Para que serve o Enantyum? É anti-inflamatório?

· 15 de maio de 2019
O Enantyum, fármaco pertencente ao grupo dos AINEs, é amplamente utilizado na atualidade para paliar numerosas dores. Contaremos quais são seus usos e suas precauções.

O Enantyum (ou dexcetoprofeno) refere-se a um medicamento que é utilizado amplamente hoje em dia. Ainda mais, inclui-se dentro do grupo dos AINEs (anti-inflamatórios não esteroidais), um grupo de fármacos anti-inflamatórios e analgésicos.

Além disso, pode se encontrar tanto na forma de gel como na forma de comprimidos e soluções que são administradas via oral. No seguinte artigo, explicaremos suas características e seus efeitos, mas lembre-se de que, assim como acontece com todos os medicamentos, o Enantyum deve ser prescrito pelo médico.

Enantyum: usos e aplicações

Enantyum serve para aliviar a dor de cabeça

Assim como outros medicamentos dentro dos AINEs, seu efeito recai principalmente na redução da inflamação e das dores. Também pode ajudar a reduzir a febre. No entanto, o Enantyum é mais eficaz no tratamento de certos tipos de dores como:

  • Das articulações ou artralgia. Aplica-se nos pacientes com artrite, tendinite, entorses, etc.
  • Dos dentes ou odontalgias.
  • De cabeça ou cefaleia. Por norma geral, é utilizado como tratamento das cefaleias leves e das enxaquecas produzidas por tensão muscular.
  • Menstruais ou dismenorreia. Produz-se durante o ciclo menstrual e pode chegar a provocar ansiedade, cansaço, náuseas, dores abdominais e inclusive desmaios.
  • Da musculatura ou mialgia. Podem ser provocadas por uma grande variedade de fatores: lesões ou pancadas, super esforço, etc. Aparecem quando o paciente possui má higiene postural ou realiza um exercício físico intenso.
  • Do estômago e dos intestinos (gastralgia).
  • Da coluna (também incluímos dores lombares e cervicais). Podem aparecer devido a uma má postura ou alguma alteração nos músculos ou articulações próximas.

Veja também: Ibuprofeno

Mecanismo de ação

Nesse sentido, este fármaco produz uma série de mudanças dentro do paciente. Dessa maneira, é capaz de anular ou inibir as funções de certas enzimas encarregadas de sintetizar prostaglandinas. Essa substância participa em uma grande variedade de atividades dentro do organismo:

  • Interferem nos processos inflamatórios e na sensação de dor.
  • Regulação e manutenção da temperatura corporal.
  • Secreção da mucosa gástrica, uma camada de revestimento interno do estômago que produz muco para se proteger.
  • Controle da pressão arterial.
  • Contração da musculatura lisa, que forma os órgãos internos, os vasos sanguíneos, etc.

Efeitos secundários

AINES

Como todos os medicamentos, existem reações adversas, ainda que o Enantyum seja um medicamento seguro e eficaz.

Por norma geral, os pacientes possuem um risco de sofrer efeitos adversos ou secundários quando tomam medicamentos. Dessa forma, o uso desse composto químico pode provocar no sujeito:

  • Náuseas e vômitos.
  • Enjoos e sensação de vertigem. Também pode aparecer com dor de cabeça ou cefaleia.
  • Alterações no trânsito intestinal como a prisão de ventre ou a diarreia. Além disso, a pessoa pode sentir gases.
  • Dor ou ardor no estômago.
  • Transtornos do sono.
  • Secura na boca.
  • Fadiga, cansaço ou enfraquecimento geral.
  • Palpitações.
  • Erupções.

Apesar disso, muitas das reações adversas são minimamente frequentes. No entanto, há uma que é bastante comum: o mal-estar estomacal.

Como mencionamos, as prostaglandinas participam na proteção do estômago, por isso que se bloquear sua produção, reduz-se a barreia protetora deste órgão. Dessa forma, o estômago fica exposto ao dano das substâncias externas e acaba produzindo ardência e mal-estar.

Talvez ter interesse ler também: 3 conselhos para tratar a acidez gástrica

Contraindicações e precauções

No entanto, é possível que a equipe médica não recomende o uso deste medicamento em certos casos clínicos. Por norma geral, não se aconselha sua utilização se a pessoa:

  • Está grávida ou na fase de lactação.
  • Sofre alguma alteração cardiovascular.
  • Sofre insuficiência ou uma redução das atividades normais dos rins e/ou fígado.
  • Possui hipersensibilidade ou alergia aos AINEs.
  • Tem desenvolvido úlceras gastrointestinais ou presença de doença de Crohn.
  • Tem adotado hábitos insalubres como o alcoolismo, o tabagismo ou o consumo de substâncias tóxicas como as drogas.
  • Toma regularmente certos medicamentos como outros anti-inflamatórios, analgésicos, etc.

Por fim, lembre que caso você sofra algum dos sintomas mencionados anteriormente ou tenha sofrido episódios de alergia relacionados com a ingestão de AINEs, recomendamos que procure um médico.

Saiba que, caso esteja tomando AINEs em geral e este medicamento especialmente, deve usar um protetor solar, já que seu uso pode produzir hipersensibilidade à radiação solar aparecendo manchas e coceira na pele.

Apesar disso, o Enantyum é um medicamento seguro e eficaz. Contudo, não se automedique e consulte sempre seu médico ou farmacêutico ante qualquer dúvida sobre seu uso.

  • Jiménez Martínez, E., Gasco García, C., Arrieta Blanco, J. J., Gómez del Torno, J., & Bartolome Villar, B. (2004). Estudio de la eficacia analgésica del Dexketoprofeno Trometamol 25 mg. vs. Ibuprofeno 600 mg. tras su administración oral en pacientes sometidos a una intervención quirúrgica oral. Medicina Oral, Patología Oral y Cirugía Bucal (Ed. impresa), 9(2), 138-148.
  • Mauleón, D., Artigas, R., García, M. L., & Carganico, G. (1996). Desarrollo clínico y preclínico del dexketoprofeno. Drugs, 52, 24-46.
  • Spain, V. (2018). ENANTYUM Granulado para sol. oral 25 mg – Prospecto. Retrieved from https://www.vademecum.es/medicamento-enantyum+granulado+para+sol.+oral++25+mg_prospecto_66819
  • Vera, P., Zapata, L., Gich, I., Mancebo, J., & Betbesé, A. J. (2012). Efectos hemodinámicos y antipiréticos del paracetamol, metamizol y dexketoprofeno en pacientes críticos. Medicina intensiva, 36(9), 619-625.