Ser mãe depois dos 35

28 de julho de 2018
A maternidade tardia talvez se deva ao fato de que a mulher quis realizar alguns planos antes de ter um filho. Ainda que tenha 35 anos, a gravidez pode ser completamente normal. Só é preciso ter em conta algumas recomendações que diminuirão os riscos.

A idade e maturidade que tenha na hora de criar seus filhos tem grande influência em seu desenvolvimento e criação. Atualmente, muitas mulheres decidem entrar na maternidade em idades cada vez mais avançadas. Ainda que a idade biológica ideal para ter bebês é ao redor dos 25 anos, o estilo de vida moderno da mulher atrasou a maternidade nos últimos anos.

Apesar de que ficar grávida depois dos 35 anos é duplamente difícil, e inclusive está relacionado com altos riscos na hora do parto, os controles médicos regulares ajudam a ter uma gravidez saudável.

São muitas as vantagens que ser mãe depois dos 35 pode trazer. Por exemplo, para esse momento, o mais provável é que tenha alcançado uma estabilidade econômica que te anime a viver a experiência da maternidade.

Talvez te interesse ler: A preparação do parto e seus benefícios

O que você deve saber para ser mãe depois dos 35 anos

Mãe maior a 35 anos segurando seu filho

Aos 35 anos, o mais provável é que tenha um estilo de vida mais saudável e entenda melhor as necessidades do seu corpo. Ainda, compreende a importância de preparar seu corpo para carregar uma vida dentro de você durante 9 meses. Portanto, levará mais a sério o preparo físico e a nutrição que deve seguir durante a gestação.

Diversos estudos demonstraram que as mulheres dessa idade toleram melhor os sintomas característicos da gravidez, como a acidez estomacal, alta frequência urinária e as náuseas matutinas.

Porém, deve saber que depois dos 35 anos, sua fertilidade diminui consideravelmente, até 50% menos do que quando tinha 20 anos. A quantidade de óvulos não é a única coisa que é afetada, também podem ter maiores possibilidades de desenvolver um feto com alterações nos cromossomos.

As mulheres com mais de 35 anos têm maiores probabilidades de apresentar as seguintes complicações durante o parto:

  • Requerer anestesia epidural;
  • Ter um parto induzido;
  • Diagnóstico de sofrimento fetal;
  • Uso de fórceps ou ventosas para o parto;
  • Requerer uma cesárea.

Tenha em conta as considerações médicas

As mulheres com mais de 35 anos são menos férteis, portanto, conceber pode ser uma grande dor de cabeça para elas. Porém, sempre terão a opção de procurar por métodos médicos que ajudem a engravidar.

Mãe depois dos 35 desfrutando da gravidez

Ser mãe depois dos 35 anos pode trazer diversas complicações durante a gravidez:

  • Alta pressão arterial;
  • Ter um parto precoce;
  • Apresentar problemas na placenta;
  • Sofrer de diabetes gestacional;
  • Ter cálculos renais e cólicas nefríticas;
  • Maiores possibilidades de nascimento sem vida.

Além disso, as mulheres com mais de 35 anos apresentam problemas crônicos de saúde com maior frequência do que as mulheres mais jovens. Portanto, se você sofre de alguma doença crônica ou toma medicamentos a longo prazo, é indispensável que consulte ao seu médico para que te aconselhe ou mude sua medicação.

Da mesma maneira, as gestantes em idades avançadas são mais propensas a ter um parto com complicações. Se você tem mais de 35 anos é mais seguro que tenha um parto por cesárea. Lembre que ao programar uma cesárea seu médico poderá controlar maiores fatores de risco, que poderão afetar a você e ao seu bebê.

Continua sendo jovem para ter um filho

Quem disse que você está velha para ser mãe? A maternidade é uma etapa que você deve desfrutar. Ter e criar seu filho é a experiência mais gratificante que terá. Não permita que as normas da sociedade limitem sua vontade de se tornar mãe.

Suas mais de 3 décadas de vida te transformaram em uma mulher madura e com muita experiência, capaz de enfrentar qualquer desafio que pode implicar entrar na maternidade. Além disso, ainda tem a energia suficiente para cuidar e criar o seu bebê. É importante que antes de ter filhos cumpra com suas metas pessoais. Desta forma, terá mais tempo para seus filhos.

Desfrute de sua futura maternidade se tudo estiver bem com sua saúde

Mãe depois dos 35 fazendo controle médico

Ainda que os riscos de ser mãe depois dos 35 aos possa te assustar, a prevenção médica é a chave para uma gravidez sem riscos. Sempre que seguir as recomendações de seu médico, e procurar os checkups médicos, não terá que se preocupar.

Em primeiro lugar, é importante que realize um checkup preconcepção. Isso te assegurará que esteja saudável antes de ficar grávida. Durante este checkup é importante que fale com seu médico sobre:

  • Seu histórico médico familiar;
  • O histórico médico familiar do seu parceiro;
  • Vacinas que ainda não tem;
  • Medicamentos que toma;
  • Medicamentos que o seu parceiro toma;
  • Problemas de saúde que você tem ou teve;
  • Problemas de saúde que seu parceiro tem ou teve;

Com estes dados, seu médico poderá detectar problemas médios hereditários que poderiam afetar ao feto e assim te dar o melhor tratamento para evitá-los. Ainda assim, se está tomando medicamentos para doenças congênitas, seu médico poderia mudá-los por alguns mais seguros.

A adoção é a alternativa favorita de muitas

Como já te dissemos, aos 35 anos já não é tão fértil como antes. Mas, se na verdade quer ser mãe, pode considerar a possibilidade de adotar uma criança. A adoção consiste em entregar uma criança a uma família que deseje recebê-la.

O desejo de ser mãe deve ser sua motivação principal na hora de adotar. Não se deixe levar pelas emoções, a adoção é uma decisão que deve tomar em conjunto com o seu parceiro.

Veja também: 14 estilos diferentes para decorar o quarto do bebê

Conclusão

Ainda que a passagem da idade possa ser um obstáculo para ficar grávida, é possível ser mãe depois dos 35 anos e ter um bebê saudável. O importante é que não deixe de fazer seus checkups médicos e seja muito meticulosa com as recomendações do médico.

Lembre-se de manter uma alimentação saudável. Evite o açúcar refinado e reduza a ingesta de gordura. Aumente o consumo de frutas, vegetais e alimentos ricos em fibras.

Ainda que soe mais complicado do que parece, evite o estresse. Faça exercícios como o ioga para relaxar. A ansiedade pode ser uma causa da infertilidade feminina. Ainda, se não pode ficar grávida, não se deprima, fale com seu parceiro de considerar outros métodos médicos e, inclusive, a adoção.

Recomendados para você