A síndrome de abstinência neonatal

18 Julho, 2020
A síndrome de abstinência neonatal costuma provocar febre, sudorese e agitação no bebê.
 

A síndrome de abstinência neonatal é um conjunto de sintomas que o bebê sente ao nascer quando a mãe abusou de certas drogas durante a gravidez. Na verdade, pode acontecer tanto antes quanto depois do nascimento.

Pode ocorrer em gestações em que a mãe consumiu drogas como heroína, álcool, metadona e até maconha. Muitos tipos de drogas atravessam a placenta, órgão responsável por conectar o bebê à mãe no útero. Por isso, o feto se torna dependente dessa droga, assim como a mãe.

Infelizmente, estima-se que um em cada dez bebês tenha sido exposto a drogas durante a gravidez. Neste artigo, vamos explicar o que é a síndrome de abstinência neonatal e como evitá-la.

Quais são as causas da síndrome de abstinência neonatal?

Recém-nascido sendo examinado

Como já dissemos, a síndrome de abstinência neonatal ocorre porque, durante a gravidez, a mãe ingere drogas ou narcóticos sem levar sua gestação em consideração. No entanto, isso não acontece com todas as drogas. Para que essa patologia ocorra, os medicamentos devem atravessar a placenta e chegar ao feto. Além disso, devem ser substâncias que tendem a criar dependência.

 

Essa síndrome pode ocorrer tanto antes quanto depois do nascimento:

  • Síndrome de abstinência pré-natal: ocorre quando a mãe para de tomar as substâncias enquanto está grávida. Ou seja, o bebê sofre dentro do útero.
  • Síndrome de abstinência pós-natal: ocorre quando a mãe não para de consumir a droga e o bebê nasce. Essa síndrome ocorre porque, após o parto, a criança deixa de ter contato com a substância, pois não está mais conectada à mãe.

Você também pode gostar de ler: Detecção de anomalias congênitas no recém-nascido

Quais substâncias podem causar a síndrome de abstinência neonatal?

Como mencionamos, a maioria das drogas tem efeitos sobre o feto. No entanto, é verdade que algumas substâncias têm uma probabilidade maior de causar essa síndrome do que outras.

Em primeiro lugar, é importante saber que os opiáceos causam esse problema em mais da metade dos bebês. Ou seja, bebês de mães que consomem heroína ou metadona têm 50% de chance de apresentar síndrome de abstinência neonatal.

Embora muitas pessoas não saibam, o consumo de álcool durante a gravidez é uma das coisas mais prejudiciais para a criança. O álcool também causa essa síndrome. Além disso, pode levar ao aparecimento de patologias muito graves, como malformações e deficiência mental.

O mesmo acontece com as anfetaminas e os barbitúricos. Os barbitúricos são substâncias ansiolíticas e sedativas que grande parte da população consome, embora precisem ser prescritas.

A cocaína, por sua vez, não é capaz de provocar essa síndrome. No entanto, isso não significa que não seja tóxica para o feto. De fato, muitos estudos afirmam que o consumo de cocaína prejudica o desenvolvimento do bebê.

 
Consumo de drogas

Quais são os sintomas da síndrome de abstinência neonatal?

Os sintomas da síndrome de abstinência neonatal dependem da substância que a causa. Além disso, também variam de acordo com a última vez em que a substância foi consumida. Os sintomas costumam aparecer um dia após o nascimento ou até cinco dias depois. Cada bebê vive essa situação de maneira diferente.

Os sintomas mais comuns são:

  • Tremores e convulsões.
  • O bebê fica muito irritado, chora continuamente e com muita intensidade.
  • Tem dificuldade para dormir.
  • Pode ficar com o tônus muscular rígido.
  • A criança tem dificuldade de realizar o movimento de sucção e, por isso, tem uma alimentação deficiente. Pode apresentar vômitos.
  • A diarreia também é comum, assim como a desidratação e a transpiração excessiva.

Curiosamente, os bebês prematuros tendem a apresentar sintomas mais leves e a se recuperar mais rapidamente. Ainda assim, a maioria também apresenta febre e nariz entupido.

Você também pode gostar: Fatores de risco durante a gravidez

Conclusão

A única maneira de evitar a síndrome de abstinência neonatal é fazer com que as mães evitem o consumo de substâncias psicoativas durante a gravidez, cientes de que o que consumirem pode afetar o feto. Se você estiver grávida, tente não ingerir nenhum tipo de droga durante esse período.

 

Caso você conheça uma mãe que está nessa situação, tente procurar um médico. Certamente o profissional vai pode ajudar você a aconselhá-la ou incentivá-la a abandonar o uso. Todo cuidado é pouco para proteger a criança.

  • Hudak, M. L., & Tan, R. C. (2012). Neonatal Drug Withdrawal. PEDIATRICS, 129(2), e540–e560. https://doi.org/10.1542/peds.2011-3212
  • El consumo de cocaína durante el embarazo: su detección y efectos. (1997). Revista Panamericana de Salud Pública, 1(3), 244–244. https://doi.org/10.1590/S1020-49891997000300018
  • El síndrome de abstinencia neonatal ligado con discapacidades educativas – HealthyChildren.org. (n.d.). Retrieved August 17, 2019, from https://www.healthychildren.org/Spanish/news/Paginas/Neonatal-Abstinence-Syndrome-Linked-to-Educational-Disabilities.aspx
  • Porcel Gálvez, A. M., Ortega Martínez, S. M., Barrrientos Trigo, S., Ferrinho Ferreira, R., & Martínez Lara, C. (2014). Síndrome de abstinencia neonatal. Enfermería Global (Vol. 13). Servicio de Publicaciones, Universidad de Murcia. Retrieved from http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412014000400019