Dieta da serotonina: saiba o que é e quais são suas contribuições

· 7 de julho de 2018
A dieta da serotonina nos ajudará a controlar nossa ansiedade com relação à comida, fazendo com que seja possível emagrecer de maneira saudável.

A serotonina é um neurotransmissor que tem uma influência determinante no nosso humor e no nosso apetite. Portanto, ter baixos níveis de serotonina pode ser a origem da depressão e de estados depressivos. Além disso, é também a causa das crises de ansiedade que muitas pessoas sentem no meio da tarde, em que o corpo pede alimentos doces. Esses efeitos podem ser atenuados pela dieta da serotonina.

É muito comum que, durante o dia, consigamos manter uma alimentação saudável ou seguir uma dieta que tenhamos escolhido com a intenção de perder peso. No entanto, quando a tarde aparece, é comum sentir um desejo incontrolável de comer alimentos doces, e é muito difícil não cair em tentação. Isto acontece devido a uma queda nos níveis de serotonina.

Dieta da serotonina: alimentos

Na verdade, não há alimentos ricos em serotonina ou que contenham serotonina. Entretanto, o aminoácido triptofano é o precursor do neurotransmissor serotonina. Portanto, consumindo alimentos ricos em triptofano, a produção de serotonina é garantida.

Serotonina

Além de consumir alimentos ricos em triptofano, é necessário que a sua dieta contenha as vitaminas C, B1, B6, B9 e B12, cálcio e zinco para favorecer a conversão do triptofano em serotonina.

Portanto, é necessário que sua dieta seja rica em produtos como grãos integrais, sardinhas em óleo, oleaginosas, sementes, hortaliças e verduras. Além disso, a síntese da serotonina é ativada na presença de oxigênio, de modo que a atividade física ativa sua produção e estimula as endorfinas, que são relaxantes naturais que também geram bem-estar.

Leia também: 6 vitaminas que não podem faltar em sua dieta

Exemplos de alimentos

Alguns dos alimentos que podem contribuir para uma maior produção de serotonina são os seguintes:

  • Peixes oleosos: os peixes oleosos contêm ácidos graxos, triptofano, zinco e ômega 3, que favorecem a produção de serotonina.
  • Carne: devemos dar prioridade à carnes magras, como frango, peru ou coelho, devido à sua concentração de triptofano e vitaminas do complexo B.
  • Ovos: dentro deste alimento, a gema é especialmente rica em triptofano e em vitaminas do complexo B.
  • Laticínios: os laticínios contêm triptofano, cálcio e magnésio.
  • Grãos: alguns como soja, feijões e lentilha são os grãos que fornecem mais triptofano.
  • Cereais integrais: a presença de carboidratos favorece a conversão do triptofano em serotonina. Além disso, eles são uma boa fonte de vitaminas do complexo B.
Cereais

  • Oleaginosas: pistaches e amêndoas fornecem grandes quantidades de triptofano. Além disso, as nozes são ricas em magnésio. Por outro lado, sementes como a de abóbora, de girassol ou pinhão também fornecem zinco.
  • Frutas da estação: fornecem vitaminas, cálcio e magnésio. Em particular, o abacaxi e a banana são as que mais contêm triptofano.
  • Vegetais da estação: estes alimentos fornecem magnésio, vitaminas e carboidratos com uma carga glicêmica favorável.
  • Chocolate amargo: sempre consumido com moderação, o chocolate é uma maneira agradável de aumentar o nível de triptofano e magnésio.

Não perca este artigo: 5 razões para consumir chocolate amargo

Como aumentar os níveis de serotonina naturalmente?

Para contribuir com a dieta da serotonina, podemos realizar algumas práticas que aumentam naturalmente os níveis desse elemento. Por exemplo, a respiração abdominal ou diafragmática tem por si só a capacidade de produzir alterações no cérebro, uma vez que promove a produção de hormônios, tais como a serotonina e endorfina. Além disso, melhora a sintonia dos ritmos entre os dois hemisférios cerebrais.

Respiração abdominal

Por outro lado, podemos fazer exercícios de alta intensidade por pelo menos 15 minutos por dia, o que aumentará nossos níveis de serotonina. Também podemos praticar exercícios de relaxamento, como a ioga, o que favorece a respiração abdominal já mencionada.

Estar ao ar livre e tomar banhos de sol também ajudará a aumentar os níveis de serotonina. O sol é a chave para o nosso corpo secretar serotonina. Portanto, no inverno, tente não usar óculos escuros para que seus olhos absorvam mais luz solar e tente estar em contato com o sol todos os dias. Tudo isso em conjunto nos faz alcançar uma dieta de alta serotonina.

Finalmente, tente dormir por pelo menos oito horas. Tente relaxar para ter uma boa noite de sono, pois isso faz com que os níveis de serotonina e melatonina permaneçam adequados. Quando não dormimos adequadamente, os níveis desses hormônios são alterados e também aumenta consideravelmente nosso apetite.