Qual a diferença entre um dentista e um ortodontista?

Saber a diferença entre um dentista e um ortodontista permitirá que você saiba qual desses profissionais irá ajudá-lo melhor com seus problemas bucais. Continue lendo!
Qual a diferença entre um dentista e um ortodontista?

Última atualização: 27 maio, 2022

Diversas situações patológicas podem ocorrer na cavidade oral, que precisam ser abordadas por profissionais capacitados. Compreender a diferença entre um dentista e um ortodontista te ajuda a decidir quando se consultar com cada um.

Ambos profissionais são especializados em saúde bucal. Além disso, trabalham em consultórios odontológicos e desejam que seus pacientes tenham um sorriso bonito e saudável.

No entanto, os dentistas são mais generalistas, enquanto os especialistas em ortodontia têm o poder de diagnosticar e resolver problemas de dentes e maxilares desalinhados. Quer saber mais sobre cada um? Continue lendo!

O que um dentista faz?

Os dentistas são profissionais responsáveis pelos cuidados gerais da boca. Em particular, ajudam a resolver problemas comuns tanto dos dentes como das gengivas, da língua e de outras estruturas orais. Além disso, eles também podem aconselhar as pessoas sobre hábitos saudáveis que promovem a saúde bucal.

Em relação ao diploma desses profissionais, dependendo do país, eles podem se formar em odontologia ou obter um diploma em pré-odontologia ou pré-medicina, e fazer uma pós-graduação em odontologia posteriormente. Isso geralmente leva entre 5 e 6 anos de estudo universitário.

Como dissemos, eles são responsáveis pela higiene bucal geral dos pacientes. E caso surjam situações complicadas que exijam uma abordagem mais específica, o atendimento é encaminhado ao especialista correspondente.

¿ que um dentista faz?
A principal diferença é que o dentista é um “clínico geral” para cuidados bucais, enquanto o ortodontista é um especialista.

Práticas realizadas pelo dentista

Nas revisões regulares os dentistas examinam toda a cavidade oral para detectar e resolver as situações patológicas que surgem. Além disso, são responsáveis por orientar sobre os cuidados necessários para manter a boca saudável.

A seguir, mencionamos as práticas habituais que o dentista realiza na consulta:

  • Examinar os dentes, gengivas, língua, lábios, palato, assoalho da boca e bochechas para detectar quaisquer problemas.
  • Fazer e interpretar radiografias odontológicas para chegar a diagnósticos precisos.
  • Promover a saúde bucal. Orientar sobre cuidados com a boca, higiene bucal, uso de produtos específicos para cada caso e alimentação adequada.
  • Fazer limpezas profissionais para remover manchas e tártaro dos dentes.
  • Realizar tratamentos periodontais para tratar gengivite e periodontite.
  • Fazer o reparo de dentes rachados, fraturados ou cariados através de obturações, incrustações, facetas ou coroas.
  • Realizar tratamentos de canal para resolver problemas de inflamação, morte ou infecções na polpa.
  • Extrair dentes que não podem mais permanecer na boca.
  • Prescrever tratamentos e medicamentos para tratar condições da boca, como dores e infecções.
  • Clarear os dentes.
  • Reabilitar os dentes do paciente instalando coroas, facetas, pontes, implantes ou dentaduras.
  • Monitorar o crescimento e desenvolvimento dos maxilares e dentes das crianças.
  • Realizar cirurgias orais simples.

O que um ortodontista faz?

Os ortodontistas também são profissionais responsáveis pela saúde bucal; no entanto, eles se especializaram no alinhamento dos dentes e maxilares. Portanto, não há diferença entre um dentista e um ortodontista quando se trata de diagnosticar e tratar as doenças mais comuns da boca.

De forma resumida, o especialista em ortodontia concentra seu trabalho em garantir que os maxilares e os dentes se fechem de maneira correta e harmoniosa. Para isso, após obter o título de dentista, ele faz uma pós-graduação que dura cerca de 3 anos. Isso inclui treinamento teórico e práticas de campo profissionais em pacientes.

O crescimento facial e o desenvolvimento dos maxilares é uma das áreas do conhecimento em que esses especialistas mais se destacam. Dessa forma, eles podem determinar a necessidade de intervenção precoce para evitar problemas de mordida mais complicados no futuro.

Esses profissionais são responsáveis por melhorar a mordida e corrigir o alinhamento dos dentes através da colocação de aparelhos e dispositivos corretivos. Os tratamentos que eles oferecem são variados e incluem as seguintes opções:

  • Dispositivos interceptivos em crianças.
  • Máscaras extraorais.
  • Suportes e arcos de diferentes materiais.
  • Alinhadores transparentes.
  • Aparelhos.

Também pode te interessar: O que é ortodontia invisível?

Práticas realizadas pelo ortodontista

Uma mordida alterada interfere nas funções da boca. Desta forma, o paciente tem problemas para mastigar, falar, higienizar a boca e sorrir naturalmente. Além disso, dentes mal localizados predispõem a outras condições como cáries, desgaste dentário e doenças gengivais.

