Óleos vegetais para hidratar o cabelo

· 17 de abril de 2014
Se acaso tem o cabelo danificado pelo uso do secador, estes óleos conseguirão devolver todo o seu esplendor. Não deixe de ler se quiser descobrir todas as possibilidades que oferecem.

Há muitos fatores como o clima, os secadores, as tintas, os produtos fixadores, o estresse e a má alimentação que danificam a estrutura capilar e, por isso, é necessário usar máscaras nutritivas habitualmente. Porém, temos uma opção mais natural e econômica que são os óleos vegetais.


Cada um contribuirá com seus benefícios específicos, mas todos nutrirão o cabelo e evitarão, ademais, o uso de outros produtos artificiais.

Estes óleos vegetais são adequados para pessoas que têm o cabelo seco ou quebradiço, ou ainda, para nutri-lo depois do verão ou em determinados períodos.

As pessoas com o cabelo oleoso deverão evitá-los, podendo usá-los apenas nas pontas do cabelo, caso essas estejam secas e duplas, evitando sempre o couro cabeludo.

óleos vegetais para os cabelos

Óleos vegetais de gergelim

Os hindus usam muito os óleos vegetais de gergelim para massagear o corpo e o cabelo, e neste segundo caso ajuda a prevenir a calvície e a caspa.

É bastante oleoso, por isso deve ser usado para massagear todo o cabelo e couro cabeludo apenas nos casos de cabelo seco. Este óleo é altamente antioxidante, rico em vitaminas e minerais, assim como tem propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias e antifúngicas.

óleo vegetal de gergelim

Leia mais: O poder do gergelim

Óleo de linhaça

O teor de ácidos graxos ômega 3 do óleo de linhaça cuida e hidrata o cabelo profundamente, e por isso, além de consumi-lo, é possível aplicá-lo topicamente. A linhaça também contém vitamina E, mucilagem, proteína e iodo, entre outros componentes.

Não tem uma textura muito gordurosa, portanto pode-se aplicá-lo em todos os tipos de cabelos. Recomendamos especialmente para as pontas que tendem a quebrar ou “armar”.

Óleo de amêndoa

Os óleos vegetais de amêndoa são um dos mais conhecidos e usados, e um dos motivos é o seu baixo valor; no entanto, tem menos propriedades.

É ideal para cabelos especialmente secos e quebradiços, para dar suavidade e para reduzir o volume e o frizz. 

óleo vegetal de amêndoa para os cabelos

Saiba mais: Benefícios do óleo de amêndoa para a saúde

Óleo de neem

Os óleos vegetais de neem não são tão conhecidos como os anteriores e, no entanto, têm propriedades muito potentes para a saúde do cabelo. Esta árvore de origem hindu era usada tradicionalmente na medicina aiurvédica com muito sucesso.

Além disso, cada vez mais pode-se encontrá-lo em lojas de produtos naturais e herbanários. Este óleo contém esteróis vegetais e ácidos graxos essenciais, como o ômega 3, ômega 6 e ômega 9; assim como Azadiractina, um limonoide que é especialmente benéfico e bactericida.

O neem ajudará a tratar a secura, coceira, caspa, psoríase, queda de cabelo, piolhos etc.

Óleo de coco

O óleo de coco virgem, com seu delicioso aroma e sua delicada textura, é o segredo de muitas mulheres da Índia para manter os seus cabelos bonitos e saudáveis.

É possível aplicá-lo no cabelo e no couro cabeludo antes de lavar, massageando bem para que penetre profundamente. Será muito útil em casos de caspa, dermatite seborreica ou coceiras em geral, já que tem propriedades antibactericidas.

Se acaso tiver o cabelo muito oleoso, pode seguir o mesmo procedimento, mas usando o leite de coco.

óleo vegetal de coco

Como aplicar?

Aplica-se o óleo escolhido sobre o cabelo seco da metade do cabelo até as pontas. Envolva os cabelos com filme de PVC ou uma toalha e deixe agir por pelo menos meia hora. Também pode-se deixá-lo durante toda a noite. Em seguida, lave os cabelos como de costume.

Quem tiver pontas duplas também podem aplicar algumas gotas depois de lavado. E para as que tenham um cabelo muito seco e sem brilho, recomendamos colocar duas ou três gotas na palma da mão, esfregá-las e reparti-las bem entre as duas mãos; em seguida, pentear e massagear em todo o cabelo.

Outra opção para pessoas que tenham um cabelo com tendência à aparição de oleosidade é a de misturar, em partes iguais, o óleo com gel de babosa natural.

Essa máscara natural não é tão oleosa, mas permite hidratar e nutrir bem o cabelo.

Os óleos também podem ser adicionados em máscaras, shampoos ou tintas naturais como as que são à base de henna.

Imagens cortesia de cottonseedoil, sweetbeetandgreenbean e veganbaking.net

  • Brito, D. S. (2018). Desenvolvimento e caracterização de máscara capilar contendo óleo coco (Cocos nucifera L.).
  • Moreira, M. D., Picanço, M. C., SILVA, E. D., Moreno, S. C., & Martins, J. C. (2006). Uso de inseticidas botânicos no controle de pragas. Controle alternativo de pragas e doenças. Viçosa: EPAMIG/CTZM, 89-120.
  • Brasil, R. B. (2013). ASPECTOS BOTÂNICOS, USOS TRADICIONAIS E POTENCIALIDADES DE Azadirachta indica (NEEM). Enciclopedia Biosfera5(23).
  • Hamman, J. (2008). Composition and applications of Aloe vera leaf gel. Molecules13(8), 1599-1616.