O que tem em comum as dietas de sucesso?

28 de junho de 2019
Submeter-se a dietas imprudentes pode ser uma das principais causas de morte prematura e doenças crônicas. Pelo contrário, a alimentação ótima se associa com maior expectativa de vida.

A indústria do emagrecimento (na forma de livros, dietas, comprimidos e uma infinidade de remédios) é hoje multimilionária. Perder peso parece, inclusive, a meta sonhada de milhões de pessoas. Ainda que os seguidores de cada dieta defendam e assegurem que seus planos são os melhores, a realidade é que as dietas de sucesso e mais saudáveis compartilham muitas coisas entre si.

Entre tantas propostas, há que se separar o grão da palha, ou seja, o que funciona e o que não. Se considerarmos todos os tipos de dietas efetivas e conferidas cientificamente e unimos todos os pontos em que coincidem, descobriremos as chaves autênticas para se manter no peso ideal.

Em que coincidem as dietas de sucesso?

De acordo com uma análise da Universidade de Yale, as dietas de sucesso se baseiam em alimentos naturais e com pouco conteúdo processadoPara entendê-la melhor, a seguir repassamos as características nas quais coincidem indubitavelmente.

1. Podem ser mantidas a longo prazo

Uma boa alimentação deve se converter em seu estilo de vida; por isso que as dietas saudáveis são fáceis de seguir a longo prazo. De fato, os especialistas afiram que devem se converter em um hábito simples para o resto da vida.

Submeter-se a dietas imprudentes pode ser uma das principais causas de morte prematura e doenças crônicas. Pelo contrário, a alimentação ótima se associa com uma maior expectativa de vida, de acordo com a Universidade de Yale.

Alimentação saudável com variedade de alimentos

2. As dietas de sucesso eliminam o açúcar

Isso pode soar como uma dieta defensora do «baixo em carboidratos» (low carb). No entanto, restringir e inclusive eliminar o açúcar refinado tornou-se um ponto de consenso quase absoluto que até influencia a Organização Mundial de Saúde em suas recomendações de nutrição.

Hoje sabemos que o açúcar favorece que o fígado fabrique gordura corporal; assim como o aumento do colesterol ruim e os triglicerídeos. Em geral, seu consumo interfere no bem-estar físico e mental.

Leia também: 7 dicas para ter um coração saudável

3. Incluem os vegetais

Até as dietas restringidas em carboidratos, como a paleodieta, em suas variantes diversas afirmam em consumir abundantes vegetais (brócolis, alcachofra, vagem, couve, espinafre, pimentão, etc.).

Algumas dietas que funcionam podem restringir a fruta (ainda que todas aceitem alguma fruta não glicêmica como a maçã verde ou frutos do bosque); contudo, no caso dos vegetais a mensagem é clara: coma muito.

4. Promovem a perda de peso moderada

Dietas como a proteinada ou a Perricone, qualificadas dentro das melhores para emagrecer pelo Instituto Médico Europeu da Obesidade (IMEO), têm em comum a promoção da saudável perda de peso; pois trata-se de eliminar os quilos extras e ter uma saúde melhor.

Mulher que conseguiu perder peso

As dietas que ajudam a perder peso de forma moderada e gradual costumam ter mais sucesso porque mantêm os resultados. Além disso, não expõem a saúde a efeitos secundários.

5. As dietas de sucesso focam na qualidade

Não só importa a quantidade de alimentos que são consumidos, como também que estes sejam da melhor qualidade. Não significa que tudo tenha que ser orgânico e fresco, já que há produtos como o macarrão de trigo integral que são realmente saudáveis.

6. Eliminam as gorduras trans, restringem as gorduras vegetais industriais

O debate sobre as gorduras trans (as identificamos nos rótulos como «gorduras hidrogenadas» ou «parcialmente hidrogenadas») está há muito tempo encerrado; são as piores gorduras dietéticas concebíveis. Inclusive o estado da Califórnia proibiu por lei seu uso em restaurantes.

As gorduras trans são realmente gorduras artificiais, de laboratório (tecnicamente são produzidas hidrogenando gorduras vegetais), e produzem inflamação no organismo, doenças cardiovasculares e uma infinidade de problemas de saúde.

As gorduras vegetais industriais (de girassol, soja e milho), ainda que sejam menos questionadas, estão sempre limitadas nos programas dietéticos de sucesso. Este tipo de gordura está associado à oxidação, à inflamação e à problemas vasculares. Em seu lugar, todas as dietas que funcionam recomendam o azeite de oliva extra virgem.

Antes de ir leia: Benefícios do azeite de oliva: conheça 10 deles

7. São saciantes

Viver com fome, seja para perder peso ou combater a diabetes mediante uma dieta, não é um requisito. Os planos de alimentação saudáveis incluem as quantidades de alimentos, calorias e nutrientes necessários para que o organismo esteja satisfeito e tenha energia suficiente.

Agora que já sabe o que tem em comum as dietas de sucesso, recomendamos seguir aquela adequada às suas características. Caso tenha alguma dúvida, consulte um profissional. O nutricionista ou nutrólogo podem ajudar a escolher uma dieta de acordo com seu estado de saúde atual, idade, hábitos, entre outros fatores.

  • Can We Say What Diet Is Best for Health? D.L. Katz and S. Meller. Annual Review of Public Health 2014 35:183-103 annualreviews.org/action/showCitFormats?doi=10.1146%2Fannurev-publhealth-032013-182351.
  • Harvard Health. The Perfect Diet. https://www.health.harvard.edu/diet-and-weight-loss/the-perfect-diet
  • Pérez-Cueto, Federico J.A. (2015). ¿Dieta sostenible y saludable?: Retrospectiva e implicancias para la nutrición pública. Revista chilena de nutrición, 42(3), 301-305. https://dx.doi.org/10.4067/S0717-75182015000300012