Os piores alimentos que podemos comer à noite

· 23 de janeiro de 2015
É indispensável regular o consumo dos alimentos de acordo com os horários determinados. Recomenda-se eliminar do jantar alimentos ricos em proteína, já que eles aumentam a energia e prejudicam o descanso. O chocolate também pode dificultar a chegada do sono.

Muitas vezes, não conseguir dormir é causado pela sensação de peso, reflexo da ingestão de alguns alimentos que não permitem que o corpo faça um bom processo de digestão e, portanto, não permite o descanso reparador necessário para começar um novo dia. Veja aqui os piores alimentos para se comer à noite.

A dieta diária está relacionada diretamente com a nossa saúde. Uma boa alimentação garante o bem-estar do corpo, portanto é necessário saber o que consumimos e a quantidade certa para evitar danos irreparáveis ao nosso organismo.

Leia também: O que é uma dieta balanceada?

São muitos os alimentos nutritivos e necessários para o bom funcionamento do nosso corpo, mas é indispensável regular o seu consumo segundo os horários determinados, já que mesmo sendo muito saudáveis ou importantes para o nosso corpo, a atividade no nosso interior não é a mesma em todos os momentos.

Um cuidado especial é saber o que comer e o que não em determinadas horas.

Alimentos que não devemos comer à noite

  • A massa, em qualquer uma das suas formas de preparo, deve ser evitada à noite, pois seu conteúdo transforma-se em gordura após a digestão, gerando a sensação de peso e colabora no aumento dos níveis de açúcar no sangue, o qual produz a insônia e evita um bom descanso.
  • Erroneamente se diz que o cereal é um jantar leve, o que não se leva em conta é que os cereais são ricos em açúcar, e comer à noite não permite conciliar um sono profundo. Se quiser consumir um cereal antes de dormir, os mais recomendáveis são aqueles que contêm fibra e não possuem altos níveis de açúcar. Você pode consumi-los acrescentando uma pequena fruta.

Healthy breakfast

Recomendamos a leitura: Prepare um jantar leve com estas 4 receitas com brócolis

  • Evite alimentos muito condimentados, com alho ou qualquer outro tipo de tempero picante, já que estes alimentos causam acidez estomacal e refluxo, impedindo a boa digestão e evitando um bom descanso.
  • O chocolate nos impede de adormecer, pois contém nutrientes que melhoram o ânimo e enchem de energia o nosso corpo, estimulando a atividade e reduzindo a exigência de descanso.
  • O sorvete consumido à noite se transforma em gordura, causando o aumento de peso. Além disso, devido à sua grande quantidade de açúcar e leite, não permite uma boa digestão e gera a ativação cerebral, evitando assim que adormeçamos.

Mais alimentos que não devemos comer à noite

Sorvete

  • Os alimentos com grande quantidade de gordura, como os alimentos fritos, aumentam a instabilidade do sono, isso porque eles geram a dificuldade na digestão, transformando-se em uma sensação de peso.
  • Para ter um sono profundo e reparador, necessário para relaxar o corpo e tê-lo à disposição para as atividades exigidas dia a dia, é recomendável eliminar do jantar os alimentos ricos em proteínas, já que estes alimentos aumentam a energia e evitam o descanso.
  • Para ninguém é segredo que a cafeína é um dos principais fatores que impedem que adormeçamos, pois são muitas as pessoas que o utilizam para continuar acordadas e ativar o cérebro. O que pode ser que você não saiba é que a cafeína permanece no corpo de 8 a 10 horas, reativando os sensores de exercitação e atividade do organismo.

café

  • Embora o álcool possa ajudar a dormir com mais rapidez, este tem um efeito negativo para o sono, já que altera os tempos de sono e pode interrompê-lo.
  • A carne vermelha está carregada de proteínas e gorduras, os quais dificultam a digestão. Esta atividade mantém ocupado o corpo, tratando de digerir este alimento e, ao ser consumido à noite, pode causar incômodos estomacais como espasmos, cólicas e inclusive câimbras que não te permitirão dormir e ter um sono profundo e renovador.

Conclusão sobre comer à noite

O mais recomendável é evitar os alimentos citados anteriormente e jantar pelo menos duas horas antes de dormir, e fazê-lo em proporções reduzidas para facilitar a digestão.

Além disso, o período da noite não se requer muita comida, pois o corpo está em repouso e não precisa armazenar energia para nenhuma atividade.

Ao final do dia é sempre importante consolidar as horas de sono necessárias.

O tempo recomendado para descansar é de 8 horas, para que durante este tempo, o corpo recarregue energia e se libere das toxinas ruins que não permitem o bom funcionamento do organismo.

  • Taylor, D. J., Lichstein, K. L., Durrence, H. H., Reidel, B. W., & Bush, A. J. (2005). Epidemiology of insomnia, depression, and anxiety. Sleep. https://doi.org/10.1093/sleep/28.11.1457
  • Montserrat Galaa, A. M., & Fortes del Valleb, M. A. (2013). Aprender a dormir. Pediatria de Atencion Primaria. https://doi.org/10.4321/S1139-76322013000500004