Benefícios de consumir salmão e uma receita ideal!

4 de julho de 2017
Além de ser um capricho para o nosso paladar, consumir salmão é muito benéfico para a nossa saúde cardiovascular, por isso não deveríamos depreciar suas propriedades.

Consumir salmão é uma das melhores opções quando se trata de manter uma vida saudável sem deixar de comer de forma deliciosa.

O salmão é pobre em gorduras saturadas e contém ácidos graxos ômega 3, por isso ajuda a saúde do coração.

Além do seu sabor delicioso, confere um gosto especial ao seu paladar. Ainda mais, é recomendável consumir peixe duas vezes por semana.

Nesta oportunidade falaremos mais sobre suas propriedades, os benefícios de consumir este peixe, como prepará-lo e muito mais.

Anote tudo e descubra algumas das razões pelas quais comer salmão de forma regular.

Propriedades nutricionais do salmão

Salmão rosado

  • Este peixe conta com grandes quantidades de ácidos graxos ômega 3 que ajudam a diminuir os níveis de colesterol.

Isso é genial se seus exames laboratoriais apresentaram níveis elevados ou caso tenha antecedentes de doenças relacionadas.

  • Para cada 100 gramas de salmão obtêm-se 11 gramas de gorduras saudáveis. As gorduras saudáveis ajudam o corpo a ter mais energia e realizar as atividades diárias.

Se tem medo de comer gordura porque não quer ganhar peso, saiba que seu corpo requer aquelas do tipo saudáveis, que são as que oferecem alimentos como o abacate e o salmão.

  • É uma fonte de proteínas e minerais como o magnésio, iodo, selênio, fósforo, ferro e cálcio, assim como de vitaminas que contribuem para manter um bom estado de funcionamento da glândula tireoide e do intestino.
  • Por sua grande quantidade de vitamina D, o salmão ajuda na formação da estrutura óssea e fortalece os ossos.

Caso tenha problemas de deficiência de cálcio ou antecedentes de osteoporose, deve se assegurar de consumir cálcio o suficiente, acompanhado de vitamina D.

Esta é a melhor forma de evitar fraturas e problemas com o envelhecimento.

Leia também: 6 razões pelas quais comer salmão melhora sua saúde

Benefícios de consumir salmão para a saúde

  • Por ser rico em ácidos graxos ômega 3, o salmão combate a pressão arterial alta e diminui a probabilidade de sofrermos ataques cardíacos.
  • Consegue diminuir o risco de arritmia cardíaca com batidas mais estáveis.
  • Ajuda e aumenta a circulação do sangue, e evita a formação de coágulos.
  • Por seu alto índice de vitamina A, combate infecções e contribui para a reparação dos tecidos musculares.
  • Oferece saúde ao cérebro e melhora a memóriaÉ boa ideia comer mais salmão se há em sua família antecedentes de demência ou Alzheimer, ou outras doenças degenerativas que afetam ao cérebro.
  • Previne que o colesterol cole nas paredes dos vasos sanguíneos.

Teores do salmão para a sua beleza

Mulher com pele hidratada graças ao consumo de salmão

  • Dentre os benefícios de consumir salmão estão suas propriedades anti-inflamatórias que combatem o envelhecimento precoce.
  • O ácido alfa-linoleico que está presente no ômega 3 diminui a flacidez e evita que a pele resseque. Isso te ajuda a conseguir uma pele suave.
  • Contribui para a absorção de vitaminas C e E, que ajudam na regeneração da pele, músculos e cabelo.
  • Graças às suas propriedades, o salmão ajuda a combater problemas da pele como rosácea, psoríase e prevenir o câncer de pele.
  • Diminui os efeitos e danos causados pelos raios solares na pele.

As melhores opções para consumi-lo

Para desfrutar plenamente dos benefícios, o mais recomendável é cozinhar de forma saudável: ao vapor, grelhado ou assado.

Além disso, deve acompanhá-lo de uma boa porção de vegetais.

Se o fritamos é provável que perca algumas de suas propriedades e adicionaremos gorduras que não oferecem benefícios e nem melhoram seu sabor.

Portanto, a seguir, ensinaremos uma receita que pode ser preparada em casa. Além disso, é muito fácil de fazer e sua saúde agradecerá.

Saiba mais: Salmão ao forno com fruta laminada

Salmão assado com limão

Salmão assado

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de azeite de oliva (16 g)
  • Ervas provençais
  • 1 filé de salmão
  • 1 limão
  • Sal (opcional)

Preparo

  • Primeiramente, pré-aqueça o forno a 200 ºC.
  • Em seguida, em uma bandeja para forno, adicione o azeite de oliva e as ervas provençais.
  • Logo depois, limpe o peixe para se assegurar de que não contenha nenhum espinho e coloque-o na bandeja.
  • Em segundo lugar, corte o limão em rodelas um pouco grossas para que desprendam mais sabor quando estiverem no forno e reparta-o em cima do salmão.
  • Em seguida, coloque a bandeja no forno e deixe por 10 a 20 minutos. Não se exceda neste tempo para que o peixe não fique muito seco.

Inclusive, pode ir controlando o ponto de cozimento espetando com um garfo.

  • Logo após o tempo indicado, tire do forno e estará pronto para servir.
  • Pode acompanhá-lo com arroz integral ou batatas assadas e uma boa salada verde.

Para comê-lo de forma saudável e deliciosa basta cozinhá-lo ao forno e acompanhá-lo de alguma especiaria ou erva aromática. Além disso, pode ir variando combinações para encontrar as que agradam mais ao seu paladar.

Com os múltiplos benefícios e o quão fácil é prepará-lo, não há desculpas para não incluí-lo na dieta.

Por fim, tendo em conta seu delicioso sabor e os motivos que demos, com certeza não perderá essa chance.

  • Tonial, I. B., de OLIVEIRA, D. F., Bravo, C. E. C., de SOUZA, N. E., Matsushita, M., & Visentainer, J. V. (2010). Caracterização físico-química e perfil lipídico do salmão (Salmo salar L.). Alimentos e Nutricao (Brazilian Journal of Food and Nutrition)21(1), 93-99.
  • Pereira, S. L. D. S. (1997). Efeito da calcitonina de salmão sobre a cicatrização de defeitos ósseos: Estudo radiográfico e histológico em coelhos.
  • Carmo, M. C. N. S., & Correia, M. I. T. D. (2009). A importância dos ácidos graxos ômega-3 no câncer. Revista Brasileira de Cancerologia55(3), 279-287.
  • Cortes, M. L., Castro, M. M. C., Jesus, R. P. D., Barros Neto, J. A. D., & Kraychete, D. C. (2013). Uso de terapêutica com ácidos graxos ômega-3 em pacientes com dor crônica e sintomas ansiosos e depressivos. Revista Dor.