O quarteto da felicidade: serotonina, dopamina, ocitocina e endorfina

Todos nós experimentamos a felicidade em nossas vidas, mas você sabe qual é o quarteto da felicidade? Vamos apresentá-lo aos neurotransmissores que podem elevar a sua sensação de felicidade naturalmente.
O quarteto da felicidade: serotonina, dopamina, ocitocina e endorfina

Última atualização: 03 Dezembro, 2020

É chamado de quarteto da felicidade a capacidade de liberar os efeitos positivos da serotonina, dopamina, ocitocina e endorfina (SDOE), causando uma sensação agradável de bem-estar. Cada pessoa será capaz de liberar sua própria felicidade através de comportamentos específicos, pois como sabemos, trata-se de um sentimento subjetivo.

A coisa mais curiosa sobre este quarteto de felicidade é que ele não tem nada a ver com a quantidade de dinheiro que você tem, o seu status ou o trabalho que você desempenha. Cada pessoa pode ser feliz por conta própria de uma maneira simples, como explicaremos mais tarde. Descubra nesta leitura!

O papel de cada uma das substâncias no quarteto de felicidade

As substâncias que compõem o quarteto de felicidade interagem e têm seus efeitos particulares. Serotonina, dopamina, ocitocina e endorfina são adjuvantes de uma fórmula que, sem ser mágica, nos torna plenos.

Serotonina

É um neurotransmissor envolvido na regulação do humor, sono, ingestão de alimentos e certos processos cognitivos. Quando a proporção de serotonina em seu sistema nervoso está correta, você se sente feliz, satisfeito e vê o lado positivo das coisas.

No entanto, quando a serotonina está em falta, isso pode causar depressão ou tristeza, desmotivação, falta de energia e pessimismo. Portanto, é essencial manter níveis adequados de serotonina para os neurônios.

Mulher feliz no telefone
A serotonina influencia o humor das pessoas de acordo com a sua concentração como neurotransmissor.

Dopamina

É outro neurotransmissor importante para o nosso cérebro, pois é a causa das sensações prazerosas. Ela age, por exemplo, quando alcançamos algo que queremos, como um objetivo, comer algo que gostamos ou comprar o que queríamos há muito tempo.

Assim como a serotonina, ela está envolvida em fatores motivacionais, mas de forma muito mais direta. Pessoas com níveis baixos de dopamina experimentam uma dificuldade marcante de sentir prazer e se sentem desmotivadas.

A dopamina é altamente estudada em pacientes com depressão, pois seus níveis inadequados interferem no processo de recuperação da situação depressiva. Alguns medicamentos inibem a recaptação desse neurotransmissor para aumentá-lo no corpo.

Ocitocina

É um hormônio que é liberado com contato social. Por exemplo, com um parceiro amoroso, amigos e família, ou uma mãe com seu filho.

É conhecido como o hormônio da ligação emocional. É muito importante, pois torna a interação com os outros agradável. Obviamente, privar-se do contato social impedirá a secreção da ocitocina, com o seu consequente déficit.

Endorfinas

As endorfinas são opiáceos endógenos produzidos no organismo humano, sem vir de fora. Uma de suas funções é a de analgésico natural.

Sua ação desencadeia uma sensação agradável que consegue mascarar a dor física. Os efeitos das endorfinas podem ser experimentados, por exemplo, após uma prática intensa de exercícios. Quem nunca sentiu aquela sensação agradável no corpo depois de um treino?

Mulher correndo na praia
Os exercícios liberam endorfinas que mascaram a dor e produzem uma sensação de felicidade.

É possível aumentar o quarteto da felicidade naturalmente?

A resposta é sim. A felicidade está, em grande parte, ao nosso alcance. É nossa responsabilidade, não importa o que aconteça em nossas vidas. Alguns passos que podemos dar para estimular os neurotransmissores são os seguintes:

  • Exposição à luz solar
  • Faça passeios em lugares agradáveis
  • Pense em metas futuras e memórias felizes
  • Exercícios

A dopamina, especificamente, aumenta quando celebramos as conquistas alcançadas. Podemos dividir um grande objetivo final em pequenos objetivos, para comemorar cada vez que damos um passo de sucesso.

Com a ocitocina, temos que pensar e agir em torno das relações sociais para estimulá-la. Temos que aumentar o contato com abraços e carícias daqueles que amamos. A relação sexual aumenta naturalmente os níveis de ocitocina, e é uma excelente maneira de se conectar com os outros.

Finalmente, para as endorfinas, um aliado é o esporte. Não se trata de fazer exercícios extremos, mas de fazer exercícios regularmente, que nos dão prazer pelo simples fato de estarmos em movimento. Técnicas de relaxamento e meditação também são úteis para nos levar à felicidade.

Liberte o quarteto da felicidade!

Em conclusão, libertar o quarteto da felicidade está em suas mãos. Você pode implementar algumas das atividades que mencionamos e notar os efeitos benéficos delas para o seu bem-estar físico e emocional.

As mudanças não acontecem da noite para o dia, mas o importante é estar no caminho certo e perseguir o estado que nos faz felizes.

Pode interessar a você...
Por que você deve fazer exercícios regularmente?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Por que você deve fazer exercícios regularmente?

Você provavelmente já ouviu inúmeras vezes que todos devemos fazer exercícios físicos regularmente. Por que essa recomendação é tão comum?



  • Breuning, L. G. (2012). Meet your happy chemicals. System Integrity Press.
  • Salamone, J. D., & Correa, M. (2012). The mysterious motivational functions of mesolimbic dopamine. Neuron76(3), 470-485.
  • Young, S. N. (2007). How to increase serotonin in the human brain without drugs. Journal of psychiatry & neuroscience: JPN32(6), 394.
  • Goodale, Elizabeth P. “El papel de la norepinefrina y de la dopamina en la depresión.” Revista de Toxicomanías 50 (2007): 19-22.