Os incríveis benefícios da erva mate

· 17 de agosto de 2013
O consumo da erva mate faz parte de diversas culturas, situadas principalmente no sul do continente. Neste artigo trataremos dos benefícios alcançados através de seu consmo.

Tomar infusões de erva mate faz parte da tradição gastronômica de varias sociedades situadas no sul desde tempos antigos.

A planta, que cresceu de maneira natural nessas regiões, foi aproveitada primeiro por povos Guaranis e, em seguida, de maneira mais ampla em tempos modernos na Argentina, Paraguai, Uruguai, Brasil e inclusive Chile.

Em seguida, contaremos os benefícios da erva mate para a saúde.

A erva mate é um arbusto pertencente ao gênero Ilex, plantas também conhecidas como congonha ou azevinho. Seu nome científico é Ilex paraguariensis, e cresceu de maneira natural nas conchas dos rios Paraná e Uruguai, principalmente em suas partes altas.

Os nativos guaranis e tupis dessas regiões costumavam usar a erva de maneira tradicional, recolhendo as folhas da planta então silvestre.

Entretanto, foram os jesuítas estabelecidos em missões (Argentina) que conseguiram domesticar e plantar a erva em grande escala. Atualmente o Brasil é o maior produtor de erva-mate, seguido por Argentina e Paraguai.

Confira também: A erva-mate serve para perder peso

Benefícios da erva mate

A erva mate possui inúmeras propriedades, ao consumi-la regularmente colhemos muitos benefícios

Não deixe de ler: Erva-Mate: inimiga das enxaquecas

Essa erva contém cafeína em quantidades importantes, bem como antioxidantes, potássio, aminoácidos e vitaminas. Seus principais benefícios são:

  • Ajuda na saúde cardiovascular. Graças a boa quantidade de antioxidantes, o mate pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares evitando, por exemplo, que o colesterol e as gorduras se acumulem nas artérias. Esse é um fator sumamente importante do consumo dessa erva tradicional.
  • Aumenta os níveis de “colesterol bom”. Relacionado com o benefício anterior, em estudos recentes realizados pela Universidade de Illinois (Estados Unidos), foi demonstrado que o consumo do mate aumenta os níveis de colesterol bom. Assim, esse tipo de colesterol, também conhecido como HDL, nos protege contra ataques cardíacos.
  • Ajuda a retardar o envelhecimento. Pela mesma ação dos antioxidantes, o consumo regular de mate ajuda a prevenir a oxidação e o desgaste das células.
  • Resistência física. Tomar mate colabora com a aceleração do metabolismo, o que se consegue fazendo com que o corpo consuma os carboidratos de maneira mais rápida. O aumento de energia é devido tanto à queima das calorias consumidas com os alimentos como das que se encontram armazenadas no organismo em forma de gordura.

Como preparar

A maneira mais comum de consumo da erva-mate é, precisamente, como uma bebida, de mesmo nome. O chá mate se prepara adicionando as folhas secas e os ramos da erva moídos em água quente (sem ferver).

Tradicionalmente se utiliza um recipiente chamado cuia e uma espécie de “canudo” metálico chamado bomba. Além disso, na região do Rio da prata é comum reunir-se com os amigos para tomar mate, atividade conhecida comumente como “matear”. O consumo da bebida, para muitos, é diário.

Em suma, ficou claro que existem muitas vantagens em consumir mate. Não seria nada mal adotar o costume de argentinos e sulistas de nosso país e “matear” diariamente.

Imagem oferecida por tracyshaun.

  • ARGENTA, S. C., Argenta, L. C., Giacomelli, S. R., & Cezarotto, V. S. (2011). Plantas medicinais: cultura popular versus ciência. Vivências, 7(12), 51-60.
  • Ferron, R. (2007). Erva-mate: muito mais que a árvore símbolo do RS. Conselho em revista, Porto Alegre, (40), 32.
  • ARGENTA, S. C., Argenta, L. C., Giacomelli, S. R., & Cezarotto, V. S. (2011). Plantas medicinais: cultura popular versus ciência. Vivências, 7(12), 51-60.