Por que as verrugas sangram?

As verrugas têm a sua própria irrigação e inervação. São lesões contagiosas, pois são causadas por um dos subtipos do papilomavírus humano. Você sabe por que elas sangram?
Por que as verrugas sangram?

Última atualização: 07 Fevereiro, 2021

As verrugas são manifestações da pele causadas pelo papilomavírus humano. Geralmente são assintomáticas e não causam problemas além da estética. No entanto, às vezes as verrugas sangram ou provocam algum tipo de dor.

Embora isso seja raro, costuma ser recomendável buscar um tratamento para acelerar a sua recuperação. Como elas afetam várias camadas da pele, sua remoção pode ser difícil. Além disso, elas são contagiosas e podem se espalhar para várias partes do corpo.

Sintomas das verrugas

Uma protuberância de textura áspera é o principal sintoma das verrugas. Além disso, elas geralmente não causam nenhum desconforto. Apenas em certos casos, as manifestações clínicas incluem o seguinte:

  • Prurido.
  • Tensão ou sensação de pressão
  • Dor, principalmente aquelas localizadas na sola do pé.
  • Sangramento.
Verruga no dedo
As verrugas são pequenas protuberâncias de textura áspera que podem ser vistas na pele a olho nu.

Causas das verrugas

As verrugas são causadas pelo papilomavírus humano (HPV), do qual existem cerca de 100 tipos diferentes. Cada sorotipo determina a localização da lesão no corpo; mãos, rosto, pescoço, axilas, pés, órgãos genitais, etc. Em muitos casos elas se resolvem espontaneamente, sem necessidade de tratamento.

O vírus é capaz de entrar na pele através de feridas. Depois de fazer isso, causa um crescimento celular extra e rápido. A camada mais externa da pele se torna dura e espessa, o que dá corpo à verruga.

American Academy of Dermatology afirma que a contagiosidade se dá pelo contato direto com a lesão, ou seja, pelo compartilhamento de artigos de uso pessoal, como toalhas ou lâminas de barbear.

Por que as verrugas sangram?

As verrugas têm seu próprio suprimento de sangue, o que gera um sangramento abundante se a pessoa afetada tentar eliminá-las com procedimentos inadequados. Especificamente, elas contêm papilas dérmicas entrelaçadas com alças vasculares.

Com o auxílio do dermatoscópio, podem ser observados capilares tortuosos que geram um padrão pontilhado vermelho na macroscopia, característico da lesão. A verruga também envolve terminações nervosas especializadas, causando uma dor leve quando manuseada.

Tipos de verrugas

Nem todas as verrugas são iguais. Frequentemente, elas são classificadas de acordo com a parte do corpo em que aparecem. Além disso, suas características e sintomas podem variar. Quais são os mais comuns?

Verrugas plantares

Elas costumam ser confundidas com calos. Nesta área, seu tamanho é maior, pois a sola do pé deve suportar todo o peso do corpo. Elas não crescem exofiticamente, e sim para dentro, ao andar ou permanecer de pé. Elas são as mais complicadas de lidar devido à sua localização.

Verrugas vulgares

Geralmente estão localizados na face, dorso das mãos ou bochechas. São crescimentos duros, ásperos e escamosos ao toque. Conforme detalhado em um estudo no The Journal of The Egyptian Public Health Association, é uma das variantes das verrugas mais comuns em crianças, com uma prevalência de 49%.

Verrugas planas

São pequenas, com uma ligeira elevação e diâmetro pequeno. Não possuem pigmento, permanecem com a mesma coloração da pele circundante. Localizam-se na face, com predomínio na testa, bochechas, mãos e antebraços.

Verrugas genitais

Algumas cepas do papilomavírus humano (HPV) causam verrugas na região genital, incluindo a vagina, o pênis e o ânus. Na verdade, a infecção por esse vírus é a infecção sexualmente transmissível (IST) mais comum.

Fatores de risco

Algumas pessoas têm uma maior probabilidade de desenvolver verrugas. Mesmo que seu gatilho seja um vírus, é conveniente fazer uma avaliação do sistema imunológico da pessoa para descartar que ele esteja comprometido. Seus fatores de risco incluem o seguinte:

  • Pessoas que manuseiam ou trabalham com carne crua, como em açougues ou matadouros.
  • Crianças ou adolescentes que usam banheiros públicos, após a prática de esportes ou em piscinas.
  • Pessoas que têm um membro da família com verrugas.
  • Sofrer de imunodeficiência: receptores de transplantes de órgãos ou doenças como a AIDS.
  • Pessoas com doenças atópicas.
Verruga com sangue
As verrugas sangram quando são manuseadas incorretamente e feridas. Portanto, é importante tratá-las com um profissional da dermatologia.

Opções de tratamento para as verrugas

Se as verrugas sangrarem, é necessário intervir o mais rápido possível para evitar complicações. Na verdade, mesmo que elas não apresentem esse sintoma, há quem prefira tratá-las para não sofrer com a sua aparência. Os procedimentos que podem ajudar incluem os seguintes:

  • A criocirurgia é feita com nitrogênio líquido ou dióxido de carbono sólido (também chamado de gelo seco) para congelar o tecido. É um procedimento que provoca uma dor leve, mas é um dos mais eficazes para remover as verrugas. Deve ser realizado por um dermatologista, em várias sessões semanais.
  • Medicamento tópico: formulações especiais à base de ácido que queimam lentamente a verruga. O produto é aplicado diariamente e pode causar uma leve irritação na pele ao redor.
  • Eletrocoagulação: muitas vezes deixa cicatrizes.
  • Remoção cirúrgica: não é muito utilizada devido à sua baixa eficácia e ao risco de gerar disseminação viral. Possui um alto percentual de reincidência.
  • Laser: é eficaz, gera uma dor leve e pode deixar cicatrizes.

Como agir quando as verrugas sangram?

Quando as verrugas sangram, é melhor consultar um dermatologista para iniciar o tratamento adequado. Tentar retirá-las em casa pode levar a complicações, pois a pele fica danificada. Além disso, sem a intervenção correta, é difícil se livrar desse problema altamente contagioso.

Pode interessar a você...
O que são os hemangiomas infantis?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O que são os hemangiomas infantis?

Os hemangiomas infantis são relativamente comuns. Portanto, é importante saber em que consistem e como tratá-los. Saiba mais aqui!



  • Al Aboud AM, Nigam PK. Wart (Plantar, Verruca Vulgaris, Verrucae) [Updated 2020 Jun 29]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Warts: Overview. [Updated 2019 Nov 7]
  • Liu J, Li H, Yang F, et al. Epidemiology and Clinical Profile of Cutaneous Warts in Chinese College Students: A Cross-Sectional and Follow-Up Study. Sci Rep. 2018;8(1):15450. Published 2018 Oct 18. doi:10.1038/s41598-018-33511-x
  • Essa N, Saleh MA, Mostafa RM, Taha EA, Ismail TA. Prevalence and factors associated with warts in primary school children in Tema District, Sohag Governorate, Egypt. J Egypt Public Health Assoc. 2019;94(1):6. doi:10.1186/s42506-018-0007-0