Portanto, o principal objetivo dos especialistas em ortodontia é alcançar uma mordida equilibrada. Estas são algumas das práticas que o ortodontista realiza em seu consultório:

  • Monitorar o crescimento facial em crianças. Avaliar o crescimento e relação entre os maxilares, além da forma de morder. Eles usam o exame clínico e estudos em modelos, radiografias e fotografias.
  • Detectar e resolver hábitos orais disfuncionais. A sucção digital, onicofagia, deglutição atípica, respiração bucal, por exemplo, interferem no crescimento dos maxilares e no correto posicionamento dos dentes.
  • Diagnosticar e tratar más oclusões. Dentes mal posicionados, sobrepostos ou muito espaçados. Também problemas de maxilares desalinhados, mordidas abertas, cruzadas e sobremordidas.
  • Criar planos de tratamento com aparelhos, expansores, tampas ortodônticas, bráquetes, arcos, alinhadores e contenções. Além disso, acompanhar o andamento do processo.
  • Realizar cirurgias para endireitar os dentes.
  • Participar da equipe de cirurgia ortognática que busca harmonizar o tamanho dos maxilares e devolver uma oclusão adequada.
O que faz um ortodontista?
O ortodontista trabalha com aparelhos para corrigir o alinhamento dos dentes e da mordida.

Devo procurar um ortodontista ou um dentista?

Para responder a essa pergunta, é bom pensar no dentista como um clínico geral e no ortodontista como um especialista. Dessa forma, você saberá quando é conveniente buscar ajuda mais ou menos específica.

O dentista pode diagnosticar e tratar cáries, reparar dentes, extraí-los se necessário, fazer as limpezas e check-ups habituais. Também pode resolver dores de dente, infecções na boca e tratar doenças das gengivas e problemas de tecidos moles na boca.

No entanto, nos casos em que é necessário resolver um problema de má oclusão ou um dente desalinhado, o ortodontista é o profissional mais indicado para realizar o trabalho. Pode até ser que o dentista seja quem faça o encaminhamento correspondente ao especialista para resolver as alterações na mordida.

No caso de crianças, recomenda-se uma visita ao dentista antes do primeiro ano de vida. Depois disso elas precisam continuar com as consultas regulares a cada 6 meses. Se o profissional for um odontopediatra, que é o dentista especializado em puericultura, melhor ainda.

Também é aconselhável que todas as crianças sejam avaliadas por um ortodontista antes dos 7 anos de idade. Isso permite avaliar o crescimento dos maxilares, a erupção dentária e determinar se é necessário o uso de dispositivos ortodônticos.

No caso de pacientes adultos, podem haver vários motivos para visitar um ortodontista. Se você tiver problemas para morder corretamente ou não estiver satisfeito com o alinhamento dos dentes, pode visitar o especialista diretamente para discutir possíveis soluções.

Profissionais comprometidos com o bem-estar da boca

Agora você sabe a diferença entre um dentista e um ortodontista, e já deve ter notado que ambos são profissionais capacitados para cuidar da saúde bucal. Existem algumas práticas para as quais os ortodontistas são certificados e, portanto, mais bem preparados e treinados.

No entanto, os dentistas são capacitados em detectar problemas e, se necessário, encaminhá-lo a um especialista. Embora os tratamentos e opções terapêuticas utilizadas por cada profissional tenham algumas diferenças, ambos trabalham para o mesmo objetivo: um sorriso saudável e bonito.

Pode interessar a você...
Não espere para ir ao dentista!
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Não espere para ir ao dentista!

Ir ao dentista, pelo menos uma vez por ano é extremamente importante. Quando foi a última vez que você marcou uma consulta com seu dentista? Leia m...



  • Gutiérrez-Villaseñor, J., Gutiérrez-Rojo, J. F., & García-Bertrand, I. A. (2020). Motivos de los pacientes para realizarse tratamiento de ortodoncia. Revista Tamé6(18), 661-663.
  • Pérez, Y. G., & Concepción, O. L. V. (2022). Estética y patrones craneofaciales en la Ortodoncia. Medicentro Electrónica26(1), 151-160.
  • Poggi, I. (2018). CRECIMIENTO Y DESARROLLO DENTO MAXILO FACIAL EN PRIMERA INFANCIA. REVISTA URUGUAYA DE ORTOPEDIA Y ORTODONCIA1(1), 75-113.
  • SALINAS AGUIRRE, M. D. (2018). ORTODONCIA Y ORTOPEDIA DENTOMAXILO FACIAL.
  • MORALES VILLARROEL, F. E. (2020). PLAN GLOBAL DE ASIGNATURA ORTODONCIA I.
  • Rivas Pérez, G., Álvarez Mora, I., Mora Pérez, C. D. L. C., Morera Pérez, A., & Pausa González, O. J. (2020). Avances científico-técnicos en ortodoncia y su impacto social. Conrado16(72), 39-48.
  • Beltrán, R. J. (2013). Historia y Filosofía de la Odontología. Revista Estomatológica Herediana23(3), 167-167.
  • Díaz Cárdenas, S., Tirado Amador, L. R., & Madera Anaya, M. V. (2013). La Salud Familiar al servicio de la Odontología. Revista clínica de medicina de familia6(1), 61-62.