Cevada: para que serve e como consumi-la

14 de fevereiro de 2020
A cevada contém minerais benéficos como o potássio, o fósforo e o magnésio, assim como oligoelementos (cobre, zinco, enxofre, ferro, iodo). É um alimento ideal para as crianças que têm problemas de crescimento.

A cevada é conhecida unicamente porque é o ingrediente principal da cerveja e de outras bebidas alcoólicas como o whisky. Porém, não é simplesmente um componente destas bebidas, mas também funciona na composição de vários pratos. Continue com a gente e saiba para que ela serve e como podemos consumi-la.

Características da cevada

É uma gramínea de sabor doce, suas espigas sãs longas e flexíveis, é semeada no outono e na primavera na Ásia ocidental e na África Norte oriental (lugares de sua origem). Junto ao trigo, o milho e o arroz faz parte de um grupo de cereais “destacados” em todo o mundo. Pode ser plantada em terrenos pouco férteis e a diferentes altitudes, por isso é conhecida em vários países, exceto em regiões úmidas, tropicais e semitropicais. Atualmente os maiores produtores de cevada são o Canadá e a Rússia.

História da cevada

Durante milhares de anos este cereal foi utilizado para fabricar pão, algo que atualmente o trigo protagoniza. Pessoas que procuram uma dieta mais saudável, por exemplo, escolhem a cevada, que pode ser comprada em sacos de grãos descascados. Serve para preparar ensopados, sopas, macarrões, verduras refogadas, saladas, etc. É uma boa opção para consumir no café da manhã com leite, iogurte ou suco de laranja como qualquer outro cereal. Em muitas partes do mundo a cevada é substituta do café, ao usar os grãos germinados, torrados e misturados com malte.

Campo plantado

O uso mais popular da cevada é na fabricação de leites maltados (uma espécie de batida, muito comum nos Estados Unidos, por exemplo) e a obtenção de mostos. Em certos países é aconselhado a mulheres grávidas ou lactantes que consumam cevada. Por sua vez, é a base da fabricação de cerveja, xarope, vinagre, Whisky e gim.

Algumas curiosidades sobre o pão de cevada: os primeiros vestígios de seu consumo datam de 12 mil anos; diz-se que o milagre da multiplicação dos pães feitos por Cristo se tratava de um pão de cevada. Além disso, Pitágoras e Platão recomendavam aos seus alunos consumi-lo porque era bom para ajudar a pensar, se concentrar e entender os ensinamentos. Por outro lado, Galeno e Hipócrates aconselhável beber água de cevada para curar doenças agudas de todos os tipos. Na medicina tradicional chinesa este cereal é usado para fazer curas hepáticas e tratar alergias de primavera.

Confira também: Como preparar um remédio com cevada para combater o colesterol alto

Plantação

Propriedades nutricionais da cevada

Diz-se que a cevada é o cereal mais antigo colhido e usado pelo homem. Possui ótimas vantagem em relação aos outros, com mais proteínas do que o trigo, porém menos glúten, por isso que o pão de cevada é mais compacto e menos esponjoso. Em algumas regiões realiza-se uma mistura entre ambos os cereais para aproveitar os benefícios em conjunto.

Por sua vez, a cevada é uma grande fonte de vitaminas do grupo B, evitando a rigidez dos capilares, regulando o colesterol, evitando a acumulação de gorduras no fígado, atuando como tônico cardíaco, protegendo o sistema nervoso e combatendo a depressão e a ansiedade. Também oferece vitamina K e ácido fólico.

Cereal

A cevada é o cereal que oferece a maior quantidade de fibras solúveis (17% de sua composição), isso a converte em um alimento que atrasa a absorção de glicose no sangue e reduz o colesterol. Tem ótimos antioxidantes que nos protegem contra o câncer e os radicais livres.

