Por que sofremos de osteoporose se bebemos leite todos os dias?

16 de maio de 2017
Pelo fato de o cálcio do leite não ter uma das melhores assimilações no nosso corpo, devemos prevenir a osteoporose optando por outras fontes naturais de cálcio

Muitas pessoas que sofrem de osteoporose, especialmente as mulheres, a partir do climatério e menopausa, se perguntam por que têm uma falta de cálcio apesar de beber leite todos os dias, ou até mesmo tomar suplementos deste mineral.

Neste artigo vamos dar uma explicação possível para esta questão e oferecer alternativas saudáveis ​​para fornecer ao corpo o cálcio necessário de forma simples e natural.

O que é osteoporose?

Mulher consultando o médico por osteoporose

A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea e deterioração progressiva do esqueleto.

Esta desordem aumenta a fragilidade do osso e, por conseguinte, o risco de fraturas.

A osteoporose acomete mais mulheres do que homens, especialmente a partir da meia-idade, e também é determinada por questões genéticas e hereditárias.

É também influenciada por fatores tais como:

  • Desnutrição
  • Dieta desequilibrada
  • Alguns medicamentos
  • Sedentarismo
  • Problemas hormonais

Um dos problemas para detectar esta doença é que ela não apresenta sintomas até que se sofra uma fratura ou dor.

Por esta razão, devemos estar mais de olho se tivermos antecedentes familiares.

Veja também:  Os 6 melhores remédios naturais para prevenir a osteoporose

O leite é uma boa fonte de cálcio?

Uma das principais recomendações para obter o cálcio necessário e evitar, dentre outras doenças, a osteoporose, consiste, há décadas, em tomar pelo menos um copo de leite de vaca diariamente.

No entanto, ao longo dos anos, a osteoporose está se tornando mais prevalente e também aparece em idade precoce.

Primeiro, podemos dizer que a qualidade do leite foi reduzida em uma bebida processada ​​muito diferente da original.

No entanto, ainda é um produto rico em sais de cálcio (caseinatos e fosfatos) e, graças à lactose, facilita a sua absorção.

No entanto, existem muitos outros fatores que dificultam a absorção desse mineral, por exemplo, as proteínas, ou intolerância à lactose.

E muitas pessoas sofrem desses males sem saber, e pioram a capacidade do intestino de absorver nutrientes.

O Leite e a osteoporose

O Leite e a osteoporose

Mais e mais estudos mostram que o consumo regular de leite de vaca não só não previne ou combate a osteoporose, mas aumenta o risco de câncer do ovário e próstata, bem como doenças cardiovasculares.

Com estes resultados, parece interessante buscar outras fontes de cálcio para o nosso organismo.

Suplementos de cálcio

Quando tomamos um suplemento medicinal, o nosso corpo nem sempre assimila esse nutriente da maneira que esperamos.

No caso do cálcio, se tomarmos um suplemento, também podemos estar aumentando o risco de sofrer calcificação, pedras nos rins, e doenças cardíacas.

Se formos obrigados a tomar, vamos tentar dividir as doses ao longo do dia e sempre consumir o suplemento junto com alimentos, enquanto temos a certeza de estar recebendo a quantidade necessária de vitamina D.

No entanto, se puder escolher, sugerimos que você opte por alimentos que são naturalmente ricos em cálcio.

Alternativas naturais de cálcio

Alimentos contra a osteoporose

Se quisermos ter uma dieta rica em cálcio devemos incorporar diariamente os seguintes alimentos livres de leite e derivados lácteos:

  • Sardinhas
  • Frutos do mar e caviar
  • Vegetais (espinafre, alho-porró, brócolis ou espinafre)
  • Sementes de gergelim, consumidas cruas, torradas, em óleo de primeira pressão, a frio, ou em pasta untável (tahina)
  • Nozes (avelãs, amêndoas)
  • Frutos secos (figos secos, tâmaras)
  • Leguminosas (feijões, lentilhas)
  • Cominho
  • Salsa

Recomendamos a leitura:  Conselhos para assimilar o cálcio que ingerimos e não perdê-lo

Outros fatores que influenciam

Se quisermos abordar a osteoporose por completo, tanto na prevenção quanto no tratamento, devemos considerar todos os fatores que a influenciam:

  • Banho de sol (diariamente, mas com bom senso) ou tome um suplemento de vitamina D3 com acompanhamento de um profissional.
  • Regule os hormônios durante os estágios de mudanças como a menopausa para manter os níveis equilibrados (estrogênio nas mulheres e a testosterona nos homens).
  • Evite bebidas alcoólicas.
  • Reduza o consumo de açúcar e alimentos açucarados.
  • Pratique exercício físico de intensidade média pelo menos duas ou três vezes por semana, já que ele tem uma influência direta sobre a qualidade óssea.

 

Recomendados para você