Como regular os hormônios através dos exercícios

· 26 de março de 2018
Você sabia que, além das endorfinas que geramos durante o exercício, também existem outros hormônios que são ativados pela atividade física e favorecem nosso bem-estar geral? 

Saiba como regular os hormônios, moléculas de natureza diversa que são produzidas nas glândulas secretoras ou endócrinas.

Eles trabalham em conjunto com o sistema nervoso e são responsáveis ​​por nos fazer agir, sentir e pensar da forma como fazemos.

Eles cumprem um papel muito importante no corpo, porque têm o objetivo de proporcionar o crescimento correto. A glândula pituitária é responsável por secretar hormônios de crescimento durante a infância e a adolescência.

Além disso, os hormônios cumprem as seguintes funções:

  • Ativar ou inibir enzimas
  • São responsáveis ​​pela reprodução
  • Controlar o uso e armazenamento de energia
  • Têm ação dinâmica sobre vários órgãos
  • Cuidam das características sexuais

No entanto, para entender como funcionam em particular, você deve saber que existem diferentes tipos de hormônios em nosso corpo e cada um deles cumpre uma tarefa específica.

Nós detalhamos os tipos mais importantes de hormônios que existem e suas funções. Além disso, você saberá como regular os hormônios através dos exercícios.

Tipos de hormônios

Hormônios

Entre os hormônios mais importantes estão os seguintes:

  • Progesterona: Secretada pelos ovários, útero e glândulas mamárias para regular o ciclo menstrual.
  • Insulina: Aumenta o uso de glicose e reduz o açúcar no sangue.
  • Tiroxina: Produzida pela glândula tireoide e paratireoide. Regula o metabolismo do cálcio e do fósforo no organismo.
  • Adrenalina: Produzida pelas glândulas adrenais. Aumenta a frequência cardíaca, contrai os vasos sanguíneos e causa um estado de alerta e excitação.
  • Serotonina: Neurotransmissor que controla o humor, o apetite e o sono.
  • Dopamina:dopamina é um neurotransmissor que aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial.
  • Melatonina: Modula o sistema imunológico, tem um efeito antioxidante e também causa sono.
  • Somatotrofina: Hormônio que tem efeitos nos ossos e músculos, causando estimulação do crescimento celular e mitose.
  • Prolactina: Age nos seios, no útero e no sistema nervoso central. É responsável pela produção de leite na gravidez, além de dar prazer no momento da relação sexual.
  • Oxitocina: Faz parte das causas do orgasmo e também está presente nas reações que provocam confiança nas pessoas.
  • Leptina: Hormônio produzido pelo tecido adiposo, sua função é diminuir o apetite e aumentar a taxa do metabolismo.
  • Orexina: Cumpre a função de aumentar o gasto de energia e provocar o apetite.

Como regular os hormônios com exercícios?

Ação dos hormônios ao nos exercitarmos

Mulher fazendo exercícios

A primeira coisa que você deve saber é que o corpo humano é um conjunto de um todo. O sistema nervoso funciona em conjunto com o sistema endócrino. Enquanto um produz neurotransmissores, o outro produz hormônios que se complementam.

Ao se exercitar, o corpo ativa uma série de processos químicos ou neuroquímicos para lidar com o estresse produzido por esses estímulos.

Quando treinamos nosso corpo, geramos adaptações no nosso metabolismo, nos sistemas respiratório e vascular, no sangue e a nível global.

Essas mudanças são coordenadas pelo sistema nervoso e endócrino sempre que realizamos exercícios e nos recuperamos dos mesmos.

Em termos gerais, o exercício ativa alguns hormônios para regular nosso desempenho a cada dia, e também depois dele, no momento da recuperação muscular.

Entre as funções que os hormônios têm em nosso organismo ao fazer exercícios se destacam:

  • Regular a temperatura corporal
  • Fortalecer os músculos
  • Variar o estado de ânimo
  • Estimular o metabolismo para promover a perda de peso

Hormônios que são ativados com os exercícios

Homem fazendo corrida

  • Hormônio antidiurético: Está relacionado à absorção de líquidos na bexiga.
  • Hormônio do crescimento: Aumenta o volume de músculos, ossos e colágeno. Ele desempenha um papel muito importante no metabolismo das gorduras. Começa a ser liberado na hipófise ou pituitária após 25 minutos de exercício. O aumento varia de acordo com a duração e intensidade.
  • Prolactina: Os níveis de prolactina aumentam temporariamente com o exercício. É liberado pela hipófise e regula o crescimento e o desenvolvimento das glândulas mamárias, a produção de leite na lactação e o metabolismo dos sais.
  • Endorfinas: Quando realizamos uma atividade física intensa e regular, pelo menos três vezes por semana durante 60 minutos, são liberadas endorfinas. Isso aumenta a sensação de bem-estar e diminui o sentimento de dor emocional, de acordo com um estudo do Instituto Karolinska.

Em geral, o exercício, seja de baixa, moderada ou alta intensidade, ativa certos hormônios em nosso corpo. Na verdade, estimula o metabolismo e promove a perda de peso.