Rotina de 25 dias para mudar de vida por completo

07 Fevereiro, 2019
Embora a princípio possa parecer uma prática inútil, a meditação diária pode te ajudar a mudar de vida e a alcançar o bem-estar que deseja, tanto físico como emocional.
 

Se você se sente exausto, tanto fisicamente como mentalmente, chegou o momento de você parar e pensar em mudar de vida ou, melhor, de rotina. Neste sentido, muitas vezes, as mudanças fazem bem. 

No entanto, é verdade que as mudanças dão medo e paralisam. É normal ter medo do novo, mas há momentos em que é necessário deixar isso para trás, a fim de ficar melhor, em paz, feliz consigo mesmo.

É fato que há muita pressão no dia a dia e que o perfeccionismo pode se tornar um castigo. Exigir-se muito, o tempo todo, não deixa margem para desfrutar da vida nem para chegar a fazer os ajustes necessários para viver uma realidade melhor.

Se você já tomou a decisão de mudar de vida, parabéns! Agora o que resta é começar a introduzir os ajustes que você considera necessários, pouco a pouco. Para isso, a rotina a seguir pode ser muito útil.

Comece a priorizar a si mesmo

Para mudar de vida, comece a priorizar a si mesmo

  • Reserve um tempo para si mesmo. Pense um pouco nas suas necessidades, no que te faz feliz, no que você sempre quis aprender e sempre adiou.
  • Dedique uma hora do dia a algo de que você goste muito, sem sentir culpa ou pensar que não merece.
 
  • Viva o momento e pare de se preocupar com o futuro. Pense somente no hoje, em tudo que você tem, e agradeça muito por isso. E no momento de estabelecer metas, faça isso de forma realista e saudável.
  • Não se questione e nem exija mais do que pode dar.
  • Aprenda a desfrutar das pequenas coisas. Um passeio ao ar livre, ler um livro, tomar um banho… respire e relaxe ao fazê-lo.
  • Pense positivo e afaste-se de pessoas tóxicas e negativas. A única coisa que elas fazem é reduzir seu nível de energia, dificultar sua evolução e impedir que você seja feliz.

Ao introduzir essas mudanças, você se sentirá mais vivo, feliz, com um propósito, energizado. Na realidade, surgirá seu verdadeiro ser, o que você quer para si mesmo, e não o que lhe foi imposto por diversos motivos.

Leia também: 7 frases positivas para dizer a si mesmo diariamente

Faça exercícios para ter uma melhor qualidade de vida

Faça exercícios para ter uma melhor qualidade de vida

Praticar atividade física diariamente é muito importante para poder desfrutar de uma boa saúde, tanto física como mental. Em geral, recomenda-se realizar, pelo menos, 30 minutos de exercício. Caminhar pode ser uma excelente opção.

 
  • Fortalece seu sistema cardiovascular.
  • Melhora sua circulação e fortalece seus músculos e ossos.
  • Acelera seu metabolismo e te ajuda a queimar gorduras.
  • Te ajuda a dormir melhor e a ter um descanso prazeroso.
  • Melhora sua autoestima e a confiança em si mesmo.
  • Desenvolve sua constância ao ver que com isso consegue bons resultados.
  • Reduz o estresse e a ansiedade.
  • Melhora seu estado de ânimo em geral e equilibra sua energia.

Não deixe de ler: 5 tipos de exercícios que melhoram a qualidade de vida

Medite e relaxe

O exercício físico é fundamental para mudar sua vida, mas a meditação é o que conseguirá promover o seu despertar. É um caminho para chegar ao fundo do seu ser, para que você possa realmente conhecer seus desejos mais genuínos.

Ao estar em contato com seu interior, você escolherá o caminho adequado para fazer as mudanças necessárias.

Na Internet você pode encontrar uma infinidade de meditações guiadas que te ajudarão a aquietar sua mente e a eliminar o estresse.

Conselhos para praticar meditação

Conselhos para praticar meditação

  • Para os iniciantes, algumas sessões duram de 10 a 15 minutos, é o ideal para o começo.
  • Existem várias meditações com música de fundo com instrumentos suaves como a harpa, o piano, entre outros. Há também meditações que combinam diferentes sons da natureza.
 
  • Encontre um lugar confortável e aconchegante, onde você não tenha interrupções de qualquer tipo. Isso pode ser feito em uma cadeira ou poltrona; isto é, deitado ou sentado.
  • Para evitar distrações, o ideal é desligar o celular.
  • Lembre-se de que é um momento sagrado para você; é aconselhável fazê-lo na mesma hora todos os dias.
  • No começo pode ser difícil para você se adaptar ao silêncio. Mas se você continuar a trabalhar em sua meditação com paciência e determinação, poderá exceder suas expectativas.

Mudar de vida vale a pena

Se o que você deseja é estar conectado consigo mesmo e desfrutar de um melhor dia a dia, a rotina dos 25 dias será de grande ajuda. Ao longo do processo, você ficará melhor na meditação e, pouco a pouco, conseguirá acalmar sua mente, mas é preciso ser paciente e constante. 

Depois de ter avançado o suficiente, você verá como essas ações simples te ajudaram a mudar de vida, para melhor. Seu bem-estar lhe dirá melhor que ninguém. 

 
  • Dennis, E. A., Dengo, A. L., Comber, D. L., Flack, K. D., Savla, J., Davy, K. P., & Davy, B. M. (2010). Water consumption increases weight loss during a hypocaloric diet intervention in middle-aged and older adults. Obesity. https://doi.org/10.1038/oby.2009.235
  • Pan, A., & Hu, F. B. (2011). Effects of carbohydrates on satiety: Differences between liquid and solid food. Current Opinion in Clinical Nutrition and Metabolic Care. https://doi.org/10.1097/MCO.0b013e328346df36
  • Imamura, F., O’Connor, L., Ye, Z., Mursu, J., Hayashino, Y., Bhupathiraju, S. N., & Forouhi, N. G. (2016). Consumption of sugar sweetened beverages, artificially sweetened beverages, and fruit juice and incidence of type 2 diabetes: Systematic review, meta-analysis, and estimation of population attributable fraction. British Journal of Sports Medicine. https://doi.org/10.1136/bjsports-2016-h3576rep
  • Paddon-Jones, D., Westman, E., Mattes, R. D., Wolfe, R. R., Astrup, A., & Westerterp-Plantenga, M. (2008). Protein, weight management, and satiety. In American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1093/ajcn/87.5.1558S
  • Weigle, D. S., Breen, P. A., Matthys, C. C., Callahan, H. S., Meeuws, K. E., Burden, V. R., & Purnell, J. Q. (2005). A high-protein diet induces sustained reductions in appetite, ad libitum caloric intake, and body weight despite compensatory changes in diurnal plasma leptin and ghrelin concentrations. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1016/j.colsurfb.2010.07.059
  • Brill, J. B., Perry, A. C., Parker, L., Robinson, A., & Burnett, K. (2002). Dose-response effect of walking exercise on weight loss. How much is enough? International Journal of Obesity. https://doi.org/10.1038/sj.ijo.0802133
  • Wolfson, J. A., & Bleich, S. N. (2015). Is cooking at home associated with better diet quality or weight-loss intention? Public Health Nutrition. https://doi.org/10.1017/S1368980014001943