Melhor Com Saúde
 

Pode o muco cervical indicar a gravidez?

A saúde íntima da mulher pode ser detectada pelo muco cervical. Pode ser também o indicador natural de que a mulher está em seus dias férteis, assim como a presença de algum tipo de infecção. 

Pode o muco cervical indicar a gravidez?

Última atualização: 14 Janeiro, 2021

O muco cervical é um indicador da saúde íntima da mulher. Graças às suas mudanças de cor, cheiro e consistência, podemos saber se temos uma infecção ou um aumento dos hormônios.

Portanto, conforme conhecemos como se comporta este fluído, podemos “usá-lo” para decifrar os sinais que o corpo nos envia.

Onde o muco cervical é produzido?

De acordo com a Dra. Luisa Sánchez Lorenzo, o cérvix ou colo uterino é o limite entre o útero e a vagina. É uma estrutura com forma de esfíncter que tem como principal função separar o útero da vagina. Dessa maneira, permite que a gestação se desenvolva afastada dos microrganismos presentes na vagina.

Na mucosa do colo uterino se encontram as células secretoras do muco cervical. Este fluído permite ou bloqueia a passagem dos espermatozoides até o útero, de acordo com o período do ciclo menstrual.

Na estrutura do colo uterino se encontram anéis que se apoiam sobre potentes fibras musculares lisas que permitem que essa zona se contraia ou relaxe.

O normal funcionamento dessa área abre caminho para que os espermatozoides sigam em sua vertiginosa carreira até o útero ou ajuda a expulsar o feto durante o trabalho de parto.

Não deixe de ler: Alivie os sintomas da vaginose bacteriana com estes 6 remédios naturais

Como é o muco cervical?

As dores abdominais podem indicar a presença de muco cervical

O muco cervical é um fluido vaginal que muda com o ciclo menstrual pois é controlado pelos hormônios sexuais estrogênio e progesterona. Por isso é que as mulheres que conhecem o seu muco cervical podem decidir se é o momento de ter uma relação sexual que culmine na fertilização do óvulo ou se é uma data segura para desfrutar do sexo.

Se a mulher tem uma saúde vaginal ótima, este fluido basicamente não tem cheiro. Ainda que possam ter algumas variações no cheiro, de acordo com o dia do ciclo menstrual. Mas, se existe uma mudança súbita no cheiro, tornando-se desagradável, é um sinal de que existe alguma infecção. Ante isso, recomenda-se procurar um médico.

O muco cervical, além de controlar o processo de concepção, também ajuda a prevenir infecções vaginaisTudo dependerá do dia no qual se encontre o processo de ovulação da mulher. Ao se tornar mais espesso, impede a passagem de microrganismos.

Nos dias férteis

Se a mulher está nos dias próximos a ovulaçãoo muco cervical será fluido e terá menor acidez para facilitar a entrada dos espermatozoides. Pode ser quase transparente ou branco. Também pode apresentar fios de sangue ou tecidos, tornando-se turvo. Quando apresenta este aspecto, a mulher está ovulando.

Por outro lado, a elasticidade e a acidez do muco se devem a presença de estrogênios que estão preparando o corpo para a fecundação do óvulo. Se o seu interesse é engravidar, o muco cervical pode indicar quais são os melhores dias para ter relações sexuais.

Nos dias não férteis

Entre o primeiro dia da menstruação e o dia da ovulação, o muco se torna mais ácido e espesso. Isso para impedir o acesso dos espermatozoides e proteger a vagina, o colo uterino e o útero de infecções. O muco é esbranquiçado, até mesmo granuloso.

Depois da ovulação, aumenta a produção de progesterona, com a qual o fluido vaginal torna a mudar. Se torna novamente mais espesso, cremoso, esbranquiçado e ácido; com isso impede a passagem de espermatozoides e microrganismos até o útero. Também reduz a quantidade.

O que acontece quando você está grávida?

Mulher preocupada com teste de gravidez

Provavelmente muitas mulheres não notem, mas uma vez que o ciclo da menstruação se interrompe com a fecundação de um óvulo, um dos primeiros sinais de gravidez é mostrado no muco cervical.

Com a fecundação, os níveis dos hormônios sexuais aumentam e, com isso, este fluido vaginal também aumenta, tornando-se de novo branco e espesso.

Se a menstruação não chega, o muco cervical aumenta e você provavelmente teve relações sexuais sem proteção. Este é um bom momento para considerar fazer um teste de gravidez.

Recomendamos ler: É perigoso tomar contraceptivos durante a gravidez?

Como é o muco cervical durante a gravidez?

O notável aumento do muco cervical no começo da gravidez se deve a progesterona. Será particularmente espesso, pois a partir deste fluido se formará a tampa mucosa no canal cervical, feito para proteger a gravidez de agentes estranhos ao útero.

Nas primeiras semanas de gravidez, o muco cervical pode apresentar uma cor rosa ou marrom, produto de um pequeno sangramento ocorrido durante a implantação do óvulo. Se você está buscando ficar grávida, pode ser um bom sinal, mas não é determinante.

Quando confirmo que estou grávida?

Mulher grávida

Não é recomendado se guiar somente pelo aumento do muco cervical para confirmar a gravidez. Uma coloração rosa ou marrom no muco cervical pode ser causada pela presença de sangue da menstruação anterior ou também pode indicar que o próximo período menstrual está próximo.

O melhor é esperar que se confirme a ausência da menstruação. Como dissemos, somente então será um bom momento para realizar um teste que confirme a notícia de que está esperando um filho.

A gravidez depois dos 35 anos

A gravidez depois dos 35 anos

Embora a gravidez após os 35 anos não costume ter problemas, o fato é que quanto mais idade se tem, mais riscos aparecem.



  • Díaz, S., & Schiappacasse, V. (2011). ¿Qué Y Cuáles Son Los Métodos Anticonceptivos? Instituto Chileno de Medicina Reproductiva. https://doi.org/http://dx.doi.org/10.1111/j.1460-9592.2012.03831.x
  • Gonzales Carrera, E., Solano Lopez, F., Perez Gonzalez, R., Llamas Marinaz, C., Callejo Alonso, P., Llera Rocha, P., … Arbues Lacadena, J. (1987). EPIMESTROL Y MOCO CERVICAL. Toko-Ginecologia Practica.
  • RAFFAELE, A. P., & DI PAOLA, G. (1953). El moco cervical en la amenorrea. Obstetricia y Ginecología Latino-Americanas. https://doi.org/10.2183/pjab.85.491