Algumas propriedades da cevada: digestiva, emoliente, desintoxicante, tônica, reconstituinte, diurética, anti-inflamatória, mineralizante, antisséptica, laxante, vasoconstritora e galactagoga. É digerida sem problemas quando está bem cozida. É útil para o trabalho físico e também intelectual, estimula o sistema neurovegetativo e protege os sistemas nervoso e cardíaco.

Além disso, esse cereal é indicado para casos de diarreia, cólera e infecções intestinais. Para estes casos o recomendável é macerar 50 gramas de cevada em um litro de água, ferver por 20 minutos, coar e adoçar com melaço. Foi usado no tratamento da tuberculose e para desintoxicar os rins e o baço.

Plantação de cevada

Benefícios da cevada

As pesquisas afirmam que a cevada apresenta substâncias inibidoras que bloqueiam a produção hepática do colesterol ruim (LDL), protege as mucosas intestinais irritadas, lhe atribuem efeitos anti-cancerígenos devido a certas substâncias, tonifica a saúde digestiva, sendo muito boa para doentes e convalescentes. Além disso, tem efeitos laxantes, eliminando a prisão de ventre e equilibrando a flora intestinal, tudo isso devido à quantidade de fibra solúvel que contém.

Definitivamente, o consumo periódico de cevada é bom para os casos de: problemas hepáticos e biliares, estresse, reumatismo, edemas, rigidez articular, lactância, osteoporose, dispepsia, tumores de cólon e estômago, depressão, menopausa, ansiedade, prisão de ventre, anemia, convalescença, problemas coronários, diabetes, arteriosclerose, fraqueza, gastrite, colesterol alto, problemas pulmonares, cistite e prostatite.

Não deixe de ler: Tuberculose renal: diagnóstico e tratamento

Semente de cevada

Nossa recomendação: cevada ao coentro

Ingredientes

  • 1 xícara de cevadinha francesa enxaguada com água fria
  • 5 xícaras de água
  • 1 colher de sopa de caldo de galinha em pó
  • 2 punhados de coentro
  • 1 pimenta serrana verde
  • Um dente de alho
  • 1 colher de sopa de manteiga

Preparo

  1. Em primeiro lugar, enxágue a cevada em água fria para tirar impurezas.
  2. Logo coloque a manteiga em uma panela para derreter em fogo baixo e tome cuidado para que não queime.
  3. Além disso, adicione a cevada previamente escorrida e deixe-a 10 minutos, mexendo constantemente.
  4. Posteriormente, coloque no liquidificador a água, o coentro, o alho, a pimenta serrana e o caldo de galinha.
  5. Bata tudo muito bem até que as pimentas e o alho tenham desaparecido.
  6. Depois, despeje a cevada no caldo resultante, em uma panela.
  7. Por outro lado, cozinhe em fogo baixo e coberto até que o líquido evapore. A cevada é de consistência levemente crocante, não fica tão suave quanto o arroz, portanto não se preocupe se achar que não cozinhou.
  8. Finalmente, sirva e decore com coentro fresco.
  9. Opcional: adicione algumas gotas de suco de limão.

Não há dúvidas de que a cevada é um alimento com mil e uma propriedades, que pode ser consumido por todas as pessoas. Existem várias receitas para aproveitar deste maravilhoso cereal com tantos benefícios para o nosso corpo. É tempo de voltarmos a consumi-lo. Então, conheça nossa receita e se tiver alguma, compartilhe conosco!

  • Aldughpassi, A., Wolever, T. M. S., & Abdel-Aal, E. S. M. (2015). Barley. In Encyclopedia of Food and Health. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-384947-2.00055-6
  • Baik, B. K., & Ullrich, S. E. (2008). Barley for food: Characteristics, improvement, and renewed interest. Journal of Cereal Science. https://doi.org/10.1016/j.jcs.2008.02.002
  • Mascher, M., Richmond, T. A., Gerhardt, D. J., Himmelbach, A., Clissold, L., Sampath, D., … Stein, N. (2013). Barley whole exome capture: A tool for genomic research in the genus Hordeum and beyond. Plant Journal. https://doi.org/10.1111/tpj.12294