Remédios naturais para os rins

· 2 de outubro de 2013
Os rins são os órgãos encarregados de filtrar as toxinas e os minerais encontrados no sangue. Por isso, são tão importantes para o corpo.

Sem os rins funcionando corretamente, todo o organismo pode colapsar em pouco tempo.

Por esse motivo, devemos nos preocupar com a saúde desses órgãos para que possam exercer corretamente sua função.

Como podemos prevenir doenças nos rins?

Uma das maneiras mais fáceis, econômicas e naturais de prevenir que os rins sofram de várias doenças é consumir água, aproximadamente 8 copos por dia.

O objetivo é manter o corpo suficientemente hidratado a fim de prevenir possíveis infecções nos rins e no aparelho urinário.

Outra maneira muito fácil, além de deliciosa, de hidratar o organismo é consumir melancia.

Esta fruta é considerada um poderoso diurético e é recomendada como um remédio natural para os cálculos renais.

E ainda, para prevenir os cálculos renais, podemos tomar uma infusão de talos de aipo (ou salsão) ou consumir o talo do aipo nas saladas.

Além disso, bebidas alcoólicas devem ser evitadas na medida do possível.

Dessa maneira, poderemos prevenir cálculos e infecções e garantiremos rins saudáveis por muitos anos.

Alguns alimentos devem ser evitados. Principalmente aqueles que contenham altos níveis de oxalato, tais como beterraba, espinafre, acelga, soja, gérmen de trigo, amendoim e chocolate.

Leia também: 6 dicas para eliminar cálculos renais

os rins

Como combater os cálculos renais?

Dentre as doenças que podem afetar o bom funcionamento dos rins, estão os temidos e dolorosos cálculos.

Entretanto, felizmente, os benefícios de alguns remédios naturais podem combater esse problema.

Um desses remédios naturais é a mistura de azeite de oliva com suco de limão e um toque de vinagre de maçã. Esses ingredientes devem ser muito bem misturados.

Assim que a dor provocada pelos cálculos comece a incomodar, podemos tomar uma colher de chá de hora em hora até que a dor desapareça.

Outra forma de acabar com os cálculos renais é tomar suco de granadilha (Passiflora ligularis) várias vezes ao dia.

Também podemos contar com a raiz de dente-de-leão, uma opção eficaz para limpar o aparelho urinário e ajudar a eliminar os cálculos renais.

Nesse caso, tomamos pelo menos duas ou três infusões ao dia dessa raiz. Isso será mais do que suficiente para manter os rins saudáveis.

Outro dado importante é que o magnésio, substância essencial para nosso organismo, evita a produção de cálculos renais, ajudando a evitar a dor causada pelos mesmos.

Consumindo aproximadamente 300 mg diários de magnésio, teremos mais do que o suficiente para alcançar nosso objetivo inicial, que é cuidar bem dos rins.

Será uma boa ideia pesquisar e aprender quais são os alimentos que podem nos oferecer as quantidades necessárias desse mineral.

E, é claro, inclui-los em nossa alimentação diária, a fim de manter os cálculos bem longe de nossos rins.

Leia também: 6 alimentos para aumentar o magnésio na dieta

Chá de quebra-pedra para os rins

Sem dúvida, essa é a receita mais famosa no combate aos cálculos renais, ou popularmente falando, pedra nos rins.

Quebra-pedra é o nome popular dado a uma planta cientificamente conhecida como Phyllanthus. A espécie mais utilizada em nosso país é a Phyllanthus niruri.

É importante ressaltar que o chá não funciona exatamente como o seu próprio nome diz, “quebrando as pedras”.

Sua função é apenas evitar a formação dos cálculos renais. Nesse quesito, o chá é extremamente eficaz.

Ou seja, quando apresentamos uma tendência a sofrer de cálculos, o consumo regular do chá descarta a possibilidade.

No entanto, quando já estamos com o problema, o chá não será verdadeiramente eficaz para resolvê-lo.

Mas por que funciona na prevenção e alívio dos sintomas?

Essa planta é uma verdadeira salvação para os ureteres, pois age na região como antiespasmódica, relaxante muscular, anestésica, além de ser diurética. 

Mesmo não quebrando literalmente os cálculos renais, ela torna o canal mais relaxado e a expulsão mais fácil.

os rins

Como preparar?

Muito simples. Precisaremos apenas de 10 g de folhas secas de quebra-pedra (2 colheres de sopa aproximadamente) e 1 litro d’água.

Com os ingredientes à mão, fervemos as folhas por cerca de 10 minutos em 1 litro d’água. O consumo deve ser de 2 a 3 xícaras por dia.

Cuidados

Não devemos prolongar o consumo do chá por mais de 20 dias. Apesar de seus benefícios, pode ser tóxico e prejudicial.

Caso sua eficácia seja lenta, é recomendável consumir o chá por três semanas. Em seguida, realizar uma pausa de uma semana para voltar a consumi-lo novamente.

Além disso, gestantes, mulheres em período de lactância e crianças não devem consumir o chá.

Por fim, é necessário saber que devemos cuidar de cada um dos nossos órgãos a fim de melhorar nossa qualidade de vida e prolongar nossos dias.

Assim, continuaremos a desfrutar dos benefícios que só a natureza pode nos proporcionar.