Sorgo: informações nutricionais e como usá-lo na cozinha

Apesar do sorgo ser frequentemente utilizado na alimentação animal, também é possível incluir este cereal sem glúten na dieta dos humanos. Saiba mais a seguir.
Sorgo: informações nutricionais e como usá-lo na cozinha

Última atualização: 07 Maio, 2021

O sorgo é um vegetal que pode ser utilizado para consumo humano direto ou para fazer bebidas alcoólicas. Também é muito utilizado na alimentação do gado, pois apresenta alta densidade nutricional. Assemelha-se, em termos de suprimento de nutrientes, a muitos outros cereais.

O sorgo é raro na maioria dos países ocidentais quando se trata da dieta humana. No entanto, você pode tirar proveito dele, pois é um alimento com muitos carboidratos do tipo complexo e fibras.

Valor nutricional do sorgo

Como mencionamos, o sorgo concentra uma grande quantidade de carboidratos em seu interior. Especificamente, 72 gramas em cada 100 gramas do alimento.

Do ponto de vista energético, contribui com 329 quilocalorias e a presença de proteínas é de 10,6 gramas. As gorduras são menos significativas, pois contêm apenas 3,4 gramas de lipídios por 100 gramas de produto.

Entre os micronutrientes, a vitamina B3 se destaca com 3,7 miligramas e a vitamina B9 com 20 miligramas. Possui apenas 2 miligramas de sódio, o que o torna adequado para pessoas com problemas de hipertensão. Também é possível encontrar minerais como cálcio, ferro, potássio e fósforo no seu interior.

Grãos de sorgo
O sorgo contém fibras e alguns minerais. O potássio e o cálcio fazem parte da sua composição e favorecem a saúde óssea e cardiovascular.

Benefícios do sorgo

Vamos falar sobre os benefícios do sorgo para o organismo humano e a posição da ciência a esse respeito.

Menor risco de constipação

A fibra demonstrou ser um nutriente essencial para manter a boa saúde digestiva. Graças a ela, o risco de sofrer de constipação é reduzido, devido ao aumento do tamanho do bolo fecal e da motilidade do intestino, favorecendo a velocidade do trânsito.

Isso é desencadeado por uma estimulação dos mecanorreceptores localizados nas paredes do trato digestivo, que enviam um sinal nervoso que desencadeia movimentos peristálticos mais intensos.

Controle da pressão arterial

Uma alta ingestão de sódio é negativa para a manutenção de um nível adequado de pressão arterial. No entanto, as propriedades do potássio para exercer a função oposta são interessantes no plano de compensação.

De acordo com pesquisas publicadas no International Journal of Cardiology, esse mineral seria, na verdade, um redutor da pressão arterial. A boa notícia é que o sorgo contém concentrações significativas de potássio. Por esse motivo, pode ser uma boa ideia incluí-lo no cardápio de cardiopatas.

Aumento da densidade óssea

O cálcio é um dos elementos que determinam a densidade dos ossos. Há evidências de que a sua assimilação a nível intestinal é muito maior quando os níveis de vitamina D são adequados.

Uma ingestão correta deste mineral na dieta reduz significativamente o risco de desenvolver osteoporose. O sorgo o contém em seu interior, portanto, a presença desse vegetal na dieta é considerada positiva para a saúde óssea.

Contraindicações do sorgo

O sorgo contém uma substância, o ácido cianídrico, que pode causar problemas de saúde se consumido em excesso. Para evitar isso, recomenda-se evitar a ingestão das folhas e do caule, pois a concentração deste elemento é maior nesses locais.

Da mesma forma, é aconselhável submetê-lo a um cozimento prévio de 45 minutos para inativar a substância que permanece de forma residual. Caso contrário, você pode ter problemas como dores de cabeça.

Também deve ser levado em consideração que existem pessoas que desenvolveram alergia a este alimento. Nesse caso, deve-se excluir a sua presença da dieta alimentar para evitar reações que podem levar a quadros graves.

Como o sorgo pode ser usado na culinária?

O sorgo é usado na culinária como qualquer outro grão. O ideal é submetê-lo a um processo de cozimento com água, como já mencionamos, por um tempo de pelo menos 45-60 minutos em fogo médio.

Ele pode ser servido como acompanhamento da carne, acrescentado a molhos ou até mesmo como parte de uma salada. É importante não ultrapassar o tempo de cozimento para que ele não fique com uma textura de chiclete, que pode ser desagradável.

Sorgo
A incorporação do sorgo à dieta humana pode ser interessante para pessoas com doença celíaca.

O sorgo é uma alternativa sem glúten

O sorgo é um alimento que pode atuar como muitos cereais e grãos que fazem parte da dieta normal. Tem a vantagem de não conter glúten na sua composição, o que o torna adequado para celíacos e pessoas intolerantes. No entanto, certos cuidados devem ser tomados ao cozinhá-lo para evitar a sua toxicidade.

É uma excelente opção para complementar a ingestão de fibras, garantindo também a ingestão de carboidratos complexos com baixo valor glicêmico. Acompanha bem molhos e é uma guarnição fantástica.

Pode interessar a você...
Cereais no café da manhã: uma escolha saudável?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Cereais no café da manhã: uma escolha saudável?

Comer cereais no café da manhã é algo comum para muitas pessoas, seja com leite, bebidas vegetais ou iogurtes, mas isso é saudável?



  • Christodoulides S, Dimidi E, Fragkos KC, Farmer AD, Whelan K, Scott SM. Systematic review with meta-analysis: effect of fibre supplementation on chronic idiopathic constipation in adults. Aliment Pharmacol Ther. 2016 Jul;44(2):103-16
  • Filippini T, Violi F, D’Amico R, Vinceti M. The effect of potassium supplementation on blood pressure in hypertensive subjects: A systematic review and meta-analysis. Int J Cardiol. 2017 Mar 1;230:127-135.
  • Goltzman D, Mannstadt M, Marcocci C. Physiology of the Calcium-Parathyroid Hormone-Vitamin D Axis. Front Horm Res. 2018;50:1-13.
  • Quiroga, Patricia N., and Valentina Olmos. “Revisión de la toxicocinética y la toxicodinamia del ácido cianhídrico y los cianuros.” Acta toxicológica argentina 17.1 (2009): 20-32.