar a ingestão desse nutriente. A ingestão insuficiente de cálcio pode desencadear osteoporose precoce, especialmente em mulheres que chegaram ao estágio da menopausa.

Normalmente, a assimilação de cálcio está relacionada com os níveis de vitamina DPor isso, é interessante manter os valores de ambos os nutrientes dentro dos níveis recomendados. No entanto, existem certos alimentos que podem interferir na absorção de cálcio na dieta. Um exemplo deles é a fibra.

Para garantir a presença desse mineral, uma boa opção é recorrer aos suplementos. No entanto, nem todos os suplementos são iguais; por isso, você deve saber qual escolher de acordo com as necessidades de cada um.

Tipos de suplementos de cálcio

Suplementos de cálcio
Existem vários tipos de suplemento de cálcio. Para escolher entre uma variedade ou outra, é importante saber quais são as suas necessidades pessoais.

A forma mais comum de comercialização sem receita é o carbonato de cálcioEles não são muito caros e são produtos fáceis de administrar. Muitas vezes, são comprimidos ou pastilhas para mastigar que fornecem cerca de 200 mg de cálcio por dose.

Enquanto isso, entre os produtos com receita médica, o mais comum é o citrato de cálcio. São produtos mais caros e com uma melhor taxa de absorção. Eles são usados ​​principalmente em pessoas com um baixo nível de ácido gástrico, o que pode interferir na absorção do carbonato de cálcio.

Além dessas duas formas, podemos encontrar lactato de cálcio, fosfato de cálcio e gluconato de cálcio no mercado. No entanto, essas são formas que contêm menos cálcio do que as mencionadas em primeiro e em segundo lugar.

Ao escolher um suplemento de cálcio, é importante escolher um que contenha a palavra “purificado” no rótulo. Além disso, é interessante evitar produtos feitos de casca de ostra não refinada, farinha de osso ou dolomita, pois podem conter vestígios de metais pesados.

Leia também: 5 formas de aumentar os níveis de ferro no sangue

Como aumentar a ingestão de cálcio?

Ao procurar ingerir mais cálcio, é necessário levar em consideração uma série de recomendações. Primeiro, a dose do suplemento deve ser aumentada gradualmente. Por outro lado, é conveniente fazer uma distribuição desta dose ao longo do dia; desta forma, evitaremos efeitos colaterais intestinais.

Geralmente é apropriado combinar a ingestão de cálcio com um aumento no consumo de vitamina D. Isso pode ser feito através da exposição ao sol, aumentando o consumo de ovos e peixes oleosos, ou através de um suplemento rico nesses nutrientes.

Precauções ao tomar um suplemento de cálcio

O pior dos efeitos secundários derivados da ingestão de cálcio é o surgimento de cálculos renaisEsse tipo de patologia não aparece em todos, mas sim naqueles indivíduos com algum tipo de pré-disposição.

Além disso, um excesso de ingestão de cálcio pode interferir na absorção de outros nutrientes, como ferro, zinco, magnésio e fósforo. Por esse motivo, as doses diárias recomendadas nunca devem ser excedidas.

No caso de excesso de cálcio ou efeitos colaterais derivados do seu consumo, é melhor aumentar a ingestão de líquidos e dos alimentos ricos em fibras, para limitar sua absorção.

Você pode se interessar: Fortaleça sua saúde óssea consumindo estes 8 alimentos ricos em cálcio

O cálcio como elemento fundamental para a saúde óssea

Alimentos ricos em cálcio
Os laticínios e os vegetais de folhas verdes contêm cálcio. No entanto, seu consumo nem sempre é suficiente para fornecer as quantidades diárias recomendadas.

Este mineral está diretamente relacionado à saúde e à funcionalidade dos ossos. Em geral, podemos encontrá-lo em laticínios e vegetais de folhas verdes, mas há situações em que a ingestão alimentar é deficiente.

Garantir o consumo de 5 porções de frutas e verduras por dia e 3 porções de laticínios reduz o risco de deficiências desse nutriente.

Conclusão

Como vimos, se o suprimento de cálcio na dieta não for suficiente, pode ser necessário recorrer ao uso de suplementos. Entre as formas de apresentação que podemos encontrar no mercado, é necessário escolher uma que atenda às nossas necessidades.

É fundamental aumentar a dose gradualmente para evitar o aparecimento de efeitos colaterais. Também é importante notar que é possível combinar um suplemento de cálcio com um de vitamina D, para assim maximizar sua absorção e biodisponibilidade. 

É aconselhável consultar um médico ou nutricionista antes de usar qualquer suplemento, para que eles possam avaliar sua necessidade e determinar a dosagem apropriada.

  • Valverde, C. N., & Quesada Gómez, J. M. (2015). Vitamin D, determinant of bone and extrabone health. Importance of Vitamin D supplementation in milk and dairy products. Nutricion Hospitalaria. https://doi.org/10.3305/nh.2015.31.sup2.8678
  • Schulze, K. J. (2012). Calcium. In Encyclopedia of Human Nutrition. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-375083-9.00034-9
  • Bauer, D. C. (2013). Calcium supplements and fracture prevention. New England Journal of Medicine. https://doi.org/10.1056/NEJMcp1210380
  • Bolland, M. J., Grey, A., Avenell, A., Gamble, G. D., & Reid, I. R. (2011). Calcium supplements with or without vitamin D and risk of cardiovascular events: Reanalysis of the Women’s Health Initiative limited access dataset and meta-analysis. BMJ. https://doi.org/10.1136/bmj.d2040
  • Reid, I. R., Bristow, S. M., & Bolland, M. J. (2015). Calcium supplements: Benefits and risks. Journal of Internal Medicine. https://doi.org/10.1111/joim.12394