Prisão de ventre em crianças: por que ocorre e como aliviá-la?

A prisão de ventre em crianças é muito comum e pode ser um problema derivado da dieta ou de certos hábitos. É importante resolver o distúrbio antes que as complicações apareçam.
Prisão de ventre em crianças: por que ocorre e como aliviá-la?

Última atualização: 26 Abril, 2021

A prisão de ventre em crianças, assim como ocorre nos adultos, é um problema comum. Consiste na dificuldade de evacuar, que é o processo pelo qual expulsamos as fezes do corpo.

O trânsito intestinal varia de pessoa para pessoa. Da mesma forma, também muda com base na idade. Por exemplo, os bebês evacuam com mais frequência do que os adultos. No entanto, em geral, as crianças vão ao banheiro uma ou duas vezes ao dia.

Por que a prisão de ventre é tão comum em crianças?

A prisão de ventre em crianças, assim como em adultos, é definida como a dificuldade para evacuar. Isso faz com que as fezes fiquem retidas no intestino. Em alguns casos, pode consistir em uma sensação constante de que não houve evacuação suficiente.

De acordo com um estudo publicado em Farmacia Profesional, a prisão de ventre em crianças é difícil de definir. Isso porque, como já apontamos, a frequência de evacuação varia de acordo com a idade e com cada pessoa.

Os bebês, por exemplo, tendem a ter fezes mais líquidas e evacuações mais frequentes. À medida que crescem e é introduzida uma dieta semelhante à dos adultos, a consistência varia e o número de evacuações diárias diminui.

A causa exata da prisão de ventre em crianças é desconhecida quando não se detecta uma patologia associada. Sabe-se que as fezes secas e duras se acumulam no cólon. Eles se movem mais lentamente, o que faz com que mais água seja reabsorvida por todo o trato digestivo. Quanto mais o tempo passa, mais as fezes endurecem e mais difícil é o processo de eliminação.

A prisão de ventre em crianças causa cólicas e dores
O choro pode ser o único sintoma inicial de prisão de ventre em bebês, devido à dor abdominal.

Sintomas que podem ocorrer

Os sintomas de prisão de ventre em crianças são altamente variáveis. Conforme explicam os profissionais da Clínica Mayo, podem ocorrer menos de três evacuações por semana. Além disso, como já dissemos, são fezes duras e secas.

Isso faz com que, ao tentar defecar, a criança sinta dor. Da mesma forma, é necessário exercer mais força para a eliminação. As fezes, por serem tão duras, podem causar pequenos ferimentos quando evacuadas. É por isso que, em alguns casos, aparece sangue.

A dor que ocorre na prisão de ventre nas crianças faz com que elas não queiram ir ao banheiro, evitando a evacuação para não sentir dor.

Causas da prisão de ventre em crianças

A prisão de ventre em crianças pode ter várias causas. Existem diversos fatores que influenciam a consistência e o tipo das fezes. Em primeiro lugar, a dieta é decisiva. Quando a dieta não contém vegetais ou frutas suficientes, as fezes geralmente ficam mais duras.

Da mesma forma, qualquer mudança na dieta pode levar à prisão de ventre. É comum ela aparecer quando começamos a incluir os alimentos sólidos na alimentação. Eles são mais complexos de digerir e de expelir.

Assim como acontece com os adultos, a rotina na hora de ir ao banheiro é muito relevante. Por exemplo, é comum que em uma viagem, uma situação estressante ou mesmo quando vão para a escola, apareça a prisão de ventre.

Outra causa de prisão de ventre em crianças é o medo. A dor de tentar evacuar pode fazer com que elas evitem ir ao banheiro. É um círculo vicioso que agrava o problema.

Da mesma forma, de acordo com o que explicam no portal Healthy Children, alguns medicamentos e doenças podem dar origem a essa patologia, como hipotireoidismo ou malformações do sistema digestivo. No caso dos medicamentos, é um efeito adverso dos suplementos de ferro e anticonvulsivantes.

Como podemos tratar a prisão de ventre em crianças?

A prisão de ventre em crianças pode causar complicações. Portanto, se for uma situação constante ou repetida, é essencial tratá-la. No entanto, isso não deve ser feito sem consultar um pediatra.

Conforme explicam no National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases, o médico pode recomendar enemas ou laxantes para aliviar a prisão de ventre ocasionalmente. No entanto, essas abordagens não podem ser sustentadas indefinidamente.

Existem diferentes tipos de laxantes, dependendo das características do quadro. Alguns deles não têm efeito imediato. Além disso, podem causar flatulências e desconforto abdominal. Portanto, o uso desses medicamentos deve ser supervisionado.

Quando consultar o pediatra

A prisão de ventre em crianças pode ser resolvida de maneira espontânea. Na verdade, na maioria das vezes é algo específico e não apresenta complicações. No entanto, se essa situação persistir ou se repetir com frequência, a consulta é essencial.

Além disso, há um número de sinais que devem chamar a atenção e ser considerados. Por exemplo, se a criança tiver sangue nas fezes ou perda de peso. O mesmo acontece se ocorrer febre e inchaço abdominal.

Em alguns casos, o esforço ao tentar defecar pode causar prolapso retal, quando parte do intestino sai pelo ânus. É claro que isso também indica a necessidade de consulta médica.

Possíveis complicações da prisão de ventre em crianças

A prisão de ventre em crianças pode causar sérias complicações. Elas podem parar de comer ou evitar evacuar a todo custo.

Outra possível complicação são as fissuras anais. Quando as fezes estão muito secas e duras, causam feridas na mucosa ou na pele do ânus quando expelidas. Isso aumenta a dor e pode ser difícil de curar.

A encoprese consiste na passagem repetida de fezes para a roupa. Ocorre nos casos em que a matéria fecal retida se acumula no cólon ou reto. As fezes líquidas começam a vazar e são expelidas involuntariamente, devido ao transbordamento.

Alimentos com fibras ajudam o funcionamento intestinal
Os alimentos com fibras devem estar presentes na dieta infantil para prevenir a prisão de ventre.

Prevenção e recomendações

O tratamento geralmente se concentra em medidas dietéticas e na melhoria dos hábitos da criança. Portanto, um dos fundamentos é aumentar a quantidade de fibras na dieta. Para fazer isso, você tem que fazer a criança comer mais frutas e vegetais todos os dias.

Da mesma forma, é essencial que ela beba bastante água e faça exercícios. A atividade física melhora a motilidade intestinal e previne a prisão de ventre. Também é importante criar uma rotina para ir ao banheiro.

Isso faz parte da educação desde o nascimento. No entanto, você tem que ser compreensivo. Os problemas infantis requerem paciência e uma atenção especial. Portanto, se a criança tiver medo de ir ao banheiro ou evitar esse momento, você deve estimular o ato por meio de algum entretenimento ou recompensa.

Muitos casos são a consequência de uma dieta inadequada. Também podem ser consequência de um estilo de vida sedentário ou de maus hábitos. Por isso é importante que, nesta fase da vida, as crianças aprendam a ter uma alimentação variada e equilibrada.

Pode interessar a você...
Como curar a prisão de ventre sem laxantes convencionais
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Como curar a prisão de ventre sem laxantes convencionais

A prisão de ventre traz uma série de incômodos como o inchaço, os gases e aquele desconforto de não ter saído tudo da barriga toda vez que vai ao b...