Bactérias que causam cáries

A espécie Streptococcus mutans é uma das principais bactérias causadoras de cáries. Para evitar que elas se proliferem e danifiquem os dentes, é melhor manter uma boa higiene bucal.
Bactérias que causam cáries

Última atualização: 17 Junho, 2021

As bactérias que causam cáries são microrganismos que se organizam em um biofilme denominado placa dentária. Em princípio, o problema pode ser visto como uma mancha branca no dente e, à medida que a cárie progride, uma cavidade é formada, expondo a dentina.

Esse processo inclui várias etapas em que também se alternam as bactérias que causam as cáries: em cada fase predomina uma delas.  Em geral, as bactérias Streptococcus mutans estão presentes no início do processo, enquanto as Lactobacillus e as Bifidobacterium predominam nos estágios avançados.

Embora todos nós tenhamos microrganismos na cavidade oral, as bactérias que causam as cáries não estão presentes em indivíduos saudáveis. Entre as pessoas que possuem dentes em perfeitas condições, predomina a espécie Streptococcus sanguinis.

A cárie

A cárie é a destruição dos tecidos dentários pelos ácidos produzidos pelas bactérias que estão agrupadas na placa dentária. Esta última é uma película formada nos dentes pelas bactérias que causam a cárie.

Existem vários tipos de cáries:

  • De coroa: é a forma mais comum e se configura nas superfícies de mastigação. Ocorre tanto em crianças quanto em adultos.
  • Interdental ou interproximal: é aquela que aparece nos espaços entre os dentes, e não é fácil de detectar.
  • Radicular: ocorre em adultos, principalmente em idosos, e se deve à retração da gengiva. Esse tipo expõe a raiz do dente, que não tem esmalte e pode ser mais facilmente afetada.
  • Recorrente ou secundária: são aquelas que aparecem ao lado de obturações, jaquetas ou coroas que foram colocadas para o tratamento de outras cáries.
Dentes deteriorados
A cárie é um processo que envolve várias bactérias ao longo da sua formação.

Bactérias que causam cáries

As bactérias da espécie Streptococcus mutans são as mais numerosas na placa dentária, com alta incidência no início da cárie. Esse tipo de bactéria é definido como gram-positiva, anaeróbica facultativa e esférica. Pertence ao grupo das bactérias ácido-láticas e cresce em meios com baixo pH.

Essas bactérias são transmitidas de pessoa para pessoa e se fixam nos dentes e nas gengivas formando montículos. Frequentemente, e especialmente em cavidades profundas, são acompanhadas por bactérias como S. salivarius, S. parasanguinis e S. constellatus. Sua proliferação é evitada quando se tem bons hábitos de higiene bucal.

Em alguns casos de cárie, a S. mutans não está presente, mas a S. sobrinus, a S. oralis e a S. salivarius estão. Quando a cárie já está formada, é comum a presença de Lactobacillus de vários tipos, com predomínio de L. gasseri e L. ultunensis.

Outras bactérias relevantes

Outras bactérias que causam cáries são as Actinomyces, que estão particularmente presentes em muitos casos de cárie radicular. No entanto, seu papel no início e na progressão da lesão não está claro. Essa bactéria é uma das primeiras a colonizar a cavidade oral de crianças.

As Bifidobacterium são bacilos anaeróbios que se agrupam na forma de um ramo e geralmente estão presentes no trato intestinal saudável. As B. dentium, S. inopinata (B. inopinatum) e P. denticolens (B. denticolens) foram encontradas em vários casos, aparecendo quando a lesão já está avançada.

A Prevotella é outro bacilo anaeróbio e um dos mais comuns na cavidade oral. Tem sido associada a doenças periodontais e infecções endodônticas, mas o papel que desempenha na cárie ainda não está claro.  Por outro lado, a Veillonella é muito numerosa em cavidades orais saudáveis.

Saúde dentária
A higiene bucal é fundamental para prevenir as cáries. O cuidado adequado da boca elimina as bactérias patogênicas.

Como combater as bactérias que causam cáries?

Existem vários fatores que promovem o crescimento das bactérias que causam cáries. O primeiro delas é o consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos, como bebidas açucaradas e doces. Quanto mais forem consumidos, maior é o risco de desenvolver cáries.

Outros alimentos ricos em amido, como batata e pão, também promovem o desenvolvimento da cárie dentária. Da mesma forma, a maneira de consumi-los também influencia. É melhor comer esses produtos apenas uma vez, e não pequenas porções várias vezes. Também é importante saber combiná-los.

Uma boa higiene oral é fundamental. É aconselhável escovar os dentes uma hora após cada refeição. Além disso, use fio dental e enxaguante bucal com flúor e, é claro, vá ao dentista duas vezes por ano.

Pode interessar a você...
6 remédios naturais para combater as cáries
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
6 remédios naturais para combater as cáries

Nossa boca é habitada por centenas de micro-organismos, que podem nos causar problemas. Confira 6 remédios para combater as cáries dentárias.



  • Gamboa, F., Acuña, B. H., & Martínez, M. C. (2004). Control microbiológico sobre Streptococcus mutans y su acción acidogénica. Universitas scientiarum, 9(Es2), 45-55.
  • Pérez Quiñones, J. A., Duque de Estrada Riverón, J., & Hidalgo Gato-Fuentes, I. (2007). Asociación del Estreptococos mutans y lactobacilos con la caries dental en niños. Revista Cubana de Estomatología, 44(4), 0-0.
  • Portilla Robertson, J., Pinzón Tofiño, M. E., Huerta Leyva, E. R., & Obregón Parlange, A. (2010). Conceptos actuales e investigaciones futuras en el tratamiento de la caries dental y control de la placa bacteriana. Revista odontológica mexicana, 14(4), 218-225.