Sinais e sintomas de um alto nível de estrogênio

· 7 de dezembro de 2017
Os altos níveis de estrogênio podem ser um problema tanto para homens quanto para mulheres, por isso é preciso procurar um especialista o quanto antes para obter um diagnóstico e um tratamento.

Todos os hormônios do corpo sobem e caem com certa constância. Quando estão em perfeito equilíbrio, o organismo funciona como deveria. Entretanto, o problema surge quando não estão em seus melhores níveis e seu corpo experimenta problemas, como os relacionados a um nível alto de estrogênio.

Em primeiro lugar, você sabe o que é o estrogênio? Este hormônio é conhecido como o hormônio “feminino”. A testosterona, por sua vez, é o hormônio “masculino”.

Apesar de cada hormônio se identificar com um gênero, ambos encontram-se tanto em homens quanto em mulheres, só que as mulheres têm mais estrogênio e os homens mais testosterona.

Desse modo, o estrogênio é o hormônio que se encarrega do desenvolvimento sexual das mulheres, regula o ciclo menstrual e afeta o sistema reprodutivo.

Quais são as causas do nível alto de estrogênio?

O aumento do estrogênio pode ocorrer não apenas de forma acidental, como também porque os hábitos não estão muito bons. Para ilustrar, alguns desses hábitos podem ser:

  • Abuso de álcool;
  • Alimentação pouco saudável;
  • Consumo de certos medicamentos.
Medicamentos e comprimidos podem causar um nível alto de estrogênio

Além disso, também existem outras razões pelas quais seus níveis de estrogênio aumentam. Sendo assim, as principais razões que causam este aumento são:

  • Doenças cardiovasculares;
  • Envelhecimento (que favorece a diminuição da testosterona);
  • Obesidade;
  • Exposição aos fitoestrogênios ou xenoestrogênios;
  • Diminuição anormal dos níveis de progesterona;
  • Problemas com a insulina em casos de diabetes;
  • Medicamentos que contenham estrogênio;
  • Esteroides;
  • Consumo de drogas;
  • Pílulas anticoncepcionais;
  • Exposição a produtos químicos, como os pesticidas nos alimentos.

Outra razão para que os níveis de estrogênio aumentem são doenças como, por exemplo:

  • Problemas renais;
  • Hipertiroidismo;
  • Tumores testiculares;
  • Cirrose.
Imagem ressaltando o fígado de uma mulher e o nível alto de estrogênio

Mas, afinal, quais são os sintomas?

Quando temos os níveis de estrogênio ou de testosterona do corpo altos, eles não se sincronizam corretamente. Assim sendo, dentre os sintomas mais comuns, destacam-se:

  • Inchaço;
  • Sensibilidade nos seios. Desenvolvimento de fibrocistos nos seios;
  • Aumento dos sintomas pré-menstruais e diminuição do desejo sexual;
  • Períodos menstruais irregulares;
  • Dores de cabeça. Dificuldades com a memória;
  • Mudanças de humor;
  • Ganho de peso;
  • Perda de cabelo;
  • Mãos e pés frios;
  • Sensação de cansaço ou falta de energia;
  • Problemas para dormir.

Os efeitos do nível alto de estrogênio nos homens

Homem cansado devido ao nível alto de estrogênio

  • Infertilidade: o estrogênio é, em parte, responsável pelo desenvolvimento de espermatozoides saudáveis. No entanto, quando os níveis são altos, o nível de espermatozoides no sêmen pode decair, o que leva a problemas de fertilidade. Se você e sua parceira já estão há algum tempo desejando uma gravidez e isso ainda não aconteceu, peça ao médico seu médico para que averigue se o problema pode estar nos níveis de estrogênio.
  • Ginecomastia: o estrogênio estimula o crescimento dos tecidos mamários. Desse modo, nos homens, um excesso de estrogênio pode fazer com que comecem a desenvolver seios grandes. Como resultado, isso afeta a autoestima de muitos deles. Por sorte, hoje em dia existe a opção de realizar uma cirurgia plástica. De fato, este tipo de procedimento tem se tornado cada vez mais comum.
  • Disfunção erétil: o equilíbrio entre testosterona e estrogênio é importante para o desenvolvimento sexual não só no homem, mas também na mulher. Sendo assim, as funções sexuais podem ser afetadas quando existe um desequilíbrio. Quando os homens têm um alto nível de estrogênio, têm dificuldades para manter uma ereção.

Por isso, saiba mais sobre infertilidade masculina.

Então, como é possível diagnosticar?

É muito provável que seu médico peça um exame de sangue com o intuito de verificar a quantidade de estrogênio existente em seu organismo. Isso porque essa é a forma mais segura de saber se seus níveis estão altos, baixos ou em um equilíbrio saudável.

Dessa forma, assim que tiver os resultados, seu médico poderá trabalhar sobre esta base para optar por prescrever medicamentos que ajudem a resolver o problema.

Certamente, ele vai pedir que você mude certos aspectos de seu estilo de vida para, então, poder ajudar nos sintomas.

Como evitar o nível alto de estrogênio no corpo?

Há várias maneiras de ajudar seu corpo a controlar os níveis de estrogênio. Afinal, se você mudar certos hábitos em seu estilo de vida por meio de ações simples, estará fazendo muito pela sua saúde. Sendo assim, acompanhe a lista a seguir:

Beber e fumar pode causar um nível alto de estrogênio

  • Diminua o consumo de álcool;
  • Adicione mais frutas e verduras a sua dieta;
  • Evite alimentos gordurosos;
  • Reduza os níveis de estresse;
  • Consuma mais fibras.
  • Pratique algum esporte ou exercício pelo menos três vezes por semana.

Os altos níveis de estrogênio podem aumentar o risco de sofrer de outras condições delicadas, como o câncer de mama, por exemplo. De fato, a exposição ao nível alto de estrogênio durante muito tempo pode causar câncer de endométrio.

Consulte o seu médico

Se você considera estar experimentando sintomas incomuns, é melhor marcar uma consulta com seu médico. Afinal de contas, ele é o único que pode determinar se estes sintomas são causados por um desequilíbrio em seus hormônios. Por isso, é muito importante tratar com eficácia os desequilíbrios deste hormônio e suas causas subjacentes.

Quando tratado a tempo, podemos evitar alguns sintomas. No entanto, se mantivermos hábitos ruins e uma vida pouco saudável, é difícil que os sintomas possam ser totalmente superados.