Doença de Crohn: 3 dicas para lidar com ela

Se você teve episódios de diarreia, vômitos e cólicas frequentes, procure o seu médico, pois pode ser a doença de Crohn. Embora seja uma patologia crônica, você poderá seguir uma vida normal com bons hábitos de vida.
Doença de Crohn: 3 dicas para lidar com ela

Última atualização: 17 Maio, 2021

A doença de Crohn afeta em grande medida a qualidade de vida daqueles que sofrem com ela. Sentir fortes cãibras, apresentar vômitos e diarreia, e de outros sintomas geralmente reduz o desempenho e a confiança dos pacientes diagnosticados. É por isso que é importante contar com certas ferramentas para lidar com essa condição.

Por se tratar de uma doença incurável, pode gerar estresse e depressão. A boa notícia é que, com a ajuda de um psicólogo, o paciente poderá aprender a lidar com essas consequências e assim desfrutar de uma boa qualidade de vida.

Se você foi diagnosticado com a doença de Crohn, não se preocupe, pois a seguir vamos apresentar 3 dicas para superá-la, mas antes vamos rever alguns aspectos dessa patologia.

O que é a doença de Crohn?

A doença de Crohn é uma doença intestinal crônica e autoimune. Até agora suas causas são desconhecidas. No entanto, acredita-se que possa ter uma origem genética ou também ser causada por certas bactérias que o organismo não tolera.

O intestino produz uma resposta a agentes desconhecidos porque a mucosa intestinal reage e o órgão fica inflamado. A inflamação pode ocorrer em qualquer parte do trato digestivo, mas geralmente afeta o segmento distal do íleo e do cólon.

Quais são seus sintomas?

 

A dor abdominal é significativa nessa parasitose e é acompanhada por diarreia.

A sintomatologia varia dependendo da parte afetada do trato digestivo. Os principais sintomas são:

  • Febre.
  • Fadiga.
  • Diarreia.
  • Dor abdominal.
  • Perda de apetite e peso.

Às vezes os sintomas podem piorar, ficando mais intensos, ou podem aparecer outros tais como:

  • Erupções.
  • Prisão de ventre.
  • Fezes sanguinolentas.
  • Aftas ou feridas na boca.
  • Inflamação nos olhos.
  • Feridas ao redor do ânus.
  • Dor e inflamação nas articulações.

Na maioria dos casos os sintomas aparecem e desaparecem em poucos dias. A duração do desconforto depende do grau de complicação da doença.

Algumas pessoas só os experimentam uma ou duas vezes por ano. Em casos mais graves, os surtos sintomáticos reaparecem a cada 3 meses ou até mesmo em menos tempo.

As complicações dessa condição podem ser a obstrução intestinal, fissuras no ânus, úlceras e fístulas. Embora não seja fatal, às vezes requer intervenção cirúrgica para aliviar os sintomas.

As pessoas diagnosticadas correm maior risco de apresentar câncer de cólon, por isso é importante controlar a doença.

Tudo isso afeta os pacientes não só no aspecto físico, mas também no psicológico. Quando há surtos da doença, muitas vezes as pessoas se fecham em casa, porque sua dinâmica de vida muda. Elas não podem sair para trabalhar, socializar ou realizar qualquer atividade que exija sair de casa, pois isso geralmente lhes causa vergonha e insegurança.

Como lidar com a doença de Crohn?

Embora seja uma doença incurável as pessoas podem aprender a lidar com ela. Aprender a conviver com a doença é essencial para melhorar a qualidade de vida e permanecer saudável pelo maior tempo possível.

Se você tem a doença de Crohn, confira a seguir algumas dicas que você pode considerar para enfrentar sua condição:

1. Conheça bem a sua patologia

 

O trato intestinal e a doença de Crohn

Se você quer lidar bem com a doença, o ideal é conhecê-la muito bem. Leia e aprenda sobre ela para entender tudo relacionado ao assunto.

  • O médico será um grande aliado: pergunte a ele qualquer dúvida e comente se houver algo que o preocupa para que ele possa ajudá-lo.
  • Envolva seus familiares e amigos nesse processo informativo para que eles entendam como você se sente e ajudem quando precisar.

Enfrentar qualquer doença com as pessoas que você gosta ao seu lado, fará com que você se sinta acompanhado e muito melhor emocionalmente. Eles podem ajudá-lo quando você se sentir física e mentalmente para baixo.

2. Aprenda a lidar com o estresse

Embora o estresse não seja uma causa da doença de Crohn, pode ser um gatilho para os sintomas aparecerem ou piorarem. A mente tem um grande poder e afeta como você se sente fisicamente. Não permita que o estresse e as preocupações o dominem.

Você poderá praticar algumas atividades que lhe tragam paz de espírito e manter sua mente ocupada com coisas positivas como:

  • Yoga.
  • Leitura.
  • Meditação.
  • Escutar musica.

3. Conheça as reações do seu corpo

O corpo sempre fala, escute-o! Você deve aprender a detectar os sinais que seu corpo lhe dá diante de certos estímulos. Quando você consome qualquer alimento, dê uma atenção especial a como se sente depois de ingeri-lo, pois isso o ajudará a saber o que pode comer e o que não pode.

Faça uma lista de alimentos que você não tolera e evite-os a todo custo, para que um novo surto da doença não apareça. Coma de forma equilibrada e siga as recomendações nutricionais do seu especialista.

Você tem o controle de sua mente e de seu corpo. Não deixe a doença de Crohn tomar conta de sua vida, aprendendo a viver com ela. Se você se sentir mal, tome os medicamentos indicados pelo médico e faça uma caminhada, ouça música ou realize qualquer atividade para desanuviar sua mente.

Não sinta vergonha por sofrer de uma doença de inflamação intestinal que pode acontecer com qualquer pessoa. Continue com a normalidade da sua vida da melhor maneira possível, mantendo como premissa que sua saúde está em primeiro lugar.

Pode interessar a você...
Doença de Crohn
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Doença de Crohn

A doença de Crohn é uma patologia que consiste na inflamação crônica da espessura da parede de várias sessões do trato digestivo, geralmente no int...



  • Sans, M. (2006). Enfermedad de Crohn. Gastroenterologia y Hepatologia. https://doi.org/10.1157/13098296
  • Méndez Gutiérrez, T. H. (2010). Enfermedad inflamatoria intestinal. Enfermedad de Crohn. Revista de Gastroenterolog??A de M??Xico.
  • Ballester, M., Boscá, M., & Mínguez, M. (2016). El vivir con la enfermedad de Crohn. Crohn’s & Colitis Foundation of America. https://doi.org/10.1364/OL.34.003268