Respiração para ioga: sitali pranayam ou respiração refrescante

· 15 de janeiro de 2019
A respiração para ioga sitali pranayam trará paz à alma e fortalecerá seus pulmões. Ao respirar você equilibrará seu corpo e mente e alcançará um estado de calma e felicidade.

A respiração para ioga sitali pranayam ou respiração refrescante trará paz à sua alma e fortalecerá seus pulmões. Aprenda sobre este tipo de respiração, relaxe e desfrute da ioga para alcançar o equilíbrio entre o corpo e a mente.

A respiração pranayam é um método respiratório para conseguir o controle da energia vital na vida. O nome pranayam nasce do hinduísmo, unindo as palavras prana e ayama. A primeira significa a energia vital para fazer tudo na vida através da atividade física. Por sua parte, a segunda significa a expansão dos pulmões no momento de respirar.

A ioga procura criar uma conexão espiritual através da atividade física. A história da ioga é baseada no hinduísmo. Nesta disciplina, a respiração procura gerar um movimento nas forças internas do corpo. A respiração é a base da ioga; o ar será o combustível que lhe dará a força para executar as posturas e manter a mente calma.

Para o hinduísmo, o corpo é composto de centros de energia ou chakras. A respiração sitali pranayam procura criar o equilíbrio perfeito entre os chakras. Este tipo de respiração na ioga é milenar, criando assim a arte de pranayam.

Acalme sua mente com a respiração sitali pranayam. A ioga vai acalmar os pensamentos que perturbam você. Respire e conecte a alma com o corpo! Aqui vamos explicar como fazer respiração sitali pranayam e vamos mostrar-lhe quais são os benefícios para o seu corpo e mente.

Recomendamos que leia também: Alivie dores no túnel do carpo com esses 5 exercícios de ioga

Como fazer respiração para ioga sitali pranayam?

Técnica da respiração para ioga sitali pranayam

A respiração sitali pranayam é rítmica e dinâmica, irá ativar as vias respiratórias e expandir os pulmões. A respiração sitali pranayam é complexa, mas com estes passos você pode realizá-la em sua prática de ioga.

  • Concentre-se na respiração. Tome o seu próprio ritmo e fique atento à inalação do ar.
  • Se você se apressar para respirar, pode ficar tonto, porque mais ar entrará em seu corpo, do que você está acostumado a receber diariamente.
  • Sente-se no tatame com as pernas cruzadas em posição de meditação. A perna esquerda está colada à virilha e a perna direita sobre à virilha esquerda.
  • Coloque as costas retas sem rigidez, a coluna estará reta, o mais vertical possível. Relaxe as costas sem dobrar a coluna.
  • O queixo vai um pouco para cima, e os ombros vão para trás. Não abaixe seus ombros.
  • Coloque suas mãos em suas pernas, mas cada uma em seu respectivo lado. Mão direita na perna direita, e mão esquerda na perna esquerda.
  • Comece respirando inspirando e expirando lentamente.
  • Faça uma contagem mental da respiração. Inspire, retenha e expire.

Principais diferenças entre a respiração sitali pranayam e a respiração de fogo

A principal diferença entre a respiração sitali pranayam e a respiração de fogo é a velocidade e consciência entre as duas. A primeira é uma respiração lenta que procura acalmar o batimento cardíaco, e a respiração de fogo é rápida e sem pausas.

Na respiração sitali pranayam são contadas as inspirações e expirações. Os intervalos de tempo são estabelecidos durante a respiração, aumentando o número de segundos em cada ciclo respiratório. É muito importante reter o ar entre a inspiração e a expiração.

A relação entre inalação, retenção e exalação pode ser 6-3-6. Você deve inalar contando até seis, então segure o ar contando até três, sem forçar o corpo. Finalmente, expire lentamente contando até seis e relaxe os músculos.

Descubra: Descubra quatro técnicas de respiração muito eficazes para combater o estresse

A respiração para ioga traz benefícios para o corpo e mente

Benefícios para o corpo e mente

A respiração sitali pranayam procura esvaziar o ar dos pulmões e ter consciência ao respirar. Nesse tipo de respiração se consegue o relaxamento ativo e não passivo: isso fará com que as decisões sejam corretas e fluam automaticamente em situações de crise.

Os pulmões ficarão completamente cheios de ar, aumentando a capacidade pulmonar, e alimentando o campo eletromagnético. O sistema respiratório funcionará em seu nível máximo e aliviará as afecções respiratórias. A respiração revitaliza e reajusta seu campo magnético, o que tornará você menos vulnerável a acidentes, doenças e negatividade.

A respiração sitali pranayam melhora a circulação e purifica o sangue. O oxigênio bombeia o fluido espinhal para o cérebro, fornecendo energia e estimulando a produção de endorfinas. Este tipo de respiração irá acalmar sua mente e trará felicidade à sua vida.

A consciência na respiração lhe dará energia, produzindo um estado de maior alerta e consciência da força vital. Esta clareza permite que você mude sua energia; você será positivo diante das situações que enfrenta na vida e vai deixar o estresse de lado.

Conclusão

Certamente, respiração sitali pranayam ajuda a ter consciência das emoções. Você vai quebrar com padrões de hábitos subconscientes indesejáveis,  ​​e vícios. Respirar lhe dá a segurança e confiança que você precisa para aumentar sua autoestima e para alcançar a consciência emocional.

Definitivamente, é importante levar em conta a relação entre inalação, retenção e exalação na respiração sitali pranayam. Pouco a pouco você vai melhorar a técnica e atingir o estado máximo de concentração. Esse tipo de respiração levará você a meditar, a buscar o equilíbrio espiritual.

Em conclusão, assuma o controle de sua vida com a respiração sitali pranayam. Deixe de lado seus problemas e ansiedade e equilibre sua energia mental e física mediante a respiração. A ioga lhe dará o bem-estar que você está procurando.

 

  • Garfinkel, M., & Schumacher, H. R. (2000). Yoga. Rheumatic Disease Clinics of North America. https://doi.org/10.1016/S0889-857X(05)70126-5
  • Field, T. (2011). Yoga clinical research review. Complementary Therapies in Clinical Practice. https://doi.org/10.1016/j.ctcp.2010.09.007
  • Li, A. W., & Goldsmith, C. A. W. (2012). The effects of yoga on anxiety and stress. Alternative Medicine Review.
  • Campagne, D. M. (2004). Teoría y fisiología de la meditación. CUADERNOS DE MEDICINA PSICOSOMATICA Y PSIQUIATRIA DE ENLACE.