Quem é mais propenso a ter deficiência de vitamina D?

As pessoas incluídas nos grupos de risco de déficit de vitamina D devem procurar obtê-la de suas diferentes fontes para não apresentarem problemas de saúde importantes.

Você sabe o que pode levar uma pessoa a desenvolver uma deficiência de vitamina D? Quais são os fatores de risco? Em que alimentos podemos encontrá-la? É sobre isso que falamos neste artigo.

Nosso corpo precisa de vitaminas e minerais para poder desempenhar corretamente suas atividades. Por isso, precisamos consumir alimentos ricos nestas substâncias para o organismo funcionar.

Às vezes o organismo apresenta um déficit de algumas vitaminas e minerais. Em tais ocasiões, as pessoas têm falhas na funcionalidade do corpo, dos órgãos e sistemas.

O que é a vitamina D?

Esta é uma vitamina lipossolúvel armazenada no tecido gorduroso de nosso corpo.

Sua finalidade é favorecer a absorção de minerais como o cálcio e o fósforo. Estes são essenciais para que os ossos possam se desenvolver naturalmente e se fortaleçam.

Na infância estes minerais são de suma importância, pois são os que produzem os ossos.

Quando se apresenta uma carência dos mesmos, porque a quantidade de alimentos com estas substâncias não é consumida de forma eficiente, é provável que ocorram danos na estrutura e produção tanto dos ossos quanto dos tecidos ósseos.

Sem estes minerais, os ossos se enfraquecem e são mais propensos a fraturas e a sofrer lesões permanentes.

De onde podemos obter a vitamina D?

Fontes de vitamina D

Existem muitas maneiras de obter esta vitamina, e a seguir indicamos as melhoras formas de adquiri-la.

  • Para que o corpo a produza de forma natural, basta se expor à luz do sol. Esta é uma das alternativas que as pessoas têm para obtê-la.
  • Os peixes gordurosos são uma grande fonte de vitamina D, como o atum, o salmão e a cavalinha.
  • Outros alimentos que também trazem esta vitamina, mesmo que em menor proporção, são o fígado, a gema do ovo e o queijo.
  • Os cogumelos são outra fonte de vitamina D. Inclusive, podemos encontrar alguns cogumelos com uma maior quantidade, porque foram submetidos à luz ultravioleta.

Como já mencionamos anteriormente, a luz leva a um maior desenvolvimento de vitamina D.

Não existem muitos alimentos que contêm esta substância de forma natural. Por este motivo, a vitamina D é agregada a muitos produtos para enriquecê-los e para que o corpo possa obter o que precisa.

D quanta vitamina precisamos dependendo da idade?

Para cada etapa da vida, é necessário que tenhamos uma quantidade de vitamina D.

A seguir indicamos quais são as medidas de vitamina diárias que você deve consumir em determinadas idades para estar totalmente saudável.

  • Os recém nascidos, até os 12 meses, devem ter níveis de vitamina D de 400 UI.
  • No caso das crianças entre 1 e 13 anos, os níveis desta substância devem ser de 600 UI.
  • Para adolescentes entre 14 e 18 anos, a medida adequada para que os ossos estejam fortalecidos deve ser de 600 UI.
  • E para adultos de 19 a 70 anos, mulheres grávidas e amamentando, é necessário que tenham níveis de 600 UI.
  • Adultos com mais de 71 anos devem ter uma medida de 800 UI.

Quais são as pessoas que podem sofrer de deficiência de vitamina D?

1. Bebês lactentes

Mãe amamentando seu filho

Os bebês que se encontram em processo de amamentação são um dos grupos de pessoas afetadas.

O leite materno não proporciona uma quantidade suficiente de vitamina D. Por este motivo, devemos suplementar com vitamina D de 400 UI uma vez por dia.

2. Pessoas idosas ou de pele mais escura

Com o passar do tempo, a pele das pessoas idosas já não produz tanta vitamina D ao receber a luz solarAlém disso, sua capacidade renal para converter a vitamina D em sua forma ativa é menor.

Por outro lado, a pele com um tom mais escuro também produz menos vitamina D pelo sol.

3. Pessoas com problemas de obesidade, renais ou hepáticos

Mulher obesa sentada no sofá

No caso das pessoas obesas, a gordura do corpo se une com as vitaminas, e isso impede que as mesmas cheguem ao sangue.

As pessoas que também sofrem com doenças renais ou hepáticas crônicas podem ter problemas na hora de assimilar esta vitamina corretamente.

4. Pessoas que ingerem alguns medicamentos

Da mesma forma, alguns tratamentos médicos podem afetar o metabolismo da vitamina D.

  • Entre os que podem dificultar sua absorção encontramos os medicamentos anticonvulsivos e antimicóticos.
  • Os tratamentos antirretrovirais para o HIV também podem dificultar sua assimilação. Por isso, é possível que sejam necessários alguns suplementos para obter os níveis adequados.

Agora que você já sabe tudo sobre a deficiência de vitamina D, não deixe de obtê-la através de suas diferentes fontes para cuidar da sua saúde.

Recomendados para você