Salada crocante de camarão e legumes

5 de novembro de 2019
Uma salada crocante é uma opção deliciosa e saudável. Podemos preparar grande quantidade de variações e fazer com que seja um prato completo e pouco calórico.

Apresentamos aqui algumas receitas para preparar uma deliciosa salada crocante de camarão e legumes. Este prato combina o delicioso e intenso sabor do crustáceo com as propriedades nutricionais tão benéficas das hortaliças.

Conforme apontado pela ‘Self Nutrition Data’, os camarões são baixos em calorias e ricos em proteínas. De fato, uma porção de 85 gramas contém até 18 gramas de proteína. Eles também fornecem ômega 3, selênio, ferro e vitaminas do complexo B.

Por outro lado, os vegetais contêm vitaminas, minerais, antioxidantes e outros importantes compostos bioativos que promovem o bem-estar. Seu consumo habitual é fundamental para manter uma dieta saudável e equilibrada. Abaixo, daremos algumas dicas de como combinar esses alimentos em uma salada.

Salada crocante com angulas

Camarões para salada crocante

Certamente, com esta primeira salada poderemos desfrutar de uma interessante mistura de ingredientes, o sabor dos frutos do mar, o crocante da massa folhada e o frescor dos vegetais.

Ingredientes

  • 1 ¼ xícaras de brotos de alface (200 g)
  • ½ xícara de angulas, frescas ou congeladas (160 g)
  • ½ xícara de camarões descascados, frescos ou congelados (100 g)
  • 4 folhas de massa folhada
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de chá de páprica (5 g)
  • 1 colher de sopa de manteiga (20 g)
  • 5 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem (80 g)
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã (15 g)
  • Vinagre balsâmico de Modena
  • Sal (a gosto)

Também recomendamos a seguinte leitura: Bufê para casamentos: 8 ideias originais

Preparação da salada crocante

  • Em primeiro lugar, separe as folhas de massa folhada e unte-as com um pouco de manteiga, previamente derretida, após alguns segundos no micro-ondas. Após isso, corte a massa na forma de tulipas e arrume sobre uma assadeira de alumínio. Para isso, corte também as pontas com uma tesoura sem pontas.
  • Em seguida, pré-aqueça o forno a uma temperatura de 165 °C e asse a massa por cerca de 7 minutos, até que esteja suficientemente dourada. Depois, retire do forno e deixar esfriar (não se esqueça de desligar o forno).
  • Depois de assada, a massa pode ser mantida em recipiente fechado durante vários dias, em um ambiente fresco e seco.
  • Assim que a massa estiver pronta, corte o alho em lâminas e doure em azeite bem quente. Tome muito cuidado para que não se queimem, apenas dourem. Depois que o alho dourar, tempere com um pouco de sal para que fique mais crocante, retire da frigideira e reserve.
  • Logo depois, utilizando o mesmo azeite, podemos refogar os camarões e as angulas. Refogue-os por apenas alguns minutos para que absorvam o sabor do azeite e do alho.
  • Por outro lado, prepare também um vinagrete. Para isso, misture cerca de quatro colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem com uma pitada de páprica, um pouco de vinagre de maçã e sal a gosto. Depois de misturar todos os ingredientes, mexa bem até obter um molho homogêneo.
  • Finalmente, lave e seque corretamente os brotos de alface. Rasgue as folhas maiores, até que fiquem do tamanho adequado.

Montagem e preparação da salada

  • Quando todas as etapas anteriores estiverem prontas, montaremos a salada na hora de ser servida.
  • Para isso, encheremos a massa com brotos de alface e a mistura de camarão e angulas.
  • Depois disso, temperaremos a gosto.
  • Finalmente, adicionaremos algumas colheres de sopa de vinagrete.
  • Em relação à apresentação do prato, podemos servir a massa crocante em um prato plano, com uma pitada de vinagre balsâmico no centro.

Salada crocante com feijão verde

Vagens para salada crocante

Como segunda opção, podemos dar mais destaque para os legumes dentro do prato com esta receita de salada crocante. Um de seus ingredientes básicos é o feijão verde que, como aponta um estudo publicado na revista científica ‘Phytochemical Analysis, é uma fonte de fitoquímicos que promovem a saúde.

Ingredientes

  • 1 xícara de camarões frescos (200 g)
  • 2 cenouras
  • 1 abobrinha
  • 1 xícara de vagem (150 g)
  • ½ xícara de folhas de espinafre (30 g)
  • 4 colheres de sopa de azeite de oliva (60 ml)
  • 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico (30 ml)
  • Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Não deixe de ler: Salada de poucas calorias com quinoa, erva-doce e tomates

Elaboração da salada

  • Em primeiro lugar, misture o vinagre com a metade da quantidade de azeite e um pouco de sal, além da pimenta-do-reino moída. Em seguida, descasque o camarão e retire as pontas das vagens e a fibra do seu meio. Você também pode cortá-las pela metade. Em seguida, descasque as cenouras, cortando-as na forma de bastões.
  • Logo depois, retire as pontas da abobrinha e depois corte-a também na forma de bastões. Cozinhe a vagem durante cerca de 5 minutos, a cenoura por cerca de 2 minutos e a abobrinha durante apenas 30 segundos.
  • Posteriormente, escorra os legumes e deixe-os esfriar sob um jato de água gelada. Em seguida, refogue os camarões com o restante do azeite por um minuto. Depois, adicione metade do vinagrete à frigideira.
  • Finalmente, coloque as folhas de espinafre em uma tigela grande e junte os legumes escorridos. Adicione o restante do molho e misture bem.

Quando você pensa em preparar essas deliciosas saladas? Temos certeza de que elas farão sucesso. Prepare-se para adicioná-las ao seu livro de receitas!

  • Fauda-Role, Sabina. Superfácil Ensaladas. Librero, 2018.
  • Arguiñano, Carlos. Arguiñano, Eva. 100 maneras de cocinar ensaladas. S.A. Bainet Media, 2014.
  • Abu-Reidah, I. M., Arráez-Román, D., Lozano-Sánchez, J., Segura-Carretero, A., & Fernández-Gutiérrez, A. (2013). Phytochemical characterisation of green beans (Phaseolus vulgaris L.) by using high-performance liquid chromatography coupled with time-of-flight mass spectrometry. Phytochemical Analysis24(2), 105–116. https://doi.org/10.1002/pca.2385
  • Teshima, S., Ishikawa, M., & Koshio, S. (2000). Nutritional assessment and feed intake of microparticulate diets in crustaceans and fish. Aquaculture Research31(8–9), 691–702. https://doi.org/10.1046/j.1365-2109.2000.00490.x