Como redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz

Redecorar a sua casa pode fazer a diferença entre ter um relacionamento feliz ou não. Quer saber mais a respeito do tema e de como você pode fazer mudanças no seu lar com esta finalidade?
Como redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz

Última atualização: 18 março, 2022

É possível redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz. No entanto, talvez você nunca tenha pensado nessa possibilidade.

Por esse motivo, neste artigo, você descobrirá como o design da sua casa afeta a convivência. Além disso, daremos mais algumas dicas para que o seu relacionamento seja mais positivo.

Você já ouviu falar no termo neuroarquitetura? Talvez não, embora muitos estudos estejam analisando esse conceito, afirmando que o design da casa pode ter um impacto importante no nosso estado emocional.

Use os princípios da neuroarquitetura para redecorar a sua casa

Casal planejando reforma
Os hábitos do casal devem ser levados em consideração para projetar uma casa funcional que favoreça o bem-estar de ambos.

Antes de começar a modificar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz, é necessário conhecer os princípios da neuroarquitetura. O que esse conceito leva em consideração? Aspectos importantes como privacidade, materiais e cores utilizados, janelas e iluminação, móveis e design.

Fazer uma análise prévia da situação é essencial. Por exemplo, se os dois membros do relacionamento trabalham em casa, um aspecto importante será a iluminação. Segundo a neuroarquitetura, um espaço bem iluminado aumenta a produtividade.

Quer mais dicas? Então leia: Ideias que tornarão sua casa mais aconchegante

Redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz

Agora que você sabe algo sobre a neuroarquitetura, recomendamos que descubra como pode redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz. A seguir, discutiremos alguns tópicos sobre os quais você deve refletir e, dependendo do que você precisar, poderá optar por uma ou outra forma de design.

Em busca de intimidade

O espaço íntimo do casal
Procure itens que deem um toque de intimidade ao ambiente. Assim, você favorecerá os momentos íntimos com o seu parceiro.

A falta de intimidade em um relacionamento é algo que, depois de muitos anos, torna-se um aspecto preocupante. Os encontros sexuais não são tão frequentes e parece que, pouco a pouco, vocês vão se distanciando. Se isso estiver incomodando o casal, uma opção é fazer sessões de terapia com um psicólogo especializado. Além disso, você também pode tentar modificar a decoração da sua casa.

O primeiro item a ser levado em consideração é a iluminação. Diminua a intensidade quando estiver em momentos de lazer. A iluminação tênue aumenta o nível de intimidade. Além disso, você pode adicionar algumas velas. Por último, recomendamos que você reserve um tempo de qualidade para estar com a outra pessoa.

Menos discussões

Redecorar a sua casa pode ter um objetivo claro: acabar com as discussões “bobas”. Embora isso possa ser um indicativo de má gestão emocional ou de problemas na comunicação, podemos alterar o ambiente para promover o bem-estar. Para fazer isso, você deve se concentrar nas janelas.

  • Remova qualquer cortina que possa impedir a entrada de luz natural.
  • Manter as janelas orientadas para uma paisagem clara é essencial.
  • Se houver poucas janelas ou nenhuma que tenha uma vista bonita, você pode colocar um quadro ou imagem de uma paisagem em um local visível da casa.
  • Em momentos de sol, deixe-o entrar na casa.

Um espaço mais confortável

Quarto de casal aconchegante
Crie espaços tranquilos e confortáveis ​​para passar um tempo juntos.

Se você deseja redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz, o espaço precisa ser mais confortável. Se o ambiente for aconchegante, certamente também haverá bem-estar, e isso se traduzirá em conforto e redução do estresse das pessoas que vivem no local. Portanto, você deve prestar atenção ao seguinte:

  • Colocar plantas de interior proporcionará mais beleza e conforto à casa.
  • Pintar as paredes de verde ou de um amarelo quente reduzirá o estresse.
  • Não acumular lixo ou objetos inúteis proporcionará tranquilidade ao ambiente.

Estes são alguns pequenos detalhes que irão ajudá-lo a redecorar a sua casa para ter um relacionamento mais feliz. Por outro lado, se houver bagunça, cores espalhafatosas e móveis que não estejam de acordo com o seu gosto, isso pode afetar o relacionamento.

Portanto, recomendamos que você siga estas dicas: doe tudo que não usar e evite a luz artificial. Se você tiver janelas, permita que a luz natural entre livremente.

Você já tinha parado para pensar em como a sua casa afeta o seu relacionamento?

This might interest you...
Truques para ter sempre um aroma agradável em casa
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Truques para ter sempre um aroma agradável em casa

As flores e os purificadores de ar caseiros são uma boa opção para manter um aroma agradável em casa. Saiba mais neste artigo.



  • Muratori, Marcela, Zubieta, Elena, Ubillos, Silvia, González, José Luis, & Bobowik, Magdalena. (2015). Felicidad y Bienestar Psicológico: Estudio Comparativo Entre Argentina y España. Psykhe (Santiago)24(2), 1-18.
  • Noriega, F. M., Rodríguez, M. Á. J., Heppell, S., & Bonet, N. S. (2016). Creando espacios de aprendizaje con los alumnos para el tercer milenio. Bordón. Revista de pedagogía68(1), 61-82.
  • Pozos Gutiérrez, José Luis, Rivera Aragón, Sofía, Reyes Lagunes, Isabel, & López Parra, María Sughey. (2013). Escala de felicidad en la pareja: Desarrollo y validación. Acta de investigación psicológica3(3), 1280-1297. Recuperado en 08 de marzo de 2019, de http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2007-48322013000300008&lng=es&tlng=es.
  • Sosenski, Susana, & López León, Ricardo. (2015). La construcción visual de la felicidad y la convivencia familiar en México: los anuncios publicitarios en la prensa gráfica (1930-1970). Secuencia, (92), 193-225. Recuperado en 08 de marzo de 2019, de http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0186-03482015000200008&lng=es&tlng=es.
  • Sutil, L., & Perán, J. (2012). Neuroarquitectura y comportamiento del consumidor: una propuesta de modelo de diseño. Barcelona: Revista de Universidad Rey Juan Carlos.