Sarcoidose: sintomas e tratamentos

10 Setembro, 2020
A sarcoidose pode ser o resultado de uma infecção ou de uma resposta anormal do sistema imunológico. Os afetados por esta doença costumam ter tosse e dificuldade para respirar.

A sarcoidose é uma doença caracterizada por acúmulos anormais de células inflamatórias chamadas de granulomas. Pode afetar muitos órgãos, mas é mais comum que afete os pulmões e os gânglios linfáticos.

Os afetados pela sarcoidose costumam ter tosse e dificuldade para respirar. No entanto, os sintomas podem variar dependendo de quais órgãos são afetados.

A sarcoidose pode ser o resultado de uma infecção, embora também possa aparecer devido a uma resposta anormal do sistema imunológico. Esta doença geralmente aparece entre os 20 e 40 anos de idade. Além disso, ocorre quase sempre durante o inverno ou o início da primavera.

Sintomas da sarcoidose

Os sintomas da sarcoidose variam de acordo com o local afetado e a extensão da doença. Eles também dependem da idade e do sexo da pessoa afetada.

Alguns dos sintomas gerais são febre, cansaço, mal-estar, dor no peito indefinida, perda de apetite e dor nas articulações. No entanto, dependendo da localização, existem sintomas específicos que explicaremos abaixo.

Pulmões

Saúde pulmonar
Os pulmões estão entre os principais órgãos afetados pela sarcoidose, apresentando tosse e dispneia.

A radiografia de tórax mostra gânglios linfáticos aumentados na área pulmonar próxima ao coração. Se a condição for grave, o pulmão acaba sobrecarregando o lado direito do coração e causa insuficiência cardíaca direita.

Sarcoidose na pele

Quando a sarcoidose afeta a pele, uma erupção cutânea vermelha aparece nos tornozelos. Geralmente é acompanhada de febre e dor nas articulações.

Fígado e baço

Uma alta porcentagem de pessoas com sarcoidose tem granulomas no fígado. No entanto, os pacientes com essa afecção nesse órgão geralmente não apresentam sintomas. Por esse motivo, o fígado parece estar funcionando normalmente, mas as análises do sangue fornecerão dados sobre o seu grau de comprometimento.

Olhos

Se a sarcoidose afetar os olhos, provocará vermelhidão e dor nos olhos. Além disso, a inflamação prolongada acaba obstruindo a drenagem do fluido interno do olho, causando glaucoma.

Você também pode se interessar: Como prevenir as alergias respiratórias? 6 conselhos

Coração

Os granulomas que se formam no coração podem levar a palpitações, tonturas ou insuficiência cardíaca.

Articulações e músculos na sarcoidose

A inflamação gerada pela sarcoidose causa dor generalizada nas articulações. As mais afetadas são as dos pulsos, cotovelos, joelhos e tornozelos.

Sistema nervoso 

Em alguns casos, a sarcoidose afeta os nervos cranianos. Quando isso ocorre, sintomas como visão dupla, perda auditiva e paralisia parcial da face podem aparecer.

Aumento dos níveis de cálcio

A sarcoidose também pode aumentar os níveis de cálcio no sangue e na urina. Isso ocorre porque os granulomas produzem vitamina D ativada, o que melhora a absorção de cálcio.

Níveis altos de cálcio causam perda de apetite, náusea, vômito, sede e excesso de micção. Se os níveis elevados de cálcio forem mantidos, podem se formar pedras nos rins. Isso pode acabar causando uma doença renal crônica.

Tratamento da sarcoidose

O tratamento designado consiste na administração de corticosteroides, embora em alguns casos os imunossupressores sejam avaliados.

A maioria das pessoas com sarcoidose não precisa de tratamento. No entanto, se necessário, medicamentos anti-inflamatórios não esteroides podem ser administrados para aliviar a dor e a febre.

Corticosteroides: tratamento indicado para a sarcoidose

Os corticosteroides são usados no tratamento da sarcoidose que produz sintomas de asfixia, dor nas articulações ou no peito e febre. Além disso, são administrados quando há altos níveis de cálcio e lesões cutâneas importantes. Também são usados ​​se houver comprometimento da função hepática, cardíaca e do sistema nervoso.

Os corticosteroides controlam bem os sintomas e os danos nos tecidos causados ​​pela sarcoidose. No entanto, estes não podem prevenir a fibrose pulmonar.

Leia também: Para que servem os corticoides ou corticosteroides?

Imunossupressores

Cerca de 10% das pessoas afetadas pela sarcoidose não respondem ao tratamento exclusivo com corticosteroides. Nesses casos, o metotrexato é usado. Em alguns casos, se os corticosteroides forem ineficazes ou causarem efeitos colaterais desagradáveis, são administrados medicamentos imunossupressores.

Alguns desses medicamentos são azatioprina, cloroquina ou hidroxicloroquina e infliximabe. A hidroxicloroquina é útil no tratamento de lesões cutâneas deformantes. Também é útil quando existem altos níveis de cálcio no sangue.

Além disso, também pode ser eficaz quando há inflamação dolorosa dos gânglios linfáticos. Por outro lado, se o órgão afetado pela sarcoidose for o coração, a pessoa pode precisar de um marcapasso.

  • Salah, S., Abad, S., Monnet, D., & Brézin, A. P. (2018). Sarcoidosis. Journal Francais d’Ophtalmologie. https://doi.org/10.1016/j.jfo.2018.10.002

  • Wijsenbeek, M. S., & Culver, D. A. (2015). Treatment of Sarcoidosis. Clinics in Chest Medicine. https://doi.org/10.1016/j.ccm.2015.08.015

  • Ehmann, D., & Garg, S. (2017). Ocular sarcoidosis. In Retinal and Choroidal Imaging in Systemic Diseases. https://doi.org/10.1007/978-981-10-5461-7